Submarino russo classe ‘Oscar’ projeto 949A

    561
    25
    SHARE

    Classe Oscar

    25 COMMENTS

    1. Na verdade furtividade nao tem muito a ver com tamanho. Esse SSGN, assim como alguns dos outros gigantes russos, foi construido com duplo casto e uma camada de borracha que absorve ondas sonoras, ensanduichada entre os dois cascos. Por fora eh revestido tambem com uma camada de borracha que absorve um pouco da energia das ondas de sonar ativo.
      Parece grande, mas no mar eh apenas uma agulha no palheiro. Para a guerra na qual foi construido, eh muito provavel que fosse apenas detectado, depois de lancar seus misseis contra um CVN americano patrulhando as aguas do GIUK gap, abrindo caminho para uma eventual invasao de Keflavik: lugar perfeito para operar os grandes bombardeiros supersonicos russos.

    2. Esses enormes submarinos foram projetados para atacar as grandes frotas ocidentais de superfície em pleno oceano, assim, não são tão adequados para operações furtivas em áreas litorâneas e nem é essa
      a filosofia mas são considerados “silenciosos”.

      Podem mesmo precisar de um submarino de ataque como escolta contra hipotéticos submarinos da US Navy que possuem maior capacidade em sensores e os teriam certamente como alvos de grande
      importância.

      Apenas 8 deles restam depois que 2 foram descomissionados aparentemente sem recursos para reabastecer os reatores e outro foi perdido em um acidente em 2000, o Kursk.

      Os russos estão investindo muito neles, reabastecendo e modernizando
      para que possam durar outra década devido aos atrasos com os novos
      Yasen, e uma redução geral nos números de submarinos ,resultando em que apenas 3 ou 4 estejam em serviço ativo hoje o que na prática significa menos ainda.

    3. Recebí um E-Mail em pvt, perguntando se aquilo que está escrito em russo na parte superior da foto seria o nome do submarino…..

      Como pode interessar outras pessoas também, resolví escrever aquí…..

      Está escrito: “podvodnaia-lodka”……que significa “submarino”…..também estou curioso em saber o nome desse “Oscar”……

    4. e existe sub deste tipo “de bolso” ? nao querendo ser chato, mas o que que tem a ver o termo Star Trek com o Oscar ?

    5. Franz, vc tem o local original de onde veio a foto ? cara se vc ver as trocentas fotos vc morre, nunca vi nada parecido Pa Ruskiy … alem das trocentas tem umas do Pantera e do Tigr que sao ducaraio (ducaraio mesmo nada de amenizar as fotos sao foda .. parece ate fotos divulgadas de uma certa ForS sul Equatoriense ..

    6. Oi MO

      realmente é o “Tomsk”…..mas não sei dizer onde foi feito a foto….o “Tomsk” faz parte da Frota do Pacifico e foi modernizado recentemente…….

      eu nunca iria achar a fonte da foto, pois eu nunca uso o Facebook….:-)
      tenho alergia!!

      o site é excelente……vou levar muito tempo para ler tudo!!!!!

      A frase ” submarinos da América Latina” está escrito errado…..rs…

      o certo seria: “podvonie lodki latinskoy ameriki”

    7. MO…não recebi nada não…tenta de novo please !

      Franz…

      na wiki eles dão os indicativos de 2 dos Oscars como K-139 e K-165
      que estão inacabados ou sendo convertidos, mas fontes russas dão como K-329 e K-160 o que vc anotou aí ?

      abraços

    8. Almirante Dalton

      Não tenho nenhum desses nas minhas listas; o que eu tenho é o seguinte:

      K 226 “Orel” Frota do Norte Ativo
      K 119 “Voronej” Frota do Norte Ativo
      K 410 “Smolensk” Frota do Norte Ativo
      K 150 “Tomsk” Frota do Pacífico Ativo
      K 186 “Omsk” Frota do Pacífico Ativo
      K 456 “Tver” Frota do Pacífico Ativo
      K 132 “Irkutsk” Frota do Pacífico Reserva/Reparos
      K 173 “Krasnoyarsk” Frota do Pacífico Reserva/Reparos
      K 442 “Chelyabinsk” Frota do Pacífico Reserva/Reparos

      Ou seja, todos da classe “Oscar II”….todos os da classe “Oscar I” e alguns da classe classe “Oscar II” já foram desativados ou estão parados em algum porto, mas sem chances de voltarem a ativa….

      Mas sabe como é; é difícil conseguir informações confiáveis da Rússia; ainda mais que eles as vezes tem a moda de mudarem os indicativos quando o navio ou submarino passa por uma revisão……medida contra-espionagem!!

      Hoje em dia até que melhorou, mas antigamente ainda era pior…..já ví navio soviético com 2 indicativos diferentes!! Um em cada bordo!!

      Mas eu acredito que a minha lista esteja correta!

    9. Franz…

      O K-173 está inativo e irá para o scrap…a fonte original da wiki fala em reciclagem traduzindo do russo, portanto são 8 Oscar IIs ativos, sendo modernizados ou aguardando modernização.

      Os 3 Oscar IIs que citei estão incompletos mas um deles o Belgorod passando por modificações para torna-lo submarino para operações especiais.

      abraços

    10. Dizem até que o K-139 Belgorod já teria sido convertido para operações especiais.

      Antes a Rússia tinha um submarino para operações especiais; o “Vladimir”….creio que era um Delta convertido……

      Outras fontes dizem, que ele mudou de nome e seria agora “Podmoskovye”……mas não tenho certeza…

      Quanto aos outros dois; o K-135 Volgograd e o K-165 Barnaul acho muito improvável que sejam completados depois de tantos anos parados.

      Além disso, com tantos submarinos de classes diferentes em produção no momento como os Borey, Improved Kilo e Yasen não creio que existem recursos para mais um projeto…

    11. MO! StarTrek foi somente uma referencia à série ficção da TV, cuja nave Enterprise carregava 1000 tripulantes em vários decks nas suas viagens pela galáxia. O ambiente submerso é agressivo/perigoso como o espaço e já estamos colocando +- 200 pessoas neste ambiente.

    12. Bom, segundo sei a USS Enterprise da série Jornada nas Estrelas com
      William Shatner “possuía” 430 tripulantes dos quais 40 oficiais e aproximadamente 80 mulheres.

      Depois do refit, visto nos cinemas, a tripulação aumentou um pouco,
      para cerca de 500 tripulantes.

      Ao menos é o que os meus velhos manuais dizem…boa série…quase tão boa quanto Viagem ao fundo do mar 🙂

    13. Dalton, vc tem o “manual da Enterprise” ? se nao depois vejo la quantos eram (to com maior pregrissa de procurar agora)

    14. Isso mesmo dalton! Na primeira geração a capacidade da nave era essa mesmo. Eu assisti a “next generation” com o capitão Jean Luke Picard e a capacidade era de 900-1000. O correto seria comparar com a primeira geração mesmo. Só falta colocar um “trambolho” desses do espaço. rs

    LEAVE A REPLY