Após um mês de trânsito na Costa Africana, realizando intensa programação, o Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Amazonas” chega ao Brasil, em 19 de setembro, no porto de Natal (RN) permanecendo até o dia 23.  A próxima estapa será no porto de Salvador (BA), no período de 25 a 30 de setembro. No dia 3 de outubro, chega em Arraial do Cabo (RJ), e no dia 5, no seu porto final, na Base Naval do Rio de Janeiro.

Desde que suspendeu de Portsmouth, no Reino Unido, com destino ao Brasil, realizou exercício de demonstração de ações antipirataria e treinamentos de manutenção entre navios com a Guarda Costeira de Cabo Verde, a Força Naval do Benin, a Marinha da Nigéria e a Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.  Além da realização de visitas protocolares.

Em Benin, África, o Chefe do Estado Maior das Forças Navais, Capitão-de-Mar-e-Guerra Hounsou Denis Gbessemehlan, demonstrou seu interesse em formar Oficiais e Praças de Benin na Marinha do Brasil, bem como embarcar militares de Benin, como observadores, em comissões operativas realizadas pela Marinha do Brasil.

Em São Tomé e Príncipe, os resultados dos exercícios e treinamentos rendeu a solicitação do Ministro da Defesa daquele país, Carlos Stock, ao Embaixador do Brasil, José Carlos de Araújo Leitão, de dez militares a serem inscritos no curso de Patrulha Naval do Centro de Adestramento Almirante Marques de Leão.

Nos portos de Lisboa, Las Palmas, Mindelo, Cotonou, Lagos, São Tomé e Príncipe, o NPaOc “Amazonas”, esteve sempre aberto à visitação pública.

FONTE: Nomar Online

Tags:

Estudante de Psicologia, colaborador em Natal-RN do Forças de Defesa.

3 Comentários para “Navio-Patrulha Oceânico ‘Amazonas’ chega ao Brasil”

  1. Augusto 18 de setembro de 2012 at 23:01 #

    Repito o que perguntei em outro post: a Marinha poderia acabar com a dúvida geral e nos dizer se haverá alguma mudança nos armamentos das NaPaOc recém-adquiridas da BAE Systems.

  2. Fernando "Nunão" De Martini 19 de setembro de 2012 at 10:23 #

    Augusto, arrisquei uma resposta para você no outro post.

    Não creio que se justifique uma “dúvida geral” a esse respeito, pois já vi respostas satisfatórias a essa questão.

  3. Augusto 19 de setembro de 2012 at 11:49 #

    Obrigado, Nunão. Estava pensando mesmo na questão da padronização. Abraços.

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Jornal indiano diz que a Marinha do Brasil procurou o fabricante do míssil BrahMos

Míssil BrahMos disparado de navio - foto BrahMos Aerospace

  Oficiais da Marinha do Brasil procuraram a empresa BrahMos Aerospace Private Limited, de Nova Delhi, fabricante do míssil supersônico […]

Lançado o destróier Hobart da Marinha Real Australiana, primeiro de uma nova classe de três

lançamento Hobart da RAN - foto Marinha Australiana

  Navio de 7000 toneladas e 146,7 metros de comprimento é desenvolvimento do tipo F100 espanhol, e conta com sistema […]

Helicópteros de vigilância e controle Merlin Mk2 da RN utilizarão radar e sistema de missão da Thales

Helicóptero Merlin - seleção radar Thales Searchwater e sistema Cerberus - imagem Thales via MD UK

Sistema de missão Cerberus e radar Searchwater de nova geração da Thales equiparão as aeronaves, após seleção realizada pela Lockheed Martin, principal […]

Compre e baixe agora a versão digital da revista Forças de Defesa 13ª edição

Anúncio Forças de Defesa Digital

Agora ficou mais fácil ler a melhor revista de Defesa do Brasil de qualquer lugar do mundo, no computador, no […]

Os novos ventos do Oriente: ideia de ‘navios asiáticos’ é levada ao Comandante da Marinha

A Type 054A "Liu Zhou" esteve no Rio de Janeiro em 2013

  Roberto Lopes Enviado Especial ao Rio Há cerca de duas semanas, um grupo empresarial integrante da BID (Base Industrial […]