Montevidéu – O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Uruguai defendeu a presença, no Porto de Montevidéu, de uma embarcação científica da Marinha britânica que partiu na quarta-feira com destino às Ilhas Malvinas, território sobre o qual a Argentina reclama soberania.

O vice-ministro do Uruguai, Roberto Conde, disse ao jornal uruguaio El Observador que “não podem entrar barcos com bandeira das Malvinas ou barcos de guerra” no país, mas que “este é científico, e por isso pode ingressar”.

Trata-se do HMS Protector, um navio quebra-gelo que desde o ano passado realiza tarefas de patrulhamento e exploração científica no Atlântico Sul, no entorno das Malvinas e da Antártida.

O governo de José Mujica anunciou, em Dezembro do ano passado, a proibição da entrada de embarcações com bandeira inglesa. A medida teve fins pacíficos e foi realizada em apoio à Argentina, mas provocou mal-estar com o governo britânico.

As Ilhas Malvinas estão sob controlo da Grã-Bretanha desde 1833.

Buenos Aires travou com um conflito armado com Londres, em 1982, mas não conseguiu conquistar o arquipélago.

FONTE: Angolapress

Tags: , , , , ,

Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

5 Comentários para “País defende presença de navio britânico em Montevidéu”

  1. Corsario137 5 de janeiro de 2012 at 16:35 #

    Roeram a corda =(

  2. Luiz Padilha 5 de janeiro de 2012 at 19:03 #

    Então roemos tb. Este navio estava aqui na BNRJ a coisa de 1 mes atrás.

  3. MO 5 de janeiro de 2012 at 21:45 #

    oia, nosotros tambiem sauemos monos

    quer dizer que nao pude entrar “barcos de guerra” (SIC) ahora navios, o tal buque de guerrra pude, pero que si pero que no

    Tem mais naciones que no son muy seria tambiem

    ou seja o H do aga eme esse, a funçion de nAVIO DE PATRULHA POLAR E A GUARNIÇÃO DOS rm AS BORDO SO DE ENFIEITE SENHOR MINISTRO RIDICULON Y BURRON

    (não que seja contra a atracação de embarcações dos inglesicos la, eh pela imbessilidade falada pelo senõrd miniestro Sieverieno …

  4. Antonio M 6 de janeiro de 2012 at 8:10 #

    Normal a atitude, partindo da esquerdalha latino americana, que a todo momento tenta ser anti-imperialista mas ao mesmo tempo tem de admitir que a queda dos “imperialistas” significa a queda, crise na AL também …..

  5. GUPPY 8 de janeiro de 2012 at 0:46 #

    O Poder Naval tem mais fotos do HMS Protector? Gostaria de vê-lo de proa. E alguém tem os dados dele tipo ano de batimento de quilha, construtor, velocidade máxima, crew, deslocamento?

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Argentina quer suas OPV classe Malvinas de emprego dual

P18N

O comando da Armada Argentina quer que a sua nova classe de navios-patrulha oceânicos (OPV, na sigla em inglês) de […]

Marinha estuda concessão de estágio na Esquadra a cadetes libaneses

Após Missão de pPaz no Líbano Fragata Liberal atracou em Natal

O comando da Marinha do Brasil examina a possibilidade de conceder um estágio de três meses, em navios da Esquadra, […]

Aspirantex 2015: navios da MB previstos para atracar em Santos neste domingo

NDD Ceará - visita a Santos em 2005 - foto Nunão - Poder Naval - Forças de Defesa

Navios deverão abrir à visitação pública na segunda-feira, 2 de fevereiro, segundo nota do Comando-em-Chefe da Esquadra – Neste domingo, 1º […]

Compre sua revista Forças de Defesa 12ª edição

Forças de Defesa 12 - capa e miolo 2 - destaque

Saiu a Revista Forças de Defesa 12ª edição, com 120 páginas! a versão impressa está disponível para compra pela Internet e […]

Portugueses ampliam força de patrulha e esquecem o ‘Siroco’

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Marinha de Portugal receberá em março quatro navios porta-mísseis de patrulha costeira usados, de 450 toneladas, classe Flyvefisken dinamarquesa, […]