Nas fotos, o destróier britânico HMS Liverpool escolta o navio-aeródromo russo Admiral Kuznetsov e a fragata Admiral Chabanenko enquanto estes passavam por águas territoriais britânicas.

O destróier Type 42 estava como atuando como “Fleet Ready Escort” enquanto se prepara para o descomissionamento na Primavera, quando atingirá a marca de 30 anos de carreira.

FOTO: MoD/Simmo Simpson

Tags: , , , , , , , , ,

Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

9 Comentários para “HMS Liverpool escolta navio-aeródromo russo Admiral Kuznetsov”

  1. marciomacedo 9 de fevereiro de 2012 at 9:17 #

    Li, na Isto é, no ano passado, que esses navios podem vir para c/a.

  2. daltonl 9 de fevereiro de 2012 at 9:23 #

    O Kuznetsov está retornando após pouco mais de 2 meses no mar, e como os próprios russos haviam declarado,antes dele deixar a base, a ida dele ao Mediterraneo não se deveu aos problemas na Siria.

    Como as noticias vindas de lá, mudam muito, ainda não é possivel saber com certeza se o Kuznetsov irá passar por extensas modernizações a serem iniciadas este ano e que durarão 5 anos conforme anunciado
    em 2010.

    Interessante que toda vez que os russos enviam destroyers para aguas distantes, incluindo aí, Somália, é sempre um “Udaloy”, como o “Chabanenko” e raramente ouve-se falar dos mais novos Sovrmennyy,
    o que talvez se deva ao sistema de propulsão destes que justamente por exigirem mais manutenção e gastos os deixe mais nos portos ou em
    águas próximas.

  3. giordani1974 9 de fevereiro de 2012 at 12:33 #

    E o golfinho? É a escolta do Liverpool? Rsrsrssrssss…

  4. Comandante Supremo 9 de fevereiro de 2012 at 13:44 #

    Isso que eu ia dizer o Golfinho foi escoltar também kkkkkkkkkkkkkkk

  5. ci_pin_ha 9 de fevereiro de 2012 at 13:58 #

    A desvantagem desses navios para o Brasil, é que seus mísseis não estão mais em produção, sendo que eles poderiam ser substituídos pelo Standard SM2, mas envolveria a troca de muitos componentes (sistema de alimentação, carregamento, sistemas de controle de tiro) o que poderia torná-los inviáveis. Se não fosse por isso, poderiam fazer a escolta do São Paulo.

  6. ci_pin_ha 9 de fevereiro de 2012 at 14:00 #

    Estava falando do Type 42.

  7. marciomacedo 9 de fevereiro de 2012 at 20:39 #

    Parece-me que a versão do Sea Dart em uso foi bastante modernizada, com um alcance muito além dos 40 km originais. Talvez os T- 42 fossem interessantes para a MB criar dputrina de defesa de área. O que poderia ser uma opção, as Perry, perderam os lançadores de Standard SM-1.

  8. ci_pin_ha 9 de fevereiro de 2012 at 22:15 #

    Marciomacedo
    Mesmo com a modernização realizada no Sea Dart, eles estarão saindo de serviço em 2016-2017.

  9. Requena 10 de fevereiro de 2012 at 12:55 #

    O Kuznetsov solta mais fumaça do que o “Opalão”.

    Agora os críticos do São Paulo vão começar a falar mal do Kuznetsov também, só pra não caírem em contradição… :D

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha argentina planeja ter navio de assalto anfíbio de 15.000 toneladas

Type 071 YUZHAO Jinggang Shan井冈 999 Kunlun Shan昆仑山 998 Amphibious Transport Dock LPD amphibious warfare ships of the People's Republic of China's People's Liberation Army Navy chinese (2)

  O Estado-Maior da Armada argentina tem prontas, para serem apresentadas em 2016 ao governo que sucederá o de Cristina […]

Novidades na Marinha Portuguesa

Submarino U-209PN classe Arpão

  Por Pedro Monteiro O responsável da pasta de Defesa português já discutiu com o seu homônimo francês a aquisição […]

Força de superfície da Marinha Indiana começará, este ano, a receber mísseis Barak-8

kolkata-04

  O destróier porta-mísseis INS Kolkata, navio de 7.500 toneladas construído pela indústria naval indiana com tecnologia stealth (furtiva), sob […]

Fotos e informações da primeira missão de caças navais Rafale M contra o EI

Rafale M pronto para lançar em missão de 25fev2015 contra o EI - foto 2 MD França

  Dois dos caças navais franceses realizaram ataque a campo de treinamento do Estado Islâmico, no Iraque, na manhã de […]

Compre seu livro ‘Monitor Parnaíba – 75 anos’

Livro Monitor Parnaíba - 75 anos -  Capas - WEB

A editora Aeronaval Comunicação, que produz a revista Forças de Defesa, está lançando a primeira edição do livro “Monitor Parnaíba […]