No dia 24 de fevereiro, o Contra-Almirante Luiz Henrique Caroli assumiu o Comando da Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL). A cerimônia ocorreu a bordo da Fragata Turca “Yildirim”, atracada na Base Naval de Beirute.

A solenidade foi presidida pelo Comandante da UNIFIL, Major-General Alberto Asarta Cuevas, e contou com a presença do Embaixador do Brasil em Beirute, Paulo Roberto Campos Tarrisse da Fontoura, dos Embaixadores latino-americanos (Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, México, Paraguai, Uruguai e Venezuela) e de países com navios na FTM (Alemanha, Turquia e Indonésia), além de Oficiais-Generais da UNIFIL, do Comandante da Marinha libanesa e de Adidos Militares de diversas nacionalidades.

Na manhã do dia 25 de fevereiro, como parte da programação de assunção do Comando da FTM, o Contra-Almirante Caroli, acompanhado dos Oficiais brasileiros do Estado-Maior da Força-Tarefa, suspendeu com os navios da Força-Tarefa Marítima para a realização do exercício FOTEX.

A UNIFIL foi criada em 1978 para monitorar a retirada das Forças israelenses do território libanês. Já a FTM surgiu em 2006 sob o mandato da Resolução 1701 (2006) do Conselho de Segurança das Nações Unidas e em atendimento à solicitação do Governo libanês. Ela tem como tarefas principais impedir a entrada ilegal nos portos do Líbano de armas e materiais afins e treinar a Marinha libanesa para que, no futuro, possa assumir o controle de suas águas jurisdicionais. Atualmente, a Força tem sob seu comando cerca de 800 militares e oito navios de cinco nacionalidades (Alemanha, Bangladesh, Grécia, Indonésia e Turquia).

A FTM é o primeiro componente naval de uma missão de paz da ONU e pela primeira vez será comandada por um país não integrante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

FONTE: MB

Tags: , , ,

12 Responses to “Cerimônia marca assunção do Comando da Força-Tarefa Marítima da ONU no Líbano” Subscribe

  1. Ozawa 14 de março de 2011 at 14:28 #

    Ok. E a escolta brasileira, se irá, qual será, quando irá ?

  2. Ozawa 14 de março de 2011 at 14:35 #

    Imagine agora uma “AB” com a bandeira brasileira chegando naqueles mares e como nau capitânea da FTM.

    Sonhar não tem custo de aquisição nem de operação, e pode navegar a 30 nós…

  3. Ivan 14 de março de 2011 at 14:50 #

    Um Contra-Almirante brasileiro comandando uma força-tarefa SEM um único navio brasileiro é algo Contraditório.

  4. Marine 14 de março de 2011 at 15:26 #

    FOTEX, quando sera que forcas militares vao para com essas manias de Dog and Pony show!! O mentalidade de Peacetime que nao morre….

    O Almirante brasileiro e aquele na foto de botas marrom? Porque se for, e dose um oficial general que nao consegue sequer tocar os calcanhares quando em posicao de atencao, um minimo de disciplina e postura militar nunca fez mal a ninguem.

    Quanto a falta de um navio brasileiro nao ha sequer o que comentar…

  5. MO 14 de março de 2011 at 16:05 #

    Bute Maaraum, o CA eh FN ?

    ??

  6. MO 14 de março de 2011 at 16:08 #

    Er, Ozawa o serviço la , tecnicamente é pra NPa, escolta so se fosse, no caso, função de capitanea

  7. Ozawa 14 de março de 2011 at 16:15 #

    Faltam escoltas,
    Faltam recursos,
    Falta marcialidade…
    Sobram bravatas, formaturas… Aliás, se a MB só faz formaturas ultimamente, nem para aprimoramento da ordem unida elá anda servindo então…

    E agora, segundo informação que obtive de fonte do meio, a FAB está toda no chão, exceto o EIA, por ordem da Srª Dilma, para avaliar gastos com as horas/vôo…, pelo jeito a MB deve estar seguindo caminho paralelo, então escolta no Líbano nem pensar.

    Ora, afinal, então para quê a marinha brasileira precisa de navio ? A próxima constatação será: para quê precisamos de uma marinha…

  8. Vader 14 de março de 2011 at 19:44 #

    Ozawa disse:
    14 de março de 2011 às 16:15

    “A próxima constatação será: para quê precisamos de uma marinha”

    Você pode ter certeza que no governo da companheirada, e na politicanalha em geral, não falta quem pense assim. Aliás, em relação a todas as FFAAs, pra ser justo.

    Abs.

  9. Vader 14 de março de 2011 at 19:45 #

    Quanto ao tópico: ridículo. Nada mais a dizer.

  10. Mauricio R. 14 de março de 2011 at 21:12 #

    “…quando sera que forcas militares vao para com essas manias de Dog and Pony show!!”

    Tão armando um alí na Líbia, mas os “atores” estão inseguros qnto ao roteiro.

    Ah, o reparo quad gemeo a direita do hangar, é uma das torretas GBM-B1Z do sistema CIWS “Sea Zenith”

  11. Wagner 15 de março de 2011 at 11:27 #

    Como ousam falar mal da Ascendente Super Potência brasileira, equipada COM A ÚLTIMA PALAVRA DA DÉCADA DE 70 em armamentos !!??

    Que falta de patriotismo !!!

    ah ah ah ah ah ah ah !!!!

    :)

  12. Mauricio R. 15 de março de 2011 at 18:38 #

    OFF TOPIC…

    …afinal é sobre avinhãozinhú, afundando navios, na Líbia!!!

    E entra em cena a Força Aérea LIVRE da Líbia!!!
    Aliás entrando em grande estilo, afundando 2 navios legalistas e danificando um 3º!!!

    (http://www.reuters.com/article/2011/03/15/libya-ships-newspaper-idUSLDE72E2F120110315)

    O site da oposição líbia, tb noticiou, mas em árabe:

    (http://www.libya-alyoum.com/news/index.php)

    A rede Al-Jazeera de TV, tb teria noticiado essa ação.

    Ah, e qnto ao “pony and dog show” no Mediterrâneo…

    Israel apreendeu navio procedente de Latakia na Síria, destinado ao Egito, contrabandeando armas.

    (http://www.informationdissemination.net/2011/03/israeli-navy-seizes-arms-smuggling.html)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Em fórum na Fiesp, Estado-Maior da Armada destaca a importância da indústria em projetos da Marinha

Por Dulce Moraes e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp Representantes do órgão apresentam projetos em desenvolvimento e formas de financiamento. […]

Navios-patrulha do Brasil e da França em operação contra pesca ilegal

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Defesa da França nesta segunda-feira, 20 de outubro, o navio-patrulha La Capricieuse da Marinha Francesa […]

Rússia diz que submarino ‘misterioso’ na Suécia é da Holanda, mas holandeses negam

A Rússia foi acusada de ter enviado o submarino ao local, mas negou. Porém, segundo jornal sueco, a Holanda também […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]

Suecos investigam presença de submarino estrangeiro perto de sua capital

Submarino estrangeiro estaria operando no Arquipélago de Estocolmo, do qual faz parte a capital da Suécia, o que levou ao […]

Mora em Brasília ou está na cidade? Então experimente um simulador da Marinha

Simulador de Aviso de Instrução, utilizado pelos aspirantes da Escola Naval no Rio de Janeiro (RJ), além de maquete da […]