22 de junho de 2012 – A Navantia e a Armada Espanhola começaram as provas de mar finais da fragata “Cristóbal Colón” (F-105), em Ferrol (norte da Espanha), programadas para durar uma semana.

Durante os testes, o estaleiro testa a integração correta do sistema de combate na plataforma, incluindo testes de de todos os sensores e armamentos de bordo, incluindo os antiaéreos, antissubmarino, guerra eletrônica e exercícios de comunicações.

Para criar diversos cenários de combate, a Navantia contou com a colaboração de diversas unidades de superfície, incluindo uma outra fragata da class F-100, bem como estações de rádio em terra e satélites de comunicação.

A Navantia integrou o sistema de combate SPY-1D (V) a bordo, tornando a fragata F-105 a mais avançada de todas da classe F-100. Também, incorporou o mais alto nível de nacionalização em sensores e armamento, o que foi um grande desafio para o estaleiro.

As provas de mar contaram com 300 pessoas a bordo, incluindo o staff da Navantia, pessoal da Armada Espanhola e auxiliares da indústria. Espera-se também receber o pessoal australiano, como parte do programa de treinamento que a Navantia está oferecendo no contrato do AWD, o projeto do destróier australiano baseado no F-105.

“Cristóbal Colón” F-105

Principais características:

  • Comprimento na linha d’água ………………………. 133,20 m
  • Deslocamento à plena carga ………………………… 6.041 t
  • Calado com carga total ……………………………….. 5,00 m
  • Velocidade máxima …………………………………… 28,5 nós
  • Velocidade de cruzeiro ……………………………….. 18 nós
  • Autonomia à velocidade de cruzeiro ……………… 4.500 milhas
  • Tripulação …………………………………………………. 234 pessoas

Significativos dados de construção naval:

  • Número de compartimentos: 573
  • Toneladas de casco de aço: 2.450 t.
  • Metros de cabo: 315.000 m.
  • Metros de tubulação: 37.000 m.

FONTE/FOTOS: Navantia

Tags: , , , , , ,

Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

5 Comentários para “Provas de mar finais da fragata espanhola ‘Cristóbal Colón’”

  1. danra2 2 de julho de 2012 at 17:37 #

    Não sei se são mais capazes, mas acho as FREMM mais bonitas . . .

  2. Almeida 2 de julho de 2012 at 22:32 #

    Mais bonitas e menos capazes. Essa gracinha aí usa o sistema AEGIS norte americano.

  3. Fernando "Nunão" De Martini 2 de julho de 2012 at 23:03 #

    Almeida, pode ser que a FREDA (antiaérea) com ASTER 30 se aproxime na cacidade desta aí, mas a FREMM “normal”, ao menos na função antiaérea, é menos capaz.

    Pode-se especular que a FREMM, com sua propulsão mais silenciosa, ofereça mais vantagens na guerra antissubmarina.

    E, quanto a flexibilidade, a pequena “doca” na popa das FREMM para lanchas rápidas é outra vantagem interessante.

    Já quanto a beleza (respondendo ao Danra2) eu acho essa aí bem mais bonita (até no aspecto de impor respeito) do que as provavelmente mais furtivas FREMM francesas. Já as FREMM italianas eu gosto bastante, dentro do que é possível gostar de um “quadrado-retângulo”, como diz o amigo MO.

  4. Fernando "Nunão" De Martini 2 de julho de 2012 at 23:07 #

    Além do que pro meu gosto os navios com duas chaminés como essas F-100 espanholas costumam ser bem mais bacaninhas, equilibrados no perfil e imponentes do que navios com uma só (com exceções, é lógico, como as duas chaminés “quadrado-retângulas” esquisitas das Horizon).

    E remetem a muitos belos CTs de duas chaminés dos anos 30, 40, 50, 60, 70, 80 e 90 (Mahans, Bensons, Fletchers, Sumners, Gearings, Shermans, Adams, Spruances, Burkes…) que com o tempo foram ficando mais “quadrados-retângulos”.

    Hay que cuadradarse rectangularse pero sin perder la elegancia jamas!!!

  5. MO 3 de julho de 2012 at 13:59 #

    argh … kkkkkkk

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

DGMM reúne almirantes para discutir orçamento e planos de contingência

F Bosísio (F 48)

  O diretor geral de Material da Marinha, almirante Luiz Guilherme Sá de Gusmão, reúne sua equipe de almirantes esta […]

Precisamos, para já, de 4 (bons) navios usados

maestrale

  Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa e autor do livro “As Garras do Cisne” Parece […]

Navio-veleiro Cisne Branco aberto à visitação em Santos neste final de semana

Cisne Branco (2)

A Capitania dos Portos de São Paulo informou em nota à imprensa que o navio-veleiro Cisne Branco da Marinha do […]

Marinha peruana estuda três opções para renovar sua força de superfície

DE_LA_PENNE__5____a

  Não é só a Esquadra brasileira que necessita equacionar a renovação de sua força de superfície em um cenário […]

Cerimônia de incorporação do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico ‘Vital de Oliveira’ à Marinha do Brasil

Vital de Oliveira - 1

  Em uma cerimônia de batismo, mostra de armamento e transferência para o setor operativo, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico […]