Home Geopolítica França enviará porta-aviões ‘Charles de Gaulle’ para costa da Síria

França enviará porta-aviões ‘Charles de Gaulle’ para costa da Síria

254
9

07CDG201IA07NATHALIENOCART.jpg

De acordo com a revista semanal francesa Challanges, a França está prestes a enviar o porta-aviões Charles de Gaulle para a costa da Síria. A revista cita fontes do Ministério da Defesa francês. O navio se juntará aos contratorpedeiros e submarinos da Marinha americana já presentes no Mediterrâneo. A mobilização de forças internacionais seria uma resposta ao uso de armas químicas pelo governo sírio contra rebeldes e civis, resultando na morte de mais de mil pessoas. “A França está pronta para punir aqueles que tomaram a abominável decisão de atacar inocentes com gás”, declarou o presidente francês, François Hollande, hoje durante uma conferência com embaixadores em Paris. Segundo o presidente, “um ataque com armas químicas não pode acontecer sem que haja uma reação”.

O desdobramento seria o primeiro do Charles de Gaulle após seis meses de manutenção e reformas.

FONTE: Navy Recognition e O Estado de S. Paulo (tradução e adaptação do Poder Naval a partir de originais em português e inglês)

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Edgar
Admin
6 anos atrás

Me solidarizo com o contribuinte francês num momento tão delicado como esse…

crestani01
crestani01
6 anos atrás

Que mundo medíocre vivemos!

Com certeza matar civis inocentes é um crime grave seja com armas químicas ou com um canivete.

Mas olhem, França, EUA, Inglaterra, todos com armas NUCLEARES, países que no passado escravizaram e mataram muito mais que a guerra na Síria, até mesmo a Alemanha, causadora das duas grandes guerras.

Isso tudo é consciência pesada ou descobriram reservas infinitas de petróleo na Síria, é muita piedade pro meu gosto!!!

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
6 anos atrás

Não tem nada a ver com morte de civis ou petróleo. Eu diria que é a hora de impor uma nova democracia (ditadura) na Síria, uma que consiga controlar os estoques de armas químicas do país.

Se essas armas caírem nas mãos de extremistas (se é que já não caiu), pode ter certeza que serão usadas na Europa.

Fabio ASC
Fabio ASC
6 anos atrás

Que belo componente aéreo este do CDG.

daltonl
daltonl
6 anos atrás

É uma foto antiga Fábio e praticamente toda a ala aérea do CDG está no convoo com exceção de mais alguns helicópteros que podem estar no ar ou no hangar.

12 Rafales M
14 SEM
2 E-2C
1 Helicoptero

Os franceses adquiriram 3 E-2C mas apenas 2 são embarcados
e ambos aparecem na foto.

Um belo navio que fiz questão em ter em minha coleção muitos anos
atrás. Bonne chance mon ami !

Wagner
Wagner
6 anos atrás

Dizer que a Alemanha causou a primeira guerra é ridículo.

O Kaiser não pediu para a Inglaterra entrar no confronto.

Não foram os alemães quem mandaram a Austria declarar guerra a Sérvia.

Isso é papo para justificar a palhaçada excursionista yankee na Europa em 1918.

Corsario137
Corsario137
6 anos atrás

Edgar,

Ri muito.

Abraço.

João Filho
João Filho
6 anos atrás

Wagner; Totalmente de acordo. A Primeira Guerra Mundial foi mais bem uma luta entre as familias reais europeias, ja que eram todos primos, cunhados, etc. O pai da minha mae, oriundo de Palermo, lutou na Segunda Guerra no lado da Axis, e o pai dele, que seria meu bisavo o fez na Primeira Guerra, mas entao do lado oposto, contra a Austria e a Alemanha.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Caros colegas, tem um ótimo livro sobre esse assunto:

A trilogia: O Século – Ken Follett

no primeiro, Queda de Gigantes vai até o fim da 1ª Guerra.

O segundo é a ascensão de Hitler até o fim da 2ª Guerra

O terceiro está sendo escrito e sai ano que vem, e vai até o fim da Guerra Fria.

no mais – “Apesar da falta de uma dissidência aberta, a globalização deixou claro para todos que o desenvolvimento econômico exige mudanças de regime.” – trecho do artigo do forte.

http://www.forte.jor.br/2013/08/27/mesquita-ou-modernidade/