Home Marinha do Brasil Nota à Imprensa – Reflutuação da chata na Antártica

Nota à Imprensa – Reflutuação da chata na Antártica

261
15

A Marinha do Brasil (MB) informa que a chata de óleo que havia afundado no final do ano passado, nas proximidades da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), quando realizava transporte do óleo “gasoil arctic”, foi reflutuada e levada para terra, onde se encontra em segurança, sem causar qualquer dano ambiental.

A reflutuação foi conduzida por mergulhadores embarcados no Navio “Gulmar Atlantis”, cedido pela PETROBRAS, e apoiado pelo Navio Polar (NPo) “Almirante Maximiano” da MB. A operação levou cerca de cinco dias para ser executado.

No primeiro dia, 28 de fevereiro, foi feita uma inspeção por meio de um Veículo Submersível de Operação Remota (ROV) e mergulhadores, quando se observou que as condições da chata eram semelhantes às da filmagem realizada em dezembro, por uma equipe da Marinha.

No segundo dia, 29 de fevereiro, as equipes de mergulhadores se revezaram e foram feitas diversas excursões à chata, preparando-a para a reflutuação. Foram retirados componentes instalados nela, que poderiam dificultar seu içamento, tais como: as rampas de acesso e a barreira de contenção de óleo que sempre é colocada quando é feita uma faina de abastecimento, e, que, também afundou.

No terceiro dia, 1º de março, a chata foi levantada parcialmente para que as equipes pudessem passar as cintas por baixo de seu casco, de forma que toda a sua estrutura fosse içada pelo guindaste do Navio “Gulmar Atlantis”. O trabalho teve que ser interrompido diversas vezes tendo em vista que as condições meteorológicas reinantes não permitiam que os mergulhadores executassem suas tarefas com a devida segurança. Essas atividades foram concluídas na manhã de hoje (3). Após a colocação deste dispositivo, ela foi içada ao lado do navio. Uma vez na superfície, os mergulhadores instalaram uma série de flutuadores ao longo de seu casco e após isso, iniciou-se o bombeamento do óleo que estava nos seus tanques, para ser armazenado em recipientes que foram disponibilizados para o navio. Com a chata flutuando em segurança, os botes do NPo “Almirante Maximiano” e da EACF a conduziram até a praia, onde ela se encontra. Os recipientes com o óleo serão trazidos para o Rio de Janeiro pela MB.

Durante toda a operação, foi estabelecida uma barreira, com equipamentos da PETROBRAS, para conter possíveis vazamentos de óleo, que não ocorreram.

A Marinha do Brasil reconhece que só foi viável realizar essa complexa operação de reflutuação, no presente verão Antártico, com a parceria da PETROBRAS que, desde o início do planejamento, reconheceu que evitar qualquer dano ao ambiente Antártico é um compromisso da nação brasileira.

Fonte: CCSM

15
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
juarezmartinezshipbuildingbrMarceloMOAntonio M Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Daglian
Visitante
Daglian

Ótima notícia, por pouco isso não virou um gigante desastre ambiental.

mauriciopacheco
Visitante
mauriciopacheco

PARABÉNS a todos os envolvidos na operação, apesar de todas as dificuldades “impostas”, a MB

fragatamendes
Visitante
Member
fragatamendes

Com isso a nossa gloriosa MB, prova aos abutres de PLANTÃO, que não é uma MARINHA de M. como vivem propalando.BRAVO ZULU.Abraços do MENDES.

MO
Membro

Mendes

Em verdade e a bem da verdade factual, o merito foi da guarnição da embarcação e a embarcação estrangeira afretada a petrobras

Nos nao temos seja MB ou MM nenhuma embarcação daquele tipo e as que temos proximas/parecidas sao estrangeiras de bandeira “brasileira”

mauriciopacheco
Visitante
mauriciopacheco

Não podemos esquecer do auxilio da PETROBRAS!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Braphil Potenphia, semphre correndo atráph do prejuipho.

Melhor remediar do que prevenir!!!

Almeida
Visitante
Member
Almeida

Bravo Zulu!

GUPPY
Membro
GUPPY

Boa notícia. Seria bastante desagradável se o combustível contido nessa chata viesse a poluir a região em que se encontrava. Belo trabalho.

Guilherme Poggio
Editor
Noble Member

É bom que a chata tenha sido recuperada. Um dano ambiental na Antártida poderia arranhar a imagem do país e a comunidade internacional também poderia pressionar pela nossa saída daquele continente.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Ótimo que tudo terminou bem mas, será que irá mudar alguma coisa no tratamento dado à Estação e tantos outros projetos e instituições que precisam de investimento contínuo e apoio? E as investigações irão mostrar algum responsável que tinha por obrigação administrar ou impedir as irrgularidades e assim ter evitado esse grande problema e constrangimento? Sim, por que foi mesmo! Ou agora o GF poder varrer a sujeira para debaixo do tapete e continuar com suas barganhas, os tapinhas nas costas dos aliados duvidosos e passando a mão na cabeça de seus corruptos? O ocorrido foi abafado até onde puderam,… Read more »

fragatamendes
Visitante
Member
fragatamendes

Caríssimo MARCELO, concordo inteiramente contigo, mas temos que levar em consideração que a MB coopera muitíssimo com a PETROBRAS, pois muitos mergulhadores que prestam serviços a ela foram formados pela MB e como a PETROBRAS é uma empreza Brasileira nada mais justo que ajude a MB ou outra empreza daqui no que for preciso.Um grande abraço do MENDES.

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

ainda bem, pelo menos isso. Ufa. Parabéns MB.

PS. sou só eu ou outras pessoas estão com dificuldade para postar aqui no Poder Naval? No Poder Aéreo não tenho tido problemas.

José da Silva
Membro

Parabéns a experiente guarnição do Gulmar Atlantis e ao “proprietário do navio” a Gulmar Offshore Ltd pelo excelente trabalho.

Também deixo meu parabéns as demais “pessoas” envolvidas no trabalho com a mão na mass in loco.

Do resto, mais competencia, mais transparencia, menos demagogia e menos censura imposta pelo Politiburo e pela Guarda Vermelha. O tiro saiu pela culatra e esconder foi muito pior.

Agora resta a nós pentelhar até as rais do insuportável para que a estacao seja reconstruita e que o programa seja retomado, ampliado e que todos os envolvidos poder a sua parte na mesa = $$$$$$$$

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Quando pessoas/empresas envolvidas tem equipamento, pessoal capacitado e DOUTIRNA OPERACIONAL up date as coisas fluem por osmose natural……
Meu caro Mendes, menos, bem menos, a Mb ajudou, claro que sim, agora se tu tens brada algo, faça sito ao pessoal da Glomar…..

fragatamendes
Visitante
Member
fragatamendes

Prezado JUAREZ, claro que os méritos da faina foram do pessoal da GLOMAR, mas se a MB não solicitasse ajuda a PETROBRAS a coisa não sairia pois o pessoal lá de fora assim como os abutres de plantão querem mais que a MB se F. Abraços do MENDES.