sexta-feira, setembro 17, 2021

Saab Naval

Relembrando o Almirante da Sunamam

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Faleceu José Celso de Macedo Soares Guimarães. Almirante da reserva, engenheiro, escritor e pensador, J.C. foi titular da Superintendência Nacional da Marinha Mercante (Sunamam) essencial para impor a política de Marinha Mercante do governo militar, que teve um sucesso extraordinário.

A política teve apoio integral do então ministro dos Transportes, Mário Andreazza. As pressões internacionais foram gigantescas, mas “Macedão” e Andreazza resistiram. Na parte brasileira, os 40% eram igualmente divididos entre particulares e a estatal Lloyd Brasileiro. O êxito da política teve reflexos nos estaleiros, que receberam volumosas encomendados dos privados.

O modelo começou a ruir porque se baseava em uma âncora oficial, enquanto os armadores internacionais tinham menores custos, pois usavam marítimos mais baratos, como filipinos. O descompasso financeiro da Sunamam foi a gota d’água para acabar com o sistema. Hoje, o Brasil não dispõe sequer de um navio porta-contêineres nas rotas internacionais, o que faz com que o déficit de fretes se aproxime de US$ 20 bilhões.

LIVROS DE SUA AUTORIA:

  • “Marinha Mercante no Brasil”- 1968
  • “Transportes no Brasil-Suas grandes Metas”-1976
  • “Temos Pressa”-1976
  • “Para onde vamos” – 1977
  • “Realidade Brasileira”-1981
  • “Brasil um País Travado”-1990
  • “Navegar é preciso-Crônica de muitas lutas”-1996
  • “Antônio Joaquim de Macedo Soares-Magistrado”-2000
  • “Mitos e Realidades do Brasil”-2002
  • “Brasil,Origens-Presente” – 2010

FONTE: JB

NOTA DO PODER NAVAL: Leia um artigo escrito pelo almirante aqui. Ele tinha um blog também, que pode ser acessado aqui.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -

Últimas Notícias

Austrália abandona acordo de submarinos de 56 bilhões de euros com o Naval Group francês

A Austrália decidiu abandonar o acordo de A$ 90 bilhões (€ 56 bilhões) de 12 submarinos convencionais com a...
- Advertisement -