Home Aviação de Patrulha Boeing entrega primeiro P-8A de produção à Marinha dos EUA

Boeing entrega primeiro P-8A de produção à Marinha dos EUA

138
7

A Boeing informou nesta terça-feira, 6 de março, que entregou oficialmente o primeiro P-8A Poseidon de produção à Marinha dos EUA (USN). A entrega foi realizada em 4 de março em Seattle. Trata-se da primeira de 13 aeronaves de guerra antissubmarino, antissuperfície, inteligência, vigilância e reconhecimento que a empresa deverá entregar como parte do contrato de baixa cadência inicial de produção ( low-rate initial production – LRIP) concedido em 2011.

Segundo o Almirante Paul Grsklags, que está à frente dos programas de guerra antissubmarino, assalto e missões especiais da USN, “a frota da marinha está mais do que pronta para receber o P-8A, que vai proporcionar a seus usuários e operadores um degrau acima em capacidades de missões. Agradeço à Boeing e à toda a equipa pelo esforço e grande parceria até hoje”.

Após a entrega em Seattle, pilotos da USN voaram o  P-8A LRIP1-1 para a Estação Aeronaval de Jacksonville, na Flórida, onde será utilizado para treinamento de tripulantes. A USN planeja adquirir 117 P-8A para substituir sua frota de P-3. A capacidade de operação inicial (IOC) está programada para 2013.

Segundo a Boeing, a equipe responsável pelo Poseidon está empregando um processo inovador de produção industrial, baseado no sistema produtivo do Boeing 737 de nova geração. Todas as modificações inerentes ao P-8A são feitas em sequência, durante a fabricação e a montagem. O P-8A é um derivado do 737-800 de nova geração, e o grupo de empresas responsável pelo Poseidon, liderado pela Boeing, inclui CFM International, Northrop Grumman, Raytheon, Spirit AeroSystems, BAE Systems e GE Aviation.

Juntamente com as aeronaves de produção, também foram construídos e estão sendo testados seis aviões para testes de voo e dois para testes de solo. Os voos de teste estão sendo realizados na Estação Aeronaval de Patuxent River, em Maryland, e já somaram 1.500 horas de voo.

FONTE / FOTO: Boeing

7
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Antonio MMarcosDaglianRenato Oliveira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Renato Oliveira
Visitante
Renato Oliveira

Baba, baby. Nós recebendo P-3 e eles aposentando P-3. Deitado eternamente em berço esplêndido…

Daglian
Visitante
Daglian

Renato Oliveira; Da maneira como você fala, passa-se a impressão do P-3 ser algo tão antigo e ineficiente quando não é. Com todo o respeito, você leu a revista Forças de Defesa n 2? Se leu, percebeu a importância memorável do P-3 para qualquer FFAA devido à sua vasta gama de sensores e capacidade ASuW, entre outras. O ideal, obviamente, era que estivéssemos comprando os P-8, disso não há dúvida. Mas o P-3 dá e dará ainda um bom caldo. Não tínhamos nada parecido com o P-3 aqui no Brasil desde sua chegada, e, portanto, ele foi um enorme salto… Read more »

Daglian
Visitante
Daglian

Ah, esqueci de mencionar, os nossos P-3 são todos modernizados, o que os torna ainda mais capazes, mesmo sendo da versão A (Alpha ou alfa).

Onde se lê: “Não tínhamos nada parecido com o P-3 aqui no Brasil desde sua chegada, e, portanto, ele foi um enorme salto tecnológico para nossas FAs.”

Lê-se: “Não tínhamos nada parecido com o P-3 aqui no Brasil desde os P-95 Bandeirulha (muito limitados em suas funções comparando-se ao P-3), e, portanto, ele foi um enorme salto tecnológico para nossas FAs.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Daglian: Me desculpe, mais você forçou “um pouco” quando colocou alí “mal temos 100 caças”. Hoje o que dá para contar são 35 caças F-5 modernizados. o Resto… bom, o resto é o resto. E nada contra os P-3, também modernizados. Mas sejamos sinceros, a aeronave foi projetada na década de cinquenta, entrou em operação como P-3 na década de 60 – aliás, esses adquiridos são do primeiro lotes de P-3. Blá, blá, blá, as aeronaves tinham poucas horas de vôo, foram modernizados com equipamentos novos, etc e tal. Mas continuam sendo aeronaves velhas. E o pessoal começa a desativar:… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Não esqueça dos P-99. Tá certo, tem perna curta.

Mas fico aqui pensando se não daria para ter feito um E-190MP, podendo começar a oferecer para outros países com preço bem mais em conta que os P-8.

Fica minha esperança em um MP-390.

Daglian
Visitante
Daglian

Marcos,

Com certeza, dei uma exagerada no número, mas foi para cima de propósito no intuito de mostrar que mesmo que fossem 100, seria um número ínfimo frente à USAF entre outras.

Mas concordo plenamente com o fato dos P-3 serem aviões de projeto antigo, mas ainda assim, como disse, são bastante capazes. Mas eu, pelo menos, dou “graças a deus” que temos o P-3. Antes ele do que nada, não é?

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

E os EUA não estão desativando totalmente os P3, estão sendo designados para outros tipos de missão pois como as modernizações que vinham recebendo ainda são muito eficientes e ainda tem um bom tempo para operar e recentemente se não me engano, Austrália e Coréia receberam também exemplares modernizados e irão operá-los por um bom tempo ainda.

O importante é aperfeiçoar a doutrina e desde já trabalhar com seu sucesso. Quem sabe o EMB 390 ?!?!?!?