Home Reportagem Poder Naval OnLine em Kiel – parte 3 o futuro e o...

Poder Naval OnLine em Kiel – parte 3 o futuro e o passado dos submarinos

668
0

img_0057a.jpg

 

img_0097a.jpgOlá, amigos do Poder Naval. Acabamos de chegar a Hamburgo. Antes de participarmos pela manhã da última palestra na HDW, sobre a transferência de tecnologia de submarinos e off-sets (clicar na foto ao lado e observar a tabela no telão), fizemos algumas fotos dos submarinos no estaleiro da HDW, que podem ser vistas acima.

Na primeira e segunda fotos, o U-209PN da Marinha de Portugal, que na realidade é um Tipo 214 modificado. Na terceira, um 212 da Marinha Alemã.
Depois da palestra, visitamos o Memorial Naval em Laboe / Kiel. O Monumento Naval tem uma torre de 85 metros de altura bem na costa do Báltico, à entrada do fiorde de Kiel, e fica visível por quilômetros ao redor.

img_0130a.jpgO monumento foi originalmente construído para lembrar os membros da Marinha Imperial alemã que morreram na Primeira Guerra Mundial, mas, em maio 1954, tornou-se um memorial para os marinheiros de todas as nações pacíficas e, para comemorar a liberdade em alto mar.

Além da torre em forma inusitada, que lembra uma vela de submarino estilizada ou uma chama apontando para o céu, existe também uma sala subterrânea de recordação, com muitos modelos históricos e outras peças navais e marítimas, apresentas num espaço de 7.000m² coberto com arenito do rio Weser, em uma área total de quase seis hectares.

O submarino U-995 (Type VIIC), semelhante ao do filme Das Boot, da Segunda Guerra Mundial, foi convertido em museu em 1972, para apresentar as idéias e os objetivos do Monumento Naval.

O historiador que nos acompanhou na visita, nos disse que Kiel teve 80% de sua área bombardeada na Segunda Guerra Mundial, pelos americanos e ingleses, mas que nenhuma bomba caiu nesse monumento. Existe a suspeita de que ele era usado como referência para navegação dos pilotos, por isso foi mantido intacto.

Os visitantes podem ganhar a experiência em primeira mão do sofrimento e o medo enfrentados por aqueles envolvidos nas batalhas pelo domínio dos mares a bordo desses frágeis e limitados submarinos da época. E nós hoje tivemos o privilégio de ter essa sensação, numa tarde fria e chuvosa à beira do Báltico.

A bordo de um tipo VII, mais de 50 homens ficavam confinados em patrulhas de até 3 meses, dividindo apenas um banheiro e sem beliches para todos. Enquanto alguém dormia, outro trabalhava.

Antes de vir para a Alemanha, na semana passada, me preparei psicologicamente assistindo à versão do diretor do filme Das Boot novamente. Os alemães que nos receberam na HDW gostaram muito de saber que nós conhecemos o filme e gostamos, assim como eles, pois retrata de forma fiel como era a vida nesses navios.
Nesse post estou publicando apenas algumas fotos do monumento, pois o tempo aqui é curto, mas depois, vou publicar mais fotos que fiz a bordo do Type VIIC e dentro do Museu.

Abraços a todos!

img_0123a.jpg

type-vii-fotografado-do-alto-da-torre.jpg

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Norberto Pontes
Visitante
Norberto Pontes

realmente um belíssimo passeio, e poder visitar esse sub. da segunda guerra é demais.
O blog terá muita coisa pra mostrar pra nós nos dias que se seguirem
quero ver as fotos do sub por dentro.. show…..

edilson
Visitante
edilson

Se Lumbriga matasse…
ptz galante quando eu for ai vou tentar fazer este trajeto…

McNamara
Visitante

Os alemães me parecem muito seguros quanto à tecnologia convencional (SSK). O nosso caso é treinar para operar e montar um SSN, será que a oferta francesa não é mesmo melhor para o Brasil? A mim permanece uma grande dúvida.

Luciano Baqueiro
Visitante
Luciano Baqueiro

Desculpe-me por fugir do tema, mas acabei de ler no site ALIDE ( http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/36-noticias/236-iai-mb ) que o custo de revisão de 10 motores dos dos Skyhawks em Israel é de USD 5.771.700,00 isto é mais de 1/2 milhão por unidade ! E a Argentina queria cobrar mais ! Como dia um amigo meu : assim é poda meu pilho.

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar

Se os amigos quiserem matar a curiosidade antes do Galante voltar,
http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/35-ed32/60-por-dentro-do-u-995

Raimundo
Visitante
Raimundo

Muito interessante essa história desse Monumento Naval. É, essa viagem vai “dar pano para muita manga” !!!

Lembrei-me agora de uma história também verídica sobre um Sábio Aborígine Canibal Poliglota:
=======================================================
O sábio Aborígine Canibal Poliglota estava falando com o seu “aprendiz”:
– Eu falo alemão como os alemães…
Eu falo inglês como os ingleses…
Eu falo francês como os franceses…
Eu falo espanhol como os espanhóis…
Então, o que vc acha disso, meu jovem “aprendiz” ?
– Bem, percebe-se que o Sr. tem um “cardápio” bem variado! E também um Grande Apetite!
=======================================================

Raimundo
Visitante
Raimundo

Poxa, estava tão entretido escrevendo bobagem que nem percebi direito essa última foto acima: essa “TOMADA” aérea do submarino U-boat ficou tão boa que “dá até choque” só de olhar !

Luciano Baqueiro
Visitante
Luciano Baqueiro

Há algum tempo eu já tinha mencionado em um comentário sobre o filme Das Boot ( O Barco ) este é simplesmente o melhor filme sobre guerra submarina que já vi e creio que o melhor já feito. Quem ainda não o assistiu vá a uma boa locadora e depois conte o que achou. A sardinha é que é feliz, só fica fechada dentro da lata depois de morta …

Raimundo
Visitante
Raimundo

Eu já assisti a esse filme “O barco – Inferno no mar”. Realmente, é excelente. Gostaria de acrescentar apenas ao que já foi dito sobre esse filme que a razão do sucesso esmagador de bilheteria é que o diretor do filme contou com a assessoria técnica de um dos maiores e mais hábeis comandantes de u-boat da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial: Heinrich Lehmann-Willenbrock, no qual ator Jürgen Prochnow se inspirou para interpretar o comandante do “Barco” na película. Parece até que a história do filme é um reconstituíção com “toques épicos” da história de combate do U-boat… Read more »

Raimundo
Visitante
Raimundo

Eu já assisti a esse filme “O barco – Inferno no mar”. Realmente, é excelente. Gostaria de acrescentar apenas ao que já foi dito sobre esse filme que a razão do sucesso esmagador de bilheteria é que o diretor do filme contou com a assessoria técnica de um dos maiores e mais hábeis comandantes de u-boat da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial: Heinrich Lehmann-Willenbrock, no qual ator Jürgen Prochnow se inspirou para interpretar o comandante do “Barco” na película. Parece até que a história do filme é um reconstituíção com “toques épicos” da história de combate do U-boat… Read more »

Raimundo
Visitante
Raimundo

Acabei de postar um comentário sobre o filme “Das boot” aqui no Blog, mas não sei porque motivo o comentário não apareceu no site !!!

Raimundo
Visitante
Raimundo

Eu já assisti a esse filme “O barco – Inferno no mar”. Realmente, é excelente. Gostaria de acrescentar apenas ao que já foi dito sobre esse filme que a razão do sucesso esmagador de bilheteria é que o diretor do filme contou com a assessoria técnica de um dos maiores e mais hábeis comandantes de u-boat da Marinha Alemã durante a Segunda Guerra Mundial: Heinrich Lehmann-Willenbrock, no qual ator Jürgen Prochnow se inspirou para interpretar o comandante do “Barco” na película. Parece até que a história do filme é um reconstituíção com “toques épicos” da história de combate do U-boat… Read more »

Guilherme Poggio
Visitante

Raimundo,

As vezes alguns cometários levam tempo para irem para o sistema. Outros acabam presos na fila de SPAM e precisam de suporte de um moderador.

Raimundo
Visitante
Raimundo

Sr. Guilherme Poggio,

desculpe-me pelo “Flooding” na página ! Não tive a intenção de fazer isso !!!

trackback

[…] submarino nuclear do mundo, o USS Nautilus. Nas fotos abaixo, feitas pelo Poder Naval Online em Laboe, Alemanha, as maquetes mostram a evolução dos principais submarinos alemães até […]