domingo, setembro 19, 2021

Saab Naval

Mais dados das Type 26

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mais alguns dados estão disponíveis sobre as novas fragatas Type 26 britânicas. Os navios devem operar até 2060 substituindo as Type 23 a partir de 2021, com a construção iniciando em 2015. Cerca de 70% dos sistemas de combate serão transferidos das Type 23. Por exemplo, os radares Type 997 (banda E/F) e sonares 2050 e 2087 serão transferidos de um navio para o outro. O sistema Sea Ceptor será instalado primeiro nas Type 23 e depois transferidos para as Type 26.

Um novo sistema será o Maritime Indirect Fire System (MIFS) baseado em um canhão de 127mm. Estão competindo a BAE System com o MK45 Mod 4 e a Babcock com o Oto Melara 127/64 LW. O navio terá 24 células de lançamento vertical para vários tipos de mísseis, principalmente de ataque terrestre. A tripulação será de 118, mas chegando a 190 dependendo dos módulos instalados no compartimento modular.

- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
juarezmartinez

Taí o sonho consumo da MB, navio de patrão……

Grande abraço

Mauricio R.

“Cerca de 70% dos sistemas de combate serão transferidos das Type 23.”

“O sistema Sea Ceptor será instalado primeiro nas Type 23 e depois transferidos para as Type 26.”

“O navio terá 24 células de lançamento vertical para vários tipos de mísseis, principalmente de ataque terrestre.”

Navio “de patrão”, em tempos de crise.
O “arquiteto naval” desta classe, deve residir no nº 10 da rua Downing…

juarezmartinez

Maurixcio, se tem um negpcócio que os Ingleses sabem fazer, são navio de combate, deve ser funcional, operacional e com custos de operação baixos, e é isto a Gloriosa precisa, porque coisas bixônicas, afrescalhadas, caras,e impossiveis de manter nós já compramos que chega…..

Grande abraço

Blind Man's Bluff

Apesar de ser ingles, se esta fragata realmente herdar os sistemas da Type-23, será infelizmente um tanto quanto fraca para o papel de escolta anti-aerea. As type-23 foram desenvolvidas para desempenharem o papel de fragatas leves anti-submarino, porém depois das Malvinas, tiveram que ser adaptadas para guerra anti-aerea, mesmo que nunca hajam sido planejadas para isso. Em breve as Type-23 serão modernizadas com a substituição de seus radares antiquados, type-996, pelos BAE Artisam 3D, o mesmo da futura Queen Elizabeth. Ao primeiro olhar parece um bom sistema, mas na verdade este radar nada mais é que uma versão de media… Read more »

Moriah

Se fosse na MB, então elas teriam os mesmos itens das Mk10…

mas mais que isto, seria muito mais interessante ter umkhonto IR/AR e um 3D/MFR na versão BR, operando MH60 e com vários itens nacionais. seria show

Moriah

onde foi que li que o Prosurf…contempla torre de 5 pol.?

- Publicidade -

Últimas Notícias

Como foi feito o acordo entre a Austrália, Reino Unido e EUA para o compartilhamento da tecnologia de submarinos nucleares

The Times: ‘Como uma cena de Le Carré’: como o pacto do submarino nuclear foi o maior segredo do...
- Advertisement -