Partnership of the Americas 2009

vinheta-clipping-navalQuem diria que ter mais de dois metros poderia ser problema para um homem defender seu país? Pois, no concurso para o Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, tamanho é documento, e pode impedir a entrada de novos componentes para a corporação. Está lá no edital: entre as exigências para concorrer a uma das 1.620 vagas do curso de formação de soldados fuzileiros é que o candidato seja do sexo masculino e tenha altura entre 1,54m e 2m. De acordo com o Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais, a utilização de limites de altura para ingresso na corporação está relacionada a determinados requisitos técnico operativos para o desempenho de atividades profissionais típicas da carreira.

Por exemplo: um soldado com mais de dois metros não consegue passar pelas escotilhas e por outros compartimentos da embarcação, nem abaixando. E, pior ainda, na hora do merecido descanso, ele não cabe nos beliches ou nas barracas usadas pelos fuzileiros em terra. (Clique aqui e saiba mais sobre o concurso)

Em nota, o Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais explica que, para que sejam cumpridas, adequadamente e com segurança, as tarefas ligadas ao emprego dos meios navais, aeronavais e de fuzileiros navais, “faz-se necessário estabelecer uma relação de interdependência entre os meios e equipamentos operativos (suas dimensões e características) e a estatura (máxima e mínima) do pessoal que os opera ou utiliza. (…) São, portanto, as características dos principais equipamentos, equipagens e sistemas desses meios, além daqueles de uso na proteção individual, que devem condicionar os limites aceitáveis de altura a serem adotados nos concursos públicos para ingresso na Marinha do Brasil”, acrescenta a assessoria de Comunicação Social.

Agora, se você não é baixo nem alto demais e está interessado em entrar para o Corpo de Fuzileiros Navais, é hora de preparar a documentação. As inscrições começam no dia 18 deste mês e podem ser feitas no site do Comando do Corpo de Fuzileiros Navais, no link Concursos, até 18 de abril. A taxa é de R$ 20. Durante o curso, é oferecida bolsa de R$ 590 para despesas pessoais. Após conclusão do mesmo, o aluno é nomeado soldado fuzileiro naval, com remuneração inicial de R$ 1.250. Para participar, além do limite de altura, os candidatos devem ter idade entre 18 anos e máxima de 21 anos completados em 1º de janeiro de 2014, além de ensino fundamental completo.

Confira abaixo algumas das características dos equipamentos, equipagens e sistemas que afetam diretamente o limite máximo do pessoal que os opera ou utiliza:

— Os pés-direitos dos passadiços, Centros de Operação de Combate e de inúmeros outros compartimentos dos navios, no teto dos quais são fixadas calhas de iluminação, dutos de ventilação e outros obstáculos;

— A dimensão vertical das escotilhas dos corredores internos dos navios, pelas quais se deve passar fletindo a cabeça e elevando o pé, muitas vezes correndo;

— O comprimento dos beliches;

— A dimensão máxima horizontal das barracas de campanha do tipo “iglu”, empregados pelo Corpo de Fuzileiros Navais (CFN);

— A altura máxima do pessoal que pode ser transportado por viaturas blindadas de transporte de pessoal, empregadas pelo Corpo de Fuzileiros Navais.

FONTE: O Globo

Tags: , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

18 Responses to “Baixinhos e altões são vetados nos Fuzileiros Navais” Subscribe

  1. Ribeiro 6 de março de 2013 at 16:30 #

    Pode parecer estranho, mas é perfeitamente normal… Uma questão de ergonomia… Como não podemos adequar equipamento as pessoas, adequa-se as pessoas aos equipamentos…
    Não creio ser discriminação, pois as atividades a quais os mesmos serão designados, estão longe de ser tranquilas e confortáveis…

    Abraços

  2. andre 6 de março de 2013 at 17:49 #

    tenho 18 mais ainda estudo 3 ano sera que posso entra ?

  3. nunes neto 6 de março de 2013 at 21:15 #

    Justo,mas essas medidas valem para a Alemanha?Tenho um amigo alemão de 1,85m ele dizia que era o mais baixo dos alunos da sala na época da faculdade,ele ria e falava brasileiro é muito baixinho,kkkk, tenho 1,75m,o padrão do tamanho das camas do navios deles deve ser de 2,20m.Abçs

  4. joseboscojr 7 de março de 2013 at 9:04 #

    Dois metros eu acho muito.
    Cabe um sujeito de 2 metros dentro de um Urutu ou de um LVTP?

    Nunes, é por isso que você é invocado né?!. rsrrsrs
    Todo baixinho é invocado!!!!.rrssr

  5. joseboscojr 7 de março de 2013 at 9:05 #

    Brincadeira!
    Cê é mais alta do que eu do “alto” dos meus 1,72 m.

  6. Joker 7 de março de 2013 at 9:06 #

    Pura e simples ergonomia!!!

    Normal!

  7. joseboscojr 7 de março de 2013 at 9:07 #

    alta = alto. rsrsrs

  8. daltonl 7 de março de 2013 at 10:57 #

    Bosco…

    vc com 1,72 m estaria ligeiramente acima da média na Sétima Cavalaria
    de Custer, até porque o numero de imigrantes europeus era alto e estes tendiam a ser mais baixos que o americano nativo.

    Soldados de cavalaria não eram muito altos até porque muitas vezes maior altura significava mais peso o que sacrificava ainda mais a montaria que também carregava o equipamento.

    Soldados com mais de 1,80m então não eram comuns na cavalaria e o próprio Custer tinha cerca de 1,80 m, mas estava em boa forma.

    Curioso é que na época, soldados de constituição mediana eram considerados os mais adequados para aguentar os rigores da vida militar, mais do que os muito altos, muito baixos, muito magros ou muito pesados.

    Voce e o Nunes teriam sido então ideais para a cavalaria ao menos no que tange a altura… :)

  9. Requena 7 de março de 2013 at 10:59 #

    Pô não fica noticiando isso senão o PT cria as “cotas para baixinhos” nas Forças Armadas…

  10. Blind Man's Bluff 7 de março de 2013 at 12:19 #

    Essa é diferença entre um serviço meia boca e um serviço serio.

    A Royal Navy por exemplo não faz esse tipo de segregação fisica, nem mesmo em sua força submarina!

  11. joseboscojr 7 de março de 2013 at 22:33 #

    Ainda bem que eu sou baixinho porque senão o meu traje de astronauta ia ficar apertado.

  12. nunes neto 8 de março de 2013 at 0:45 #

    Até que aqui na minha região sou considerado alto,kkkk, a média da mulherada é entre 1,48m a 1,65m, mulher de 1,75/1,80m é gigante, homem é de 1,60m a 1,76m e olhe lá ,mas como um fenômeno mundial as novas gerações estão com uma média de altura bem maior,já tem uns muleques de 15 anos com 1,80m.Daltonl, não sei não tenho 1,75m mais sou do tipo previlíneo, minha última densitometria, deu 92 kg ,sendo 50 de músculos,13 de gordura e 29 de ossos,vísceras…..,Tô mais para operador de M60,KKK.Abçs

  13. nunes neto 8 de março de 2013 at 0:53 #

    Meu apelido de criança era Hulk ,Ariat ( do desenho He man), coitado do cavalo , quando eu montasse ia ficar que nem o pé de pano do Pica-pau,kkkk

  14. Giordani 8 de março de 2013 at 8:21 #

    R$1.250,00…bruto!

    Sem comentários!

  15. daltonl 8 de março de 2013 at 10:13 #

    Lamento informar Nunes…mas, com 92 kgs, vc está fora da Sétima Cavalaria. O individuo mais alto entre os alistados tinha 1,88 m, mas não era muito pesado e havia ao menos dois oficiais com mais de 1,90 m
    mas também possivelmente ambos estavam abaixo de 90 kgs que era considerado o limite.

    Voce teria ido para a infantaria ou artilharia então !

    abs

  16. joseboscojr 8 de março de 2013 at 14:08 #

    Nunão,
    Mas não fica triste não. Pelo menos você não correu o risco de levar uma flechada no traseiro.

  17. joseboscojr 8 de março de 2013 at 16:04 #

    Nunão não! Nunesão.
    O Nunão é dono de outro traseiro.
    rsssss

  18. nunes neto 8 de março de 2013 at 20:20 #

    Daltonl ,os caipiras estavam mal nutridos 1,90m e menos de 90kg,kkkk agora na era da Mac…. um americano de 1,90m pesa mais de 120kg (e continua mal nutrido) eu não queria ir para nenhuma das três: Cavalaria,infantaria ou artilharia,prefereria ser o padeiro da cidade e consolar as esposas e namoradas dos soldados ;), faça amor não faça guerra,kkkkk.Abçs

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Em fórum na Fiesp, Estado-Maior da Armada destaca a importância da indústria em projetos da Marinha

Por Dulce Moraes e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp Representantes do órgão apresentam projetos em desenvolvimento e formas de financiamento. […]

Navios-patrulha do Brasil e da França em operação contra pesca ilegal

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Defesa da França nesta segunda-feira, 20 de outubro, o navio-patrulha La Capricieuse da Marinha Francesa […]

Rússia diz que submarino ‘misterioso’ na Suécia é da Holanda, mas holandeses negam

A Rússia foi acusada de ter enviado o submarino ao local, mas negou. Porém, segundo jornal sueco, a Holanda também […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]

Suecos investigam presença de submarino estrangeiro perto de sua capital

Submarino estrangeiro estaria operando no Arquipélago de Estocolmo, do qual faz parte a capital da Suécia, o que levou ao […]

Mora em Brasília ou está na cidade? Então experimente um simulador da Marinha

Simulador de Aviso de Instrução, utilizado pelos aspirantes da Escola Naval no Rio de Janeiro (RJ), além de maquete da […]