Ministério da Defesa foi o mais cortado nas verbas de custeio

Ministério da Defesa foi o mais cortado nas verbas de custeio

69
7
SHARE

Clique aqui para ver matéria (clipping) publicada no Blog das Forças Terrestres. E comente aqui no Naval o que você acha desse contingenciamento em relação à Marinha do Brasil (deixe o espaço no ForTe para comentários sobre os reflexos para Forças Terrestres).

7 COMMENTS

  1. Gostaria de saber qual é a logica, quando o molusco fala de PAC de 750 milhoes de reais, PAC 2 de 1500 milhoes de reais, estaleiro e base de submarinos, de submarino atomico de 20 bi de reais , de pais quinta potencia do mundo, de exportador de tecnologia o tempo todo, e ainda corta a verba para serviços essenciais das forças armadas?

  2. Hahahahahahahaha

    Tem os Petistas e anti-americanos que ficam indignados com esses noticias dadas pelo blog, tem os anti-petistas e vassalos dos americanos que também ficam indignados com essas noticias, e claro cada um a suas maneiras e por seus próprios motivos e razões diferentes. Eu particularmente to me divertindo mais do que em sites de humor, como Charges.com, Animatunes, TV Canibal e etc hehehehehe. Teve um episodio ocorrido na década de 1930 em que um radialista narrando uma fabula de ficção “A Guerra dos Mundos” de H.G Wells, tocou o terror nos radio espectadores, cerca de 1 milhão de pessoas acreditaram que se tratava de um ataque de Marte aos Estados Unidos. Muitos se armaram e saíram atirando em caixas d’água pensando que eram Tripés marcianos hehehehehe, por isso eu sugiro que ao invés de sair atirando em tripés extraterrestres, se informem um pouco mais hehehehe:

    https://www.defesa.gov.br/imprensa/mostra_materia.php?ID_MATERIA=12183

  3. O Brasil nao leva a serio a defesa nacional, mas gastara bilhoes em Olimpiadas e Copa do Mundo. Afinal o que e mais importante, a defesa de nosso pais ou Copa do Mundo e Olimpiadas?

  4. Muito triste outra vez o corte no M D, como qq ação governamental, é sumamente necessária a continuidade e fluidez nos projetos.
    Vamos ver se no próximo governo as coisas melhoram um pouco mais.

Deixe uma resposta