Home Reportagem Poder Naval OnLine em Kiel – parte 3 o futuro e o...

Poder Naval OnLine em Kiel – parte 3 o futuro e o passado dos submarinos

650
0

img_0057a.jpg

 

img_0097a.jpgOlá, amigos do Poder Naval. Acabamos de chegar a Hamburgo. Antes de participarmos pela manhã da última palestra na HDW, sobre a transferência de tecnologia de submarinos e off-sets (clicar na foto ao lado e observar a tabela no telão), fizemos algumas fotos dos submarinos no estaleiro da HDW, que podem ser vistas acima.

Na primeira e segunda fotos, o U-209PN da Marinha de Portugal, que na realidade é um Tipo 214 modificado. Na terceira, um 212 da Marinha Alemã.
Depois da palestra, visitamos o Memorial Naval em Laboe / Kiel. O Monumento Naval tem uma torre de 85 metros de altura bem na costa do Báltico, à entrada do fiorde de Kiel, e fica visível por quilômetros ao redor.

img_0130a.jpgO monumento foi originalmente construído para lembrar os membros da Marinha Imperial alemã que morreram na Primeira Guerra Mundial, mas, em maio 1954, tornou-se um memorial para os marinheiros de todas as nações pacíficas e, para comemorar a liberdade em alto mar.

Além da torre em forma inusitada, que lembra uma vela de submarino estilizada ou uma chama apontando para o céu, existe também uma sala subterrânea de recordação, com muitos modelos históricos e outras peças navais e marítimas, apresentas num espaço de 7.000m² coberto com arenito do rio Weser, em uma área total de quase seis hectares.

O submarino U-995 (Type VIIC), semelhante ao do filme Das Boot, da Segunda Guerra Mundial, foi convertido em museu em 1972, para apresentar as idéias e os objetivos do Monumento Naval.

O historiador que nos acompanhou na visita, nos disse que Kiel teve 80% de sua área bombardeada na Segunda Guerra Mundial, pelos americanos e ingleses, mas que nenhuma bomba caiu nesse monumento. Existe a suspeita de que ele era usado como referência para navegação dos pilotos, por isso foi mantido intacto.

Os visitantes podem ganhar a experiência em primeira mão do sofrimento e o medo enfrentados por aqueles envolvidos nas batalhas pelo domínio dos mares a bordo desses frágeis e limitados submarinos da época. E nós hoje tivemos o privilégio de ter essa sensação, numa tarde fria e chuvosa à beira do Báltico.

A bordo de um tipo VII, mais de 50 homens ficavam confinados em patrulhas de até 3 meses, dividindo apenas um banheiro e sem beliches para todos. Enquanto alguém dormia, outro trabalhava.

Antes de vir para a Alemanha, na semana passada, me preparei psicologicamente assistindo à versão do diretor do filme Das Boot novamente. Os alemães que nos receberam na HDW gostaram muito de saber que nós conhecemos o filme e gostamos, assim como eles, pois retrata de forma fiel como era a vida nesses navios.
Nesse post estou publicando apenas algumas fotos do monumento, pois o tempo aqui é curto, mas depois, vou publicar mais fotos que fiz a bordo do Type VIIC e dentro do Museu.

Abraços a todos!

img_0123a.jpg

type-vii-fotografado-do-alto-da-torre.jpg

1 COMMENT

  1. realmente um belíssimo passeio, e poder visitar esse sub. da segunda guerra é demais.
    O blog terá muita coisa pra mostrar pra nós nos dias que se seguirem
    quero ver as fotos do sub por dentro.. show…..

  2. Os alemães me parecem muito seguros quanto à tecnologia convencional (SSK). O nosso caso é treinar para operar e montar um SSN, será que a oferta francesa não é mesmo melhor para o Brasil? A mim permanece uma grande dúvida.

  3. Muito interessante essa história desse Monumento Naval. É, essa viagem vai “dar pano para muita manga” !!!

    Lembrei-me agora de uma história também verídica sobre um Sábio Aborígine Canibal Poliglota:
    =======================================================
    O sábio Aborígine Canibal Poliglota estava falando com o seu “aprendiz”:
    – Eu falo alemão como os alemães…
    Eu falo inglês como os ingleses…
    Eu falo francês como os franceses…
    Eu falo espanhol como os espanhóis…
    Então, o que vc acha disso, meu jovem “aprendiz” ?
    – Bem, percebe-se que o Sr. tem um “cardápio” bem variado! E também um Grande Apetite!
    =======================================================

  4. Poxa, estava tão entretido escrevendo bobagem que nem percebi direito essa última foto acima: essa “TOMADA” aérea do submarino U-boat ficou tão boa que “dá até choque” só de olhar !

  5. Há algum tempo eu já tinha mencionado em um comentário sobre o filme Das Boot ( O Barco ) este é simplesmente o melhor filme sobre guerra submarina que já vi e creio que o melhor já feito. Quem ainda não o assistiu vá a uma boa locadora e depois conte o que achou. A sardinha é que é feliz, só fica fechada dentro da lata depois de morta …

  6. Eu já assisti a esse filme “O barco – Inferno no mar”. Realmente, é excelente. Gostaria de acrescentar apenas ao que já foi dito sobre esse filme que a razão do sucesso esmagador de bilheteria é que o diretor do filme contou com a assessoria técnica de um dos maiores e mais hábeis comandantes de u-boat da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial: Heinrich Lehmann-Willenbrock, no qual ator Jürgen Prochnow se inspirou para interpretar o comandante do “Barco” na película. Parece até que a história do filme é um reconstituíção com “toques épicos” da história de combate do U-boat U-96 da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial.

    Quem quiser saber mais é só acessar as seguintes páginas abaixo:

    História do U-96 na Segunda Guerra Mundial:
    ==============================================
    http://uboat.net/boats/u96.htm

    Ficha de combate do Comandante de U-boat Heinrich Lehmann-Willenbrock
    ===================================================
    FREGATTENKAPITÄN (Crew 31)
    Afundou 22 navios, totalizando 166.596 toneladas.
    ===================================================
    http://uboat.net/men/willenbrock.htm

    Assim, como Heinrich Lehmann-Willenbrock, outro destemido e hábil comandante alemão de U-boat que sobreviveu à Guerra inteira foi Eric Topp, que após a Grande Guerra tornou-se comandante de submarinos da Marinha da Alemanha Ocidental no Pós-Guerra!

  7. Eu já assisti a esse filme “O barco – Inferno no mar”. Realmente, é excelente. Gostaria de acrescentar apenas ao que já foi dito sobre esse filme que a razão do sucesso esmagador de bilheteria é que o diretor do filme contou com a assessoria técnica de um dos maiores e mais hábeis comandantes de u-boat da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial: Heinrich Lehmann-Willenbrock, no qual ator Jürgen Prochnow se inspirou para interpretar o comandante do “Barco” na película. Parece até que a história do filme é um reconstituíção com “toques épicos” da história de combate do U-boat U-96 da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial.

    Quem quiser saber mais é só acessar as seguintes páginas abaixo:

    História do U-96 na Segunda Guerra Mundial:
    ==============================================
    http://uboat.net/boats/u96.htm

    Ficha de combate do Comandante de U-boat Heinrich Lehmann-Willenbrock
    ===================================================
    FREGATTENKAPITÄN (Crew 31)
    Afundou 22 navios, totalizando 166.596 toneladas.
    ===================================================
    http://uboat.net/men/willenbrock.htm

    Assim, como Heinrich Lehmann-Willenbrock, outro destemido e hábil comandante alemão de U-boat que sobreviveu à Guerra inteira foi Eric Topp, que após a Grande Guerra tornou-se comandante de submarinos da Marinha da Alemanha Ocidental no Pós-Guerra !!!!

  8. Acabei de postar um comentário sobre o filme “Das boot” aqui no Blog, mas não sei porque motivo o comentário não apareceu no site !!!

  9. Eu já assisti a esse filme “O barco – Inferno no mar”. Realmente, é excelente. Gostaria de acrescentar apenas ao que já foi dito sobre esse filme que a razão do sucesso esmagador de bilheteria é que o diretor do filme contou com a assessoria técnica de um dos maiores e mais hábeis comandantes de u-boat da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial: Heinrich Lehmann-Willenbrock, no qual ator Jürgen Prochnow se inspirou para interpretar o comandante do “Barco” na película. Parece até que a história do filme é um reconstituíção com “toques épicos” da história de combate do U-boat U-96 da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial.

    Quem quiser saber mais é só acessar as seguintes páginas abaixo:

    História do U-96 na Segunda Guerra Mundial:
    ==============================================
    http://uboat.net/boats/u96.htm

    Ficha de combate do Comandante de U-boat Heinrich Lehmann-Willenbrock
    ===================================================
    FREGATTENKAPITÄN (Crew 31)
    Afundou 22 navios, totalizando 166.596 toneladas.
    ===================================================
    http://uboat.net/men/willenbrock.htm

    ————————————————————
    Assim, como Heinrich Lehmann-Willenbrock, outro destemido e hábil comandante alemão de U-boat que sobreviveu à Guerra inteira foi Eric Topp, que após a Grande Guerra tornou-se comandante de submarinos da Marinha da Alemanha Ocidental no Pós-Guerra!
    ————————————————————

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here