P 70 Macaé - foto MB

A cerimônia de Batismo e Incorporação à Armada contou com as presenças do Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto; do Almirante-de-Esquadra Roberto de Guimarães Carvalho (Ex-Comandante da Marinha); do Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Alvaro Luiz Pinto; do Diretor-Geral do Material da Marinha, Almirante-de-Esquadra Marcus Vinicius Oliveira dos Santos; e do Comandante do 3º Distrito Naval, Vice-Almirante Edison Lawrence Mariath Dantas, entre outros.

De acordo com a tradição naval, finalizada a construção, o navio é lançado ao mar em uma cerimônia. Nessa ocasião, o navio é batizado por uma madrinha e recebe seu nome oficial, sendo este costume marcado com a quebra, em seu costado, de uma garrafa de champanhe, que representa sorte à vida do navio. O NPa “Macaé” foi batizado pela senhora Ângela Maria de Sousa da Silveira Carvalho, esposa do Almirante-de-Esquadra Guimarães Carvalho.

Cerimônia P 70 Macaé - foto MB

Cerimônia P 70 Macaé - madrinha à esquerda - foto MB

Em seguida, foi arriada a bandeira da INACE, simbolizando a prontificação do navio e o embarque da tripulação. Entende-se por Recebimento o conjunto de atividades desenvolvidas pelo grupo de Oficiais e Praças designados para compor a primeira tripulação, com o propósito de capacitar-se a operá-lo e mantê-lo. O Grupo de Recebimento iniciou sua formação no dia 2 de fevereiro de 2009, com uma tripulação de quatro Oficiais e trinta Praças. Desde então, o grupo acompanhou a instalação dos diversos equipamentos do navio e participou de cursos e adestramentos.

Foi lida a Portaria do Comandante da Marinha, alusiva à incorporação à Armada seguida da Ordem do Dia do Chefe do Estado-Maior da Armada. Após, foi realizado o primeiro Cerimonial à Bandeira a bordo, onde foi içado o Pavilhão Nacional na popa e no mastro principal e a Bandeira do Cruzeiro na proa. O NPa “Graúna”, fundeado próximo ao local do evento, saudou, com três apitos longos, a incorporação do NPa “Macaé”.

P 42 Graúna na cerimônia P 70 Macaé - foto MB

Cerimônia P 70 Macaé - foto 2 MB

O Chefe do Estado-Maior da Armada deu posse ao primeiro Comandante do navio, Capitão-de-Corveta Marcio Gonçalves Martins Assumpção Taveira, e naquele momento, foi içada, no mastro principal, a flâmula de Comando. Cumprindo o cerimonial, o Comandante foi recebido, pela primeira vez a bordo, pelo Imediato do navio. Em seguida, as autoridades presentes embarcaram no NPa “Macaé” onde assinaram o Termo de Armamento e o Livro do Navio.

O navio é dotado de um canhão de 40mm, duas metralhadoras de 20mm, dois motores de propulsão, três geradores de energia e equipamentos de comunicação que permitem estar em contínuo contato com os demais navios e organizações da Marinha. Desenvolve velocidade máxima de 21 nós, possui a capacidade de permanência de 10 dias no mar com um raio de ação de mais de 4.500 Km.

Macae5 - foto Felipe Salles - ALIDE

FONTE / FOTOS de um a cinco, de cima para baixo: Marinha do Brasil

NOTA DO BLOG: a última foto, logo acima, é da ALIDE. Nela, pode-se perceber claramente a diferença do porte do casco e da superestrutura da classe Macaé, de 500 toneladas, em comparação com a classe Grajaú, de 250 t.  Veja mais imagens na cobertura fotográfica feita pelo site da ALIDE, clicando aqui.

SAIBA MAIS:

Tags: , ,

About Fernando "Nunão" De Martini

View all posts by Fernando "Nunão" De Martini

5 Responses to “Fotos da cerimônia de incorporação do NPa ‘Macaé’ à Marinha do Brasil” Subscribe

  1. vassili 12 de dezembro de 2009 at 19:50 #

    Espero que este e os demais da classe tenham longa e duradoura vida na MB, ajudando na tarefa de fiscalizar a ZEE brasileira……..

    Vivas para a MB, por esta decisão tão bem tomada……….

    abraços.

  2. Rodrigo Rauta 13 de dezembro de 2009 at 2:30 #

    Faço minhas as palavras do amigo Vassili!!!

    Abraços!!!

  3. Nunão 13 de dezembro de 2009 at 10:29 #

    Corsário,

    Tomei a liberdade de incluir agora uma das fotos da ALIDE no final da matéria, assim como destacar o seu link no final.

    Aguardamos a segunda parte da matéria de vocês, com mais fotos do interior do navio!

  4. corsario01 13 de dezembro de 2009 at 17:17 #

    ok!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

A participação da Marinha do Brasil na I Guerra Mundial

A segunda-feira, dia 28, marca os 100 anos da I Guerra Mundial. Você sabia que o Brasil enviou oito navios […]

Submarino que jogou Brasil na I Guerra Mundial pode ter sido encontrado

Responsável pelo afundamento do navio brasileiro Macau e pelo sumiço de dois tripulantes brasileiros, o U-93 estaria a uma milha […]

Pesquisadores encontram submarino nazista naufragado com 17 esqueletos dentro

No litoral da ilha de Java, na Indonésia, pesquisadores do Centro Nacional de Arqueologia do local encontraram um submarino nazista […]

Um dia a bordo do submarino ‘Tapajó’ – última parte

A atracação na Base Almirante Castro e Silva e a despedida A manobra de atracação do submarino Tapajó na Base […]

Entrevista com o comandante do submarino ‘Tapajó’, capitão-de-fragata Horácio Cartier

Um dia a bordo do submarino ‘Tapajó’ – parte 3 PODER NAVAL: Comandante Cartier, o senhor poderia falar um pouco […]

Um dia a bordo do submarino ‘Tapajó’ – parte 2

Um submarino de propulsão convencional como o Tapajó tem um funcionamento parecido com um telefone celular: de tempos em tempos […]