F40 004b

FOTO: Vosper Thornycroft, do livro Modern Combat Ships 5 – Type 21

Tags: , ,

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

19 Responses to “Fragata ‘Niterói’ em provas de mar,
em 1976” Subscribe

  1. Ozawa 6 de maio de 2013 at 15:47 #

    Na época, o “estado da arte”, hoje, a “arte de ainda estar”…

  2. ThomasDW 6 de maio de 2013 at 15:56 #

    em 1978, quando a primeira fragata Holandesa Kortenaer foi comissionada, as Niteroi ja nao eram estado da arte, só depois da Modfrag é que elas ficaram competitivas.

  3. Galante 6 de maio de 2013 at 16:07 #

    ThomasDW, as Kortenaer não eram fragatas antissubmarino, eram de emprego geral. No quesito ASW perdiam para as Niterói. Podemos dizer que as Mk.10 foram estado-da-arte até a Guerra das Malvinas.

  4. MO 6 de maio de 2013 at 16:13 #

    estado da arte em 82 .. sei nao se compararmos as FF AS da época nao sei ao, tipo nosso IKARA ‘teorico‘ digo bibelot, ops digo o lançador la na popa, em 1980 acho que havia coisa melhor no mercado, senão muito melhor equipada se nao ‘dotada’ … Sim, nao gosto das MK 10 e mais ainda deste culto de ‘eternidade’ delas …

  5. Airacobra 6 de maio de 2013 at 16:50 #

    MO, nao tenho nada contra a classe niteroi mod, portanto concordo com sua posição em ser contra a eternidade delas, um ótimo navio de escolta, excelentes qualidades marinheiras ate mesmo em mar picado, e apos a modernização tornou-se mais auto-suficiente, so nao gostei tanto da capacidade asw pos mod, só torço para que saia logo esse bendito prosuper e que elas, como também as greenhalgh e inhaúma tenham logo seu merecido descanso e eu possa me divertir com um brinquedo mais novo, criança cansa de brinquedo antigo, concorda comigo?

  6. Ozawa 6 de maio de 2013 at 16:51 #

    Naquela época, final dos 70/início dos 80, lembro-me, meu pai servia no D 35 – Sergipe, e as “Niterói” eram o sinônimo de uma “Nova Marinha”… Capas recorrentes da Nomar, nos calendários institucionais, as comissões mais desejadas e o local dos ‘primeiros’, sejam oficiais ou praças, em seus respectivos cursos… Anos depois essa “Nova Marinha” era representada pelas “Inhaúma”… Agora a “Nova Marinha(?)” são os “Amazonas”…

  7. MO 6 de maio de 2013 at 17:07 #

    Sim P 39, concordo, mas é o tal negocio, eu e o zé ja chegamos a conclusão que seja o que for será um brinquedo para vermos … apenas, pois infelizmente, e como sempre será algo sub dotado, sub empregado, que vez ou outra fará algo e olhe lá, sabe realmente estou desanimado cada vez mais e chega uma hora que o ‘gosto’ é batido pela falsa aparencia, se é que me entende e que fique claro envolvendo todos, o governo, a administração os falsos entusiastas, sabe todo mundo mesmo …

  8. Airacobra 6 de maio de 2013 at 17:26 #

    Isso mesmo ozawa, é como eu dizia para o MO logo acima, que a marinha é como uma criança que ganha um brinquedo novo e então só quer saber de brincar com ele e mostrar pros amiguinhos, foi assim como bem voce citou em relaçao às niteroi, depois vieram as inhaúma, logo apos as greenhalgh (nao eram tão novas assim, mas pra criança era novidade) que voce acabou deixando passar como a Barroso, e agora então só quer brincar com Amazonas e cia, ate mesmo colocando eles em brincadeira (exercicio) de gente grande (esquadra) para o que nao foi idealizado, ao invés de estar patrulhando escoteiro

  9. Airacobra 6 de maio de 2013 at 17:39 #

    Concordo MO, é uma pena vermos países com o pib bem inferior ao nosso e que nem chegam aos pés da “sexta maior economia do mundo” levarem a serio o quesito defesa, com politicos sérios que quase nada ganham comparados aos nossos, enquanto por aqui temos oque vemos, nem falo em relaçao à forças superdimensionadas dos sonhos de qualquer almirante, general ou brigadeiro, mas sim forças enxutas e bem equipadas, com capacidade real de emprego, boas de se operar e de se ver

  10. MOSilva 6 de maio de 2013 at 21:15 #

    Olá.
    A classe Niteroi, representou pelo menos um grande avanço para a MB na época: foram compradas novas. Já fazia tempo que a marinha não adquiria nenhum meio de esquadra novo do fabricante. Se eram “o estado da arte” na época do seu lançamento/comissionamento, também acredito que não.
    De qualquer maneira, não fico triste em saber que estas fragatas não foram empregadas em ações reais de combate. Melhor assim…
    SDS.

  11. marc 6 de maio de 2013 at 22:04 #

    Veja só, quando se fala de navios da Marinha do Brasil ultimamente, é sempre focando temas sobre o passdo…

    “A quarenta anos a fragata tal …”
    ” A trinta anos o porta avioes tal… ”

    Algo vai muito mal aqui no reino da Cleptocracia Banânica…

  12. Joaca 7 de maio de 2013 at 7:47 #

    As niterói são como um maverique v8, ainda imponentes, mas bebem horrores, não são modernos e complicados de manter!

  13. Joaca 7 de maio de 2013 at 7:48 #

    Daqui a 10 anos só teremos patrulheiros!

  14. MO 7 de maio de 2013 at 13:12 #

    po Joaca, troca teu oculos, mk 10 imponente, baixinha, gordinha, surda … quer mais … kkkk, ps, po demoro pra voltar eim o meu, saudações ao Imperio de Louveira !!!

  15. jaimeazevedo 7 de maio de 2013 at 13:40 #

    eu estava aí e posso confirmar que essas provas de mar foram feitas com extrema seriedade tanto pela vosper como por nós que eramos fiscais.

  16. jaime azevedo 7 de maio de 2013 at 13:47 #

    a minha tristeza é que após 36 anos a niteroi esteve em natal e fui visitá-la juntamente com outro membro da primeira guarnição fomos recebido pelocontra-mestre e pedi para ir ao ccm onde fui o primeiro encarregado e após muita relutância pelo of.de serviço nos deixaram ir lá acompanhado por um membro da guarnição.logo em seguida o of de serviço chegou e nos tirou de lá como se fossemos inimigos.fiquei triste pois ajudei a forjar o carater desse navio e descobri que errei.

  17. MO 7 de maio de 2013 at 13:56 #

    espirito de corpo e respeito as tradições navais = infelizmente não é este o raciocinio da maioria da MB , o LT deve ter ficado feliz da vida e/ou orgulhoso com seu ato de desrespeito a um ‘caverna mestra’, melhor um formador de caverna mestras deste navio .. enfim, pq será que não fico surpreso com este ato do Of de quarto …

  18. Templário 7 de maio de 2013 at 14:10 #

    Em 1910, o Almte Alexandrino lançava o que viria a ser a “Esquadra 1910″, uma das mais poderosas da época. Os problemas internos da conturbada República Velha, aliada a pouca escolaridade dos nossos marinheiros, a um cruel regime disciplinar (ver Revolta da Chibata) e tudo isso assossiado a uma falta de continuidade na modernização de seus meios (superfície, aéreo e submersíveis) levaram ao país ingressar na 2ª Guerra Mundial com uma Esquadra formada com meios obsoletos, inadequados ao tipo de guerra naval então vigente.
    Esperamos que a história não se repita com o PROSUPER e o PROSUB.

  19. colombelli 7 de maio de 2013 at 15:06 #

    Ozawa, disseste tudo. E o prosuper, quantas anda? Alguem sabe?

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Submarino alemão é encontrado afundado na costa dos EUA

  Pesquisadores informaram nesta terça-feira (21) a descoberta de um submarino alemão e de um cargueiro nicaraguense que afundaram na […]

Fotos do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico ‘Vital de Oliveira’ em construção na China

Confira as fotos do lançamento ao mar do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Vital de Oliveira” em Xinhui, na China. O […]

Baixe 7 edições da revista Forças de Defesa e doe quanto quiser

Agora você poderá baixar para o seu computador, tablet ou smartphone as melhores reportagens da nossa revista impressa Forças de […]

Em fórum na Fiesp, Estado-Maior da Armada destaca a importância da indústria em projetos da Marinha

Por Dulce Moraes e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp Representantes do órgão apresentam projetos em desenvolvimento e formas de financiamento. […]

Navios-patrulha do Brasil e da França em operação contra pesca ilegal

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Defesa da França nesta segunda-feira, 20 de outubro, o navio-patrulha La Capricieuse da Marinha Francesa […]

Rússia diz que submarino ‘misterioso’ na Suécia é da Holanda, mas holandeses negam

A Rússia foi acusada de ter enviado o submarino ao local, mas negou. Porém, segundo jornal sueco, a Holanda também […]