hanjin-seattle-9461477-3EBW5-102529dwt--8586teus--hyundai-samho-samho-S403-ABR-2011-sgp-Embraport-pagua-maiden-call--02-08-13-3 copy

Imagens do porta container panamenho “Hanjin Seattle” (102.529 dwt / 8.568 teus) demandando em 2 de agosto o canal de acesso do Porto de Santos, quando quebrou o recorde de comprimento linear  (Loa) do Porto em sua viagem inaugural à cidade.

A embarcação de 335,63 m quebrou o recorde de comprimento linear pertencente até então ao porta container francês “CMA CGM Tosca” (101.818 dwt / 8.488 teus), batido em 09/07/2013, quando atracou no armazém 35.2 com 334,07 m.

hanjin-seattle-9461477-3EBW5-102529dwt--8586teus--hyundai-samho-samho-S403-ABR-2011-sgp-Embraport-pagua-maiden-call--02-08-13-11 copy

Para ver / saber mais:

A título de informação, ressaltamos que o navio  não é o recordista absoluto do porto (o que é medido pelo “deadweight”, abreviado  dwt), marca esta pertencente ao graneleiro tipo “cape size” de bandeira de Dominica “Leonidas Warrior” de 183.316 dwt / 289,90 m.

hanjin-seattle-9461477-3EBW5-102529dwt--8586teus--hyundai-samho-samho-S403-ABR-2011-sgp-Embraport-pagua-maiden-call--02-08-13-22 copy

FOTOS: Marcelo ‘MO’ Lopes – 02/08/2013

5 Responses to “M/V ‘Hanjin Seattle’ / 3EBW5 – Recorde de ‘Loa’ quebrado em Santos” Subscribe

  1. MO 3 de agosto de 2013 at 1:34 #

    Oi Guppy, estava enrolado, passei a tarde fotografando, so cheguei em casa 1900 h .. o navio passou la na ponta da praia às 1230h, muito, mas muito bonito mesmo (A pintura da Hanjin Ajuda !!1) .. quebrou sim, como pode ver !!!

  2. GUPPY 3 de agosto de 2013 at 11:39 #

    Sim, MO. Pelas fotos é um navio muito bonito, mais do que os outros dos links da matéria e a pintura também colabora. Nestes recordistas tem que atentar bem para o calado para não comprometer a flutuabilidade do navio tendo em vista a profundidade do canal de acesso e do cais do porto. E aí, com você explicou em outro post, o navio não pode estar full.

    Abraços

  3. MO 3 de agosto de 2013 at 12:09 #

    Sim Guppy, mas acho que ainda estaremos longe de operar eles full, independente do calado, o recordista em capacidade de containers (9.966 teus) movimentou em descarga 3.377 teus (record em movimentação em operação por naavio tbm) em 60 h, imagine o tempo que demandaria para realizar 60 % da capacidade por exemplo, outra, o proprio Hanjin Seattle entrou ontem na hora do almoço no novissimo terminal da Embraport, portainers de ultima geração e tal e para movimentar mil quinhentos e poucos teus não tem ainda previsão de saida (aparentemente nada antes de domingo 0900h e olhe la) .. é muito tempo para operação destes navios comparados com outros portos por ai de 1o nivel, mesmo considerando que temos terminais que fazem 260 movimentos x hora x terno (que no brasil seria um excelente numero). Estamos melhorando, mas ainda longe de pensar em fazer uma full ops de um destes, independente de ter carga ou nao, me refiro a operacionalidade x tempo demandado

    Em tempo, agora abriu as pernas, mais um 334 plus em SSZ amanha em 1a viagem, o Xin Da Yang Zhou da CSCL

    http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/08/mv-xin-da-yang-zhou-bpke.html

    Ahh um detalhe so ontem foram 6 300 plus aqui em SSz, dos 6 peguei 5 deles !!!, hoje tem o Fodão Cap San Nicolas e amanha o CSCL .. 300 m é festa aqui agora :-)

    O dia que vir um Nimitz aqui com seus minusculos 332 m (kkkkk, virou pequeno já) os cara poe ele no bolso de olhos fechados … rsssssss

  4. GUPPY 3 de agosto de 2013 at 13:55 #

    É o custo Brasil, MO. Tem-se muito o que investir nos portos brasileiros. Se Santos não consegue competir com os portos do primeiro mundo (Hamburgo, Roterdã, Cingapura, etc), imagine os outros portos brasileiros.
    Quanto a capacidade de receber navios de grande calado, Suape tá bem na fita, não tá? E Paranaguá, como está? Só vejo notícias de filas quilométricas (literalmente) de caminhões aguardando a vez de entregar seus grãos, na maioria de soja. Acho que já li sobre navios ao largo aguardando a vez de entrar no porto também por falta de vaga no cais pertinente. É muito dinheiro disperdiçado. Vergonhoso até.

    Quanto às próximas visitas de gigantes, aproveite bem já que não é todo dia que eles dão o ar da graça em SSZ.

    Caro MO, mudando de pensamento, não tem como o mundo experimentar uma guerra, ainda que não nuclear, porque somente as ações dos submarinos poderiam mandar para o fundo dos mares estes navios tão grandes, tão bonitos, tão importantes, úteis, e tão inofensivos também. Seria muito desagradável ver/saber de um afundamento de qualquer navio mercante, principalmente um desses gigantes. Já foi triste aquele que partiu-se próximo a Índia com containers no mar e tudo mais.
    Bom, deixa isso pra lá.

    Abraços

  5. MO 3 de agosto de 2013 at 21:35 #

    Guppy os nossos problemas operacionais se misturam com muitos outros problemas brasileiras que vão de educação, qualificação, profissionalismo, infra estrutura, vontade politica, visão de estado e por ai vai .. congestionamento em areas de escoação de safras sempre haverão, nao se envergonhe por causa disto, pois em locais de safra (muito volme) isso ocorre mesmo, claro que tbm, novamente pelos motivos acima ajuda tbm …, mas isso não é previlegio nosso, o conjunto de tudo citado acima (claro que alguma falta operacional / tecnologica inffluencia tbm, mas principalmente os acima citados

    Os calado de PNG são mais rasos que os de SSz, limitados pincipalmente pelo canal da Galheta ( o acesso do porto dos cara)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Navantia começa quarta grande revisão do submarino espanhol Tramontana

Submarino é quarto e último da classe ‘Galerna’ (S 70), baseada na francesa ‘Agosta’, havendo ainda três em serviço na […]

Marinha do Brasil realiza Operação ‘NINFA XXV’ com a Armada Paraguaia

A Marinha do Brasil, por meio de navios subordinados ao Comando da Flotilha de Mato Grosso (ComFlotMT), realizou a Operação […]

Demonstrador laser da Boeing destrói alvos em condições de ambiente marítimo

Vários alvos aéreos foram destruídos em situações de vento e neblina, condições climáticas típicas do ambiente marinho, em demonstrações realizadas […]

Navios-patrulha que Brasil fornecerá a Angola serão de 500 toneladas

Brasil vai apoiar desenvolvimento do Poder Naval de Angola   Brasília, 05/09/2014 – Os ministros da Defesa do Brasil, Celso […]

Conheça a história e o futuro da Força de Submarinos da Marinha do Brasil

Nunca antes neste país publicaram uma série de matérias sobre o tema nesta profundidade! A Força de Submarinos da Marinha […]

‘Modelo exportação’: Brasil deverá construir navios-patrulha para Angola

O ministro Celso Amorim (Defesa) assina hoje com o angolano João Manuel Lourenço termo de cooperação para construção de 7 […]