Home Nota oficial Nota à Imprensa – Falecimento de Tenente Fuzileiro Naval

Nota à Imprensa – Falecimento de Tenente Fuzileiro Naval

632
21

O Comando do 1º Distrito Naval informa que na noite do dia 02/07, durante instrução padrão do Curso Especial de Comandos Anfíbios, o Segundo-Tenente Fuzileiro Naval RICARDO GONÇALVES BROGIN apresentou mal súbito, seguido de parada respiratória, sendo prontamente socorrido e evacuado para o Hospital Municipal Paulino Werneck, onde veio a ser constatado seu óbito.

A Marinha se solidariza com a família nesse momento de dor e está prestando todo o apoio necessário. Foi aberto Inquérito Policial Militar para apurar a circunstância dos fatos.

Paulo Fernando Amorim de Campos
Capitão-de-Fragata (T)
Encarregado da Seção de Comunicação Social do 1º DN

21 COMMENTS

  1. O Ten Brogin era um cara na MARCA!
    Comandou meu pel (Pel Petrechos) na 1ª Cia Fuz (AÇO PURO).
    Trabalhamos juntos em Cardoso Moreira/RJ(dividimos ap), onde levamos auxílio àquela gente sofrida.
    Ser um COMANDOS ANFÍBIOS era seu objetivo. Espero que, como na canção, lhe seja entregue a CAVEIRA DE METAL!
    Ten-Brogin, vai na fé, fica na paz e que Deus o abençoe!
    ADSUMUS!

  2. A Marinha sente muito e… Apenas isso…
    Não ha fiscalização nas torturas ridiculas a que são submetidos os alunos do referido Curso.
    Vamos colocar a verdade para o povo.
    A familia deve investigar o suposto “mal subito” e descobrira que ha muito mais a ser revelado.

  3. Primeiramente quero render homenagens ao amigo e guerreiro que parte, Ad Sumus!!!!

    Prezado Carlos

    Os homens que se submetem a tais treinamentos conhecem bem a dureza que irão enfrentar antes de começar tais cursos, pois estes treinamentos tem de ser realmente pesados e exigir esforço dos nossos militares, pois eles estão sendo preparados para enfrentar algo muito mais pesado que exige muito mais do fisico e psicologico que é a guerra, e pra isso á o adestramento militar, pois isso amadurece o soldado e o prepara para o que ele pode vir a enfrentar, hoje não temos guerra, mas e amanhã??? Prepara-te na Paz para vencer na Guerra Companheiro. Eu ja passei por diversos treinamentos como: Caçador, paraquedismo, Selva, informação e contra informação. e isso não me matou, e olha que não tenho um porte fisico adequado, o que sempre marcou minha passagem pelas unidades. ate 30 de maio eu trabalhava para o Ministerio da defesa e hoje sou um civil.

  4. Realmente é muito triste quando perdemos um companheiro.
    Entretanto, neste momento de tristeza não devemos dar espaço aos comentários que em realidade não contribuem em nada, nem com a famíla do companheiro que partiu, e tão pouco com a nossa instituição.
    Aos companheiros instrutores do Curço Especial de Comandos Anfíbios reentero o meu total e incondicional apoio, pois TODOS eles são o exemplo de dedicação e devoção na formação dos novos Comandos Anfíbios.
    Senhores continuem enfrete e sempre contem com esse amigo de todas as horas e momentos.
    Vladimir Cardoso.
    COMANDOS ANFÍBIOS/95

  5. vlw pela vida que vc teve que deus te ponha en um bom lugar
    estou fazendo curso para fuzileiro navais e tenho certeza que vou passar vc sempre vai estar com nóis um abraço de wallace o proximo fuzileiro naval

  6. diga isso a familia dele???? que ele morreu antes de ir a guerra?? em treinamento?? acha que suas belas palavras de COMANF vai trazer o amigo de volta??? nao seja ridiculo, vc sabe que tem muita babacada!!!! quantos ainda vao perder as vidas porque um instrutor acordou com o pe esquerdo??? ou porque nao gostou da cara do aluno??? jamais sera aceito que pessoas morram em treinamento…
    QUE DEUS O GUARDE EM BOM LUGAR AMIGO! E QUE SEUS PAIS FIQUEM COM DEUS PORQUE SO ELE ALIVIARA O FARDO QUE ELES ESTAO A CARREGAR….

  7. Primeiramente minhas condolências à familia,
    e em seguida sabemos q para semos um simples entrgador de pizzas temos vários riscos no cotidiano, quando se tratando de um homem operacional, nem se fala, ser comanf realmente não é para qualquer um, sabemos também que kindas palavras não resultaram em muito sucesso na dor da perda,mas saibam de uma coisa , não conheci o estimado tenente, mas pelo q observei nos comentário é q se tratava de um guerreiro, que almejava essa caveira, então saibam q ele se foi fazendo o q muitos não têm coragem de arriscar, então deduzo q ele partiu fazendo o q mais gostava.
    À familia: Que DEUS os console.

  8. Zacarov meu caro.

    Se qualquer força armada fosse “sair em missão de recrutar homens, partindo de casa em casa… meu caro… Não haveria guerreiros nas tais Forças” Saiba que 75% dos” Voluntários” se submetem a tal martírio, por amor a pátria, por ser Guerreiro, por vibrar 24Horas sem parar.
    Sou Mulher e entendo muito de militarismo (principalmente CFN), pois convivi anos de minha vida ao lado de um Guerreiro, Fuzileiro Naval, apaixonado pela farda, Herói que comigo compartilhava seus momentos de amor e dor… Era João Carlos ”Zunguangue”, meu irmão, amor de minha existência, meu referencial, um presente de Deus na minha Vida.
    Infelizmente hoje não mais presente (teve a vida tirada de uma forma brutal Assassinado por um Vagabundo no dia 02/05/2009).

    Aqui não nos cabe julgar nem dizer quem errou, o momento é de oração, de ser-mos solidários a família que termina sendo a maior vitima, pois só que passou e passa por essa dor da perda e que sabem o quanto a família desse Guerreiro sofre de saudade…
    Uma dor de der todos os dias, dor de que pode ser medida nem cronometrada.

    Que Deus de o conforto, há quem diga que o tempo cura… Eu discordo, pois ainda sinto a dor que foi perder meu único irmão. Apesar de já ter passado 16meses sem a presença de meu irmão, a dor permanece de maneira igual ao primeiro dia em que soube da péssima noticia.
    Obs: Amar é doar um pouco de nossa vida a cada dia para quem amamos… Quando o amor é correspondido, somos eternos…
    Então vc é eterno, Guerreiro RICARDO GONÇALVES BROGIN, pelo amor de seus familiares e amigos.

  9. Que Deus perdoe seus pecados irmão…seu lugar já está à direita do Pai…
    Sobre o treinamento dos Comando Anfíbios,só tenho à dizer que certas coisas que acontecem são necessárias o melhor desenpenho do militar,li em um comentário acima que existia torturas durante o curso,pergunto se não houver um treinemeto pesado(tortura) como o militar vai reagir em uma situação real?concerteza se não houver a chamada “tortura” o militar sairá correndo na primeira situação de perigo.Lembrem da guerra das Malvinas!

  10. gostaria de encontrar um fuzileiro chamado João Carlos de Oliveira morava em Vila Isabel… algum de vcs conhece ele deve ter 50 anos de idade?!

  11. Obrigado a todo pelo apoio dado na epoca ,hj acordei triste e com saudades do meu irmao e vejo tudo isso depois de anos e satisfatorio ver como ele era importante e foi importante tanto na nossa familia como na marinha que DEUS abençoe todos vcs e familia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here