Home Sistemas de Armas OPV L’Adroit chega a Toulon

OPV L’Adroit chega a Toulon

337
4

O OPV L’Adroit, primeiro da classe “Gowind”, atracou no dia 24 de novembro na base naval de Toulon no Mediterrâneo, seu porto base, apenas 18 meses após o término da construção no estaleiro Lorient da DCNS no Atlântico.

Construída com financiamento da própria DCNS, esta plataforma de segurança marítima está agora emprestada à Marinha da França por um período de três anos. Nos próximos meses, o L’Adroit vai demonstrar suas excepcionais capacidades.

O OPV classe “Gowind” lidera os esforços da DCNS para conquistar uma fatia maior do crescente mercado de navios de superfície de pequeno e médio deslocamento.

Nos próximos três anos, a Marinha Francesa vai testar as capacidades do navio nas atuais e emergentes missões que vão desde a pesca,  policiamento, interdição de drogas, proteção ambiental e ajuda humanitária para busca e salvamento no mar.

Com duas equipes em rotação a cada quatro meses, a alta confiabilidade do projeto está prevista para oferecer nada menos que 220 ​​dias de disponibilidade operacional no mar por ano.

Inovador pelo design
Com um comprimento de 87 metros, o OPV L’Adroit oferece três semanas de persistência em águas azuis, com alance de 8.000 milhas náuticas, velocidade máxima de 21 nós e um helicóptero / UAV no convés de vôo. O projeto também dispõe de plena provisão para a tripulação reduzida 30 pessoas e espaço para 30 passageiros.

As inovações e capacidades de especial interesse para o comando naval e as forças de guarda costeira incluem um passadiço panorâmico de 360​​° oferecendo visibilidade, um único mastro fechado oferecendo com 360° de visibilidade para os sensores, o lançamento discreto de barcos commando rápidos em menos de 5 minutos e provisão completa para veículos aéreos e de superfície não-tripulados (UAVs e USVs).

A família “Gowind” também se beneficia da vasta experiência da DCNS em sistemas de informação de comando. Esses navios podem ser facilmente adaptados para vigilância de área ampliada e, quando se trabalha em conjunto com os centros de controle em terra e outros navios em rede, para a detecção automática de atividades suspeitas por navios e outras embarcações.

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

achei feio, para um país que faz o belo Rafale e as FREMM, poderiam ter feito coisa melhor…mas, equipamento militar não precisa ser bonito.

Nautilus
Nautilus
8 anos atrás

Tirou as palavras de minha boca, Marcelo. Para quem desenhou um FREMM, que é bonita, esse bicho é mais feio do que bater na mãe…

GUPPY
GUPPY
8 anos atrás

Desistam. Navios bonitos, elegantes, nunca mais.
Esse negócio de “stealth”, com superfícies facetadas, tornam qualquer design deselegante, “quadrado-retângulo” como definiu o MO.
Os novos LPV americanos são bem feinhos também, não são?

GUPPY
GUPPY
8 anos atrás

Eu disse:

“Os novos LPV americanos são bem feinhos também, não são?”

Eu quiz dizer LCS e não LPV.
Aquele tipo (são dois designs diferentes) catamarã é bem feinho.