Home História HMS Agincourt ou, para alguns, HMS Rio de Janeiro

HMS Agincourt ou, para alguns, HMS Rio de Janeiro

446
4

Uma bela reprodução em cartão postal, enviada pelo nosso amigo Rogério Cordeiro, do Encouraçado HMS Agincourt que foi mandado construir no estaleiro Armstrong, Mitchell & Co., em Elswick (Newcastle-on-Tyne), Reino Unido, pelo Governo do Marechal Hermes da Fonseca, na gestão do Ministro, Almirante Belfor Vieira, em outubro de 1910. Com um custo estimado de £2.725.000, o navio que receberia o nome Rio de Janeiro na Marinha do Brasil.

Com o retorno do Almirante Alexandrino Faria de Alencar à pasta da Marinha, o navio foi rejeitado e mandado vender à Turquia, pois não satisfazia as ideias originais do projeto do terceiro “Dreadnought” brasileiro concebida em 1906, na gestão do mesmo.

Ao final os ingleses não entregaram o navio aos turcos e o incorporaram à Royal Navy como HMS Agincourt, com a qual tomou parte em maio de 1916 da Batalha Naval da Jutlândia, integrando a 6ª Divisão do 1º Esquadrão de Batalha. A 6ª Divisão era composta também pelos Encouraçados HMS Marlborough, HMS Revenge e HMS Hercules, e tinha a particularidade de seus navios terem armamento principal com calibres diferentes, 15 pol., 13.5 pol. e 12 pol. Durante a batalha fez 144 disparos de 12 pol., sem sofrer nenhum golpe e sem vítimas.

4 COMMENTS

  1. Zé…

    não sei se foi de proposito…mas…a coincidencia é grande…não houve nenhum HMS Vengeance e sim o HMS Revenge, com canhoes de 15 pol.
    e como “Revenge e Vengeance” são praticamente sinonimos, achei curiosa esta troca, seja intencional ou não…

    abraços

  2. para deixar mais claro…

    Não houve um na Jutlandia, pois havia sim um HMS Vengeance, mas este já era obsoleto e relegado a funções menores…

  3. Obrigado Dalton.

    Já fiz a correção, mas como não sou grande conhecedor das operações navais na I GM não atentei para esse detalhe. Para você ver só recentemente comecei a ler um livro sobre o assunto, presentado pelo nosso amigo e xará Reginaldo Bacchi.

    Como vou atualizando aos poucos os trechos das paginas nem sempre batem e ficam carecente de conferencia o que a medida do possivel vai sendo feito conforme novas fontes vao me chagando a mao.

    Tks !

  4. tou aumentando a sapiencias navalis também, comecei com um pdf de táticas navais ao longo da história – da campanha do delta do nilo por Lorde Nelson até o inicio da guerra nuclear – se quiseres ou alguém mais é só falar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here