Governador das Malvinas acusa Argentina de ‘mentir’

Governador das Malvinas acusa Argentina de ‘mentir’

19
1
SHARE

vinheta-clipping-navalO governador das ilhas Malvinas, Nigel Haywood, acusou a Argentina de “mentir” e de fabricar constantemente “invenções”, como a denúncia de que haveria submarinos nucleares britânicos no Atlântico Sul.

Em entrevista publicada neste domingo pelo tabloide The Sun, a apenas uma semana do referendo sobre o status político das Malvinas, Haywood declarou que o Reino Unido apoiará os moradores das ilhas enquanto quiseram continuar sob soberania britânica.

Os cerca de 3.000 habitantes (chamadas Falkland no Reino Unido) irão às urnas nos dias 10 e 11 de março para participar de uma consulta popular sobre sua atual condição de território britânico ultramarino.

O referendo foi convocado depois que, nos últimos meses, a Argentina aumentou suas reivindicações sobre esse território, cuja soberania reivindica desde 1833.

Em sua residência de Port Stanley (Puerto Argentino), Haywood declarou ao “Sun” que o governo da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, “inventa coisas”.

“A Argentina inventa coisas como a de que (as Malvinas) são um território em disputa e que a ONU decretou que os moradores não têm direito de decidir. Quando? Nunca disseram isso!”, exclamou.

Também “dizer que o Reino Unido tem submarinos com armas nucleares no Atlântico Sul é uma invenção”, acrescentou o governador.

A Argentina não reconhece o referendo de soberania das Malvinas, enquanto o governo britânico espera que contribua para deixar claro à comunidade internacional que os malvinenses querem continuar sob soberania britânica.

As tensões entre Argentina e Reino Unido em torno das Malvinas impediram que, em fevereiro, houvesse um encontro entre os ministros das Relações Exteriores de ambos os países durante a visita a Londres do chanceler argentino, Héctor Timerman.

FONTE: EFE via Terra

1 COMMENT

  1. Correto. Com base em que fonte a Argentina afirma a presença de armas nucleares? E se fosse verdade, quem vai impedir a Inglaterra de té-las lá? A diplomacia? Aquela mesma que a Argenmtina ignorou em 1982? Aliás, se hoje as Falklands estão militarizadas é porque um certo país as invadiu na surdina em 02 de abril de 1982. E pra quem fica defendendo os argentinos: pesquise um pouco sobre quais eram os dois alvos seguintes do “Operativo Rosario” se a campanha das Malvinas tivesse dado certo. Uma dica, o segundo algo fica perto da fronteira do Brasil com o Paraguai. Estes eram os planos concebidos pelo Almirante Anaya.

Deixe uma resposta