domingo, março 7, 2021

Saab Naval

Navantia: lançamento do LHD ‘Adelaide’

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

- Advertisement -

10 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

Que tipo de aeronaves a Espanha pretende operar nessa nave?
Sea Harrier usados?

daltonl

Marcos…

acredito que vc quis dizer, Australia e não Espanha.

Pelo que se sabe, não há nenhuma intenção dos australianos operarem
“harriers” muito menos “F-35Bs”, apenas helicopteros.

A presença do skijump é inerente ao desenho do navio, então não seria prático retira-lo.

O navio espanhol é maior que o Mistral francês então mais do que compensa o espaço perdido/não utilizado do skijump.

abs

juarezmartinez

Mestre Dalton! Um exercicio de “sonhologoia”..

Se tivesse que escolher entre este projeto e oMistral, visando uma futura operação pela nos “Gloriosa”, quel seria sua opção????

Grande abraço

Moriah

nada como optar por F35B no futuro, não é mesmo?

MC

Concordo com Moriah.

Os australianos são aliados muito próximos dos EUA, já são participantes do programa JSF e dispõem tanto de dinheiro quanto de disposição política para despesas com a defesa nacional deles, ao contrário de nossos governos, quanto à nossa.

Acredito que a opção por operar F35B no futuro é muito conveniente e até natural para eles. E possivelmente acabará sendo exercida.

daltonl

Juarez, aproveitando o “gancho” de outros comentários também, vamos a “sonhologia”… 🙂 os espanhois querem utilizar o “Juan Carlos I” as vezes como um LHD e as vezes como um porta F-35B, e nesta função pretendem embarcar um minimo de 12 F-35B, fora os de treinamento e reposição que ficarão baseados em terra. O F-35B é uma aeronave muito mais complexa, “bebe” muito mais combustivel e exige uma maior manutenção a bordo do que um “harrier” então, os espanhois pretendem equipar o JC I com mudulos que conterão mais combustivel, peças, etc para operar com uma certa margem de conforto… Read more »

Marcos

Desculpem, é que li “Navantia”, mas não havia lido o “Adelaide”.

juarezmartinez

Obrigado “Admiral Dalton”.

Saliente-se também que a versão Aussie é um pouco menor que a Espanhola, se minha memória de velho graxeiro não me engana, ele deslocará 24.000 tons, ao invés da 28.000 e tantas do Espanhol.

Grande abraço

daltonl

Juarez…

os 2 navios australianos serão do mesmo tamanho que o espanhol e talvez vc esteja confundindo com o navio de 24.000 toneladas que a
“DCN” ofereceu, um Mistral quase 10% maior.

abs

juarezmartinez

Mestre Dalton, eu li isto em algum lugar, vou pesquisar…

Grande abraço

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Sea Dragon 2021: Exercício ASW multilateral entre os EUA e nações parceiras

De 14 a 28 de janeiro, Índia e Japão se juntarão ao 'Sea Dragon 2021', exercício de guerra antissubmarino...
- Advertisement -
- Advertisement -