Home Marinha do Brasil Reunião do Comitê de Coordenação do Acordo de Cooperação Itália-Brasil

Reunião do Comitê de Coordenação do Acordo de Cooperação Itália-Brasil

365
3

No período de 18 a 22 de julho, em Roma, na Itália, o Diretor-Geral do Material da Marinha, Almirante-de-Esquadra Arthur Pires Ramos, acompanhado do Diretor de Sistemas de Armas da Marinha, Vice-Almirante Elis Treidler Öberg, e do Diretor de Engenharia Naval, Contra-Almirante (EN) Francisco Roberto Portella Deiana, participou da 1ª Reunião do Comitê de Coordenação do Acordo entre o Governo da República Italiana e o Governo da República Federativa do Brasil, sobre a cooperação em materiais de Defesa.

Em Roma, a comitiva foi recebida pelo Embaixador do Brasil na Itália, José Viegas Filho, assistiu a várias palestras e visitou a Empresa Selex Sistemi Integrati. Em Gênova, conheceu a Fragata Carlo Bergamini e o Estaleiro Fincantieri, onde observou de perto a tecnologia de construção das Fragatas Europeias Multi-Missão (FREMM).

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Mauricio R.eraldocalheirosfelipe.vaiano Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
felipe.vaiano
Visitante
felipe.vaiano

Afinal, as FREMM italo-brasileiras vem ou não?

eraldocalheiros
Visitante
eraldocalheiros

A pergunta é:Morreu ou num morreu o noivado da MB com a Itália, a respeito da construção e fornecimento das FREMM.Será que vai começar tudo outra vez?

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Nem azipod tem, navio sem graça esse. No mais, p/ uma marinha de guerra que padece tentando equipar, manter e operar navios entre 2.000ton e 4.000ton, essas coisas de 6.000ton dos países da OTAN, são absolutamente o passo maior que a perna. O nível de automação desses navios, o que lhes permite reduzir o tamanho da tripulação pois a demografia européia não anda ajudando, pode ser trivial por lá; mas aqui poderá estressar a capacidade da MB em prover e reter o pessoal qualificado em mante-la. Aliás hoje c/ os navios que já tem, a MB já enferenta algumas dificuldades… Read more »