vinheta-clipping-navalA Justiça Federal suspendeu os processos seletivos do Comando do 6º Distrito Naval da Marinha do Brasil, em Corumbá. A suspensão tem caráter cautelar e atende pedido do Ministério Público Federal (MPF), que ingressou com duas ações judiciais contra a seleção. O mérito das ações, em que o MPF pede a anulação dos processos seletivos e da fase de cadastramento, na qual foram analisados os currículos dos candidatos, ainda será julgado. O processo seletivo visa contratar militares temporários nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Direito, Informática, Serviço Social, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia Naval, Psicologia e Comunicação Social.

A incorporação dos aprovados deveria ocorrer ontem (18), mas foi suspensa até que a União e a Marinha se pronunciem sobre o pedido de liminar. O MPF constatou que a Marinha utilizou uma forma de avaliação com critérios “vagos e puramente subjetivos”, sem adotar nenhum tipo de prova escrita, em violação ao artigo 37, inciso dois, da Constituição Federal. A seleção constou de entrevista, inspeção de saúde e verificação de dados biográficos, com base em análise de idoneidade moral e bons antecedentes, sem mencionar quais os critérios objetivos desses aspectos. Para essa última etapa não havia possibilidade de recurso.

FONTE: Correio do Estado

Tags:

Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

4 Comentários para “Justiça Federal suspende processo de seleção de pessoal da Marinha em Corumbá”

  1. Lacerdinha 21 de janeiro de 2010 at 9:28 #

    Essa pegou muito mal, e porque não agiu como manda a regra ??

  2. Rapha SC 21 de janeiro de 2010 at 9:33 #

    Só agora o MPF acordou!!!
    A seleção para R2 da Marinha acontece dessa forma a mais de 16 anos.

  3. Danilo 21 de janeiro de 2010 at 11:32 #

    PIOR QUE É RAPHA SC !

  4. Roberto 21 de janeiro de 2010 at 20:10 #

    Aqui no Rio mesmo aconteceu isso na útima seleção.

    Tenho vergonha disso, nojo de encontrar isso na Marinha, enquanto centenas de pessoas durmiram nas filas para esta seleção RM2, que não passa de uma mentira para arrumar emprego aos filhos de Alte.

    Passem o pente fino nos RM2, todos filhos de Alte/CMG.

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha peruana estuda três opções para renovar sua força de superfície

DE_LA_PENNE__5____a

  Não é só a Esquadra brasileira que necessita equacionar a renovação de sua força de superfície em um cenário […]

Cerimônia de incorporação do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico ‘Vital de Oliveira’ à Marinha do Brasil

Vital de Oliveira - 1

  Em uma cerimônia de batismo, mostra de armamento e transferência para o setor operativo, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico […]

Ministério da Defesa menos otimista com as chances do Prosuper em 2015

FREMM 523b

Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa e autor do livro “As Garras do Cisne” Passam os […]

Grã-Bretanha vai investir mais de R$ 1 bilhão na defesa das Ilhas Malvinas

Falkland_islands_250m

A Grã-Bretanha vai gastar £ 280 milhões (R$ 1,3 bilhão) nos próximos dez anos para reforçar a defesa das Ilhas […]

Parceria BAE Systems/Ares fornecerá canhões Mk.4, de 40 mm, à Marinha

Bofors MK4

Dentro de mais três semanas o grupo BAE Systems Bofors AB assina com a Marinha do Brasil, no Rio de […]