Fuzileiros em ação no ES

Nesta quarta-feira (11) foi um dia intenso para os bravos Fuzileiros Navais que tiveram que dormir em barracas e cedo já estavam vivenciando novas atividades de apoio logístico.

Às 07h da manhã, durante o deslocamento dos Carros-Lagarta Anfíbios (CLAnf) que transportavam as tropas, a primeira dificuldade do dia se apresentou. Imensos fossos anti-carros barravam sua progressão, sinalizando que o dia não seria nada fácil. Embates se sucederam e muitos militares da tropa amiga tiveram que ser evacuados, alguns por ferimentos, outros contaminados por agente químico e poucos mortos.

Apesar dessas simuladas perdas causadas nas tropas amigas, tivemos do lado inimigo alguns combatentes capturados e feitos de prisioneiros de guerra. Todas essas atividades desenvolvidas proporcionaram um eficaz treinamento por parte dos militares da Tropa de Reforço, que adestram nesta região, levando-os à execução de procedimentos para evacuação de feridos, mortos em combate, descontaminação de pessoal, tratamento para com prisioneiros de guerra, além da constante necessidade de reabastecimento de comida, munição, entre outras coisas.

Os treinamentos continuarão por mais dois dias, prometendo trazer ainda algumas novidades para nossas tropas que não descansarão em quanto a sua missão não for cumprida.

ADSUMUS!
VIVA A MARINHA!

FONTE: Redação Maratimba.com

NOTA DO EDITOR: as fotos são de outro exercício, realizado recentemente na Marambaia, para efeito ilustrativo.

Tags: ,

Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

6 Comentários para “Fuzileiros em ação no ES”

  1. marciomacedo 12 de julho de 2012 at 22:55 #

    Quem bom que o Mattoso voltou à ativa!

  2. Fernando "Nunão" De Martini 13 de julho de 2012 at 2:03 #

    Marcio,

    A foto do Mattoso abicando era apenas ilustrativa. O texto em momento algum se refere ao Mattoso, e sim a CLAnfs.

    Por isso mesmo, e para evitar qualquer mal-entendido, achei por bem tirar a foto do Mattoso e substituí-la por fotos de CLAnfs participando de um exercício.

    E antes que alguém comente que nas fotos eles não estão em Itaóca, coloquei também uma nota ao final.

    Saudações e desculpe o mal-entendido!

  3. marciomacedo 13 de julho de 2012 at 8:34 #

    Nunão, você tem razão: o texto em momento algum se refere ao Mattoso. Mas, vendo a foto, pensei que era atual, que o navio havia voltado à ativa. Estava comemorando.

  4. Leo Rezende 13 de julho de 2012 at 10:55 #

    “outros contaminados por agente químico” O que , exatamente,isso quer dizer??

  5. Fernando "Nunão" De Martini 13 de julho de 2012 at 11:09 #

    Leo,

    Significa, pelo que diz o texto, simulação de efeitos de guerra química e bacteorológica, para os quais é necessário treinar os procedimentos de atendimento, ou mesmo de proteção contra um cenário do tipo.

    Da mesma forma, simulam-se mortes e feridos em combates mais “convencionais” (atingidos por tiros, estilhaços etc).

    Acompanhamos um exercício dos Fuzileiros Navais na Marambaia no mês passado (no qual tiramos as fotos acima, usadas de forma ilustrativa para este), onde também se simulavam feridos, pessoas necessitando de atendimento médico, evacuação, etc. Vamos falar um pouco mais na próxima edição da Forças de Defesa.

    Sobre o assunto de sistemas / soluções para contrapor ameaças CBRN (Chemical, Biologica, Radiological, Nuclear), na revista Forças de Defesa 4 há uma interessante entrevista com o chefe de sistemas CBRN da EADS, Alan Boinet.

  6. Leo Rezende 13 de julho de 2012 at 11:18 #

    Vlw,Nunão,pela presteza e pelo detalhamento da resposta. Já suspeitava do que se tratava, só queria saber mais sobre os tais agentes , e para o que o EB,FN e outras unidades se prepara para enfrentar num TO.
    Mas vou esperar pela revista (já está paga,rs) e pela matéria que vc citou.

    Abç ,e boa sexta 13 para todos !

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

DGMM reúne almirantes para discutir orçamento e planos de contingência

F Bosísio (F 48)

  O diretor geral de Material da Marinha, almirante Luiz Guilherme Sá de Gusmão, reúne sua equipe de almirantes esta […]

Precisamos, para já, de 4 (bons) navios usados

maestrale

  Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa e autor do livro “As Garras do Cisne” Parece […]

Navio-veleiro Cisne Branco aberto à visitação em Santos neste final de semana

Cisne Branco (2)

A Capitania dos Portos de São Paulo informou em nota à imprensa que o navio-veleiro Cisne Branco da Marinha do […]

Marinha peruana estuda três opções para renovar sua força de superfície

DE_LA_PENNE__5____a

  Não é só a Esquadra brasileira que necessita equacionar a renovação de sua força de superfície em um cenário […]

Cerimônia de incorporação do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico ‘Vital de Oliveira’ à Marinha do Brasil

Vital de Oliveira - 1

  Em uma cerimônia de batismo, mostra de armamento e transferência para o setor operativo, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico […]