Denúncias de favorecimento fazem Marinha suspender concurso para práticos

Denúncias de favorecimento fazem Marinha suspender concurso para práticos

232
65
SHARE

pratico

Serviço de aproximação de navios aos portos é considerado um dos mais caros do mundo e um profissional do setor pode ganhar até R$ 300 mil por mês

 

HENRIQUE GOMES BATISTA

vinheta-clipping-navalRIO – Dez meses após a presidente Dilma Rousseff ter determinado, no pacote de investimentos em portos, uma modernização da praticagem no Brasil — serviço de aproximação dos navios aos terminais que, segundo os críticos, faz com seus profissionais, os práticos, recebam até R$ 300 mil por mês —, o setor continua a gerar dor de cabeça ao governo. Segundo fontes do mercado, a comissão para modernização e barateamento dos custos da praticagem no Brasil ainda não trouxe resultados. E denúncias de irregularidades e favorecimentos no concurso para a categoria promovido pela Marinha forçou os militares a suspender, nesta quarta-feira, parte do processo seletivo. No total, já há mais de 50 ações judiciais questionando este concurso.

Nesta quarta-feira, a Marinha informou, por meio de nota assinada pelo vice-almirante Cláudio Portugal de Viveiros, diretor de Portos e Costas, que o órgão tomou conhecimento de que “foram tornados públicos alguns dados das Provas Prático Orais do certame” e que, por isso, o órgão decidiu abrir uma sindicância para apurar os fatos e suspender o concurso. Isso pode, segundo fontes do setor, atrasar em até seis meses a conclusão da seleção de novos práticos. O concurso visava a seleção de 206 “praticantes de práticos”, como são chamados os práticos no início de carreira.

“Os dados até aqui coletados autorizam esta Diretoria a concluir que o fato compromete o objetivo da Prova Prático-Oral, consistente em se avaliar a capacidade do candidato em realizar uma faina de praticagem, sem qualquer conhecimento prévio da mesma. Por tal razão, independentemente das conclusões a que se chegar na sindicância instaurada, esta Diretoria, cautelarmente, com fundamento no art. 53 da Lei 9784/99, Súmula 473 do STF, e a fim de assegurar o interesse público, a isonomia entre os candidatos e a integridade do certame, torna pública a anulação da Prova Prático-Oral e a suspensão do Processo Seletivo”, afirmou a nota da Marinha, que se recusou a conceder entrevista para detalhar estes problemas.

A nota afirma, contudo, que as outras etapas da seleção, como a prova escrita, seguem valendo. Entretanto, alguns críticos ao processo de seleção de novos práticos informam que mesmo esta etapa conta com problemas. Segundo diversas ações judiciais que questionam o certame, muitas destas provas contavam com mais de uma resposta correta ou, em alguns casos, não se baseavam em uma bibliografia pública, o que dificulta a participação de interessados no concurso, além de abrir espaço para uma análise subjetiva dos candidatos, o que poderia ser uma porta para o beneficiamento de alguns. Candidatos que se sentiram lesados afirmavam que os problemas vão desde o privilégio nas informações sobre as datas do concurso, ausência de atas e irregularidades na designação da bancada examinadora do certame.

Diversos destes pontos foram levados á Justiça mas, segundo alguns concursantes, o entendimento majoritário do Judiciário, em caráter liminar, tem sido o de respeito à decisão da banca examinadora da Marinha — sem entrar no mérito das irregularidades da própria banca.

A Marinha se limitou à nota que suspende as provas orais, sem responder aos questionamentos do GLOBO sobre as ações judiciais e os demais problemas apontados pelos críticos do processo de seleção de práticos. A maior parte dos críticos ao concurso de práticos e ao serviços de praticagem no Brasil preferem manter o anonimato, por temerem represálias. Segundo empresas do setor, a comissão criada pelo governo para rever os serviços de praticagem, modernizar o setor e baratear seus custos tem se reunido, mas, de forma burocrática, até agora não apresentou resultados práticos. Os militares, que compõe o comitê de revisão da praticagem no Brasil, também não comentaram os resultados desta revisão do serviço, que não tem prazo para ser concluída.

FONTE: O Globo

65 COMMENTS

  1. Os candidatos apresentaram 1332 recursos contra o gabarito divulgado pela DPC da prova escrita. Estes recursos apontaram graves erros nas questões que estavam em desacordo com a bibliografia, mas mesmo assim o gabarito foi mantido. Algo em torno de 30% do total das questões deveriam ser anuladas ou terem suas respostas alteradas ou seja, a classificação dos candidatos está também toda errada. Foi isto que motivou dezenas de ações na justiça que pedem a recorrecao da prova. Agora todos se deparam com esta Fraude na prova prática que parou o concurso, pois de alguma maneira os dados da prova se tornaram públicos, o que compromete a credibilidade de todo o concurso.

  2. É vergonhoso ver que esse concurso prossiga, as ações estão contestando principalmente o gabarito mantido pela DPC que contém erros graves, os melhores classificados desse concurso ou não sabem o conteúdo e acertaram o gabarito na sorte ou tinham informações privilegiadas. O cancelamento da PPO foi necessário, mas isso não isenta dos erros anteriores. Os piores erros foram feitos na prova teórica que deixou gente que sabia o conteúdo, respondeu certo e ficou de fora pois o gabarito definitivo manteve respostas erradas mesmo após os 1332 recursos. Os únicos meios para que seja feita justiça nesse concurso são a recorreção da prova ou o cancelamento de todo o concurso.

  3. Este concurso todo esta furado,desde o inicio,erros absurdos.E simples resolver recorrigindo as provas corretamente.Se não pra que edital?

  4. 13332 recursos,ninguem na DPC viu isso? Cade a isonomia? Cade o respeito a uma corporação como a marinha?Desastre total.

  5. Essa foi só uma etapa das incongruências desse processo. Anularam a prova prática, mas irão manter as vergonhosas questões com gabarito errado da prova escrita? Esse é o principal ponto, porque muita gente que está na segunda fase teve pontos de questões com gabarito errado computadas como corretas e quem está de fora, respondeu certo mas o gabarito equivocado não acusou e ficaram de fora! Não adianta fazer meia justiça. Ou se faz justiça ou não se faz! Até agora está imperando a injustiça.

  6. Abriram uma sindicância. Para apurar quem vazou, para apurar quão amador foi colocar 17 manobras que se repetiram previsivelmente ou para apurar quem se beneficiou? Alguem sabe?

    E quem se beneficiou com as questões com respostas erradas da prova escrita em janeiro? Vai ficar impune?

  7. Porque não fazem uma sindicância também para investigar porque inúmeras questões com gabarito errado foram mantidas?

    Porque não fazem sindicância para investigar porque não foi acatado um mísero recurso dos 1300 enviados evidenciando as questões erradas?
    Porque? Porque? Porque?

  8. Caraca a quem benificia estes erros todos serem mantidos?Ninguem na DPC encarou estes questionamentos?Cade o poder desta nossa Marinha?

  9. 13332 recursos??????o que acontece ninguem é questionado neste Brasil e fica por isso mesmo?
    A quem interessa manter estes erros Dona Dilma?

  10. Enviável estudar pra um concurso deste,ja sabendo que não ha isonomia.Uma medida diferente pra cada candidato,isto não existe…Acorda Marinha…..

  11. Que triste além de vergonhoso.Cade sindicância pra acabar com estas duvidas?Simples resolver recorrigir e reclassificar.

  12. Nossa que vergonha…Vazaram as manobras e vão manter estes caras la ainda?isso é DPC?cade a correção da parte teórica?Tem edital este concurso?aiaiiiiiiii socorrrooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!

  13. Dificil acreditar como pode ocorrer na marinha um concurso desse porte com questoes de duplas respostas, distorcao da bibliografia, problemas com a banca examinadora, alem do vazamento da prova oral que occoreu neste ano e claro que nao foi o primeiro ano a ocorrer isso. Motivo de revolta, denuncia que devem ser investigando a fundo e ser punido seus responsaveis como se deve! A prova nao deve ser paralizada e sim anulada!!!

  14. este negocio esta pior que novelo de lã.
    só nao deu ainda porque tem peixe grande por tras, dilma, jose dirceu, entre outros
    e uma mafia!!!!
    é vergonhoso a marinha se prestar a um papel politico desses, marinha que eu sempre respeitei. lamentavel!!!

  15. vexame!!!
    prova passada vendida, muitos da marinha suando frio e teve processo, mais claro que não levou a lugar nehum.
    esse ano começou com os gabaritos totalmente fora, desrespeita o edital. havia respostas que estavam completas nos livros descrito como tal e a marinha colocou como falsa.
    saindo o resultado com os recursos a marinha com mais de mil recursos nao foi capaz de se quer anular ou mudar uma questao??? e mais um indicio ja na justiça tambem, banca foi falsa.
    depois na prova oral, vazou o exame da prova oral.
    como pode?

  16. Dificil acreditar como pode ocorrer na marinha um concurso desse porte com questoes de duplas respostas, distorcao da bibliografia, problemas com a banca examinadora, alem do vazamento da prova oral que occoreu neste ano e claro que nao foi o primeiro ano a ocorrer isso. Motivo de revolta, denuncia que devem ser investigando a fundo e ser punido seus responsaveis como se deve! A prova nao deve ser paralizada e sim anulada!!!

  17. Por que não aproveitar o momento e corrigir as provas teóricas à luz do conhecimento. Não há porque temer. As questões que estão realmente eivadas de vícios e erros precisam ser anuladas e seus pontos devem contemplar todos os candidatos. Deste modo a Marinha pode se redimir das injustiças cometidas com os candidatos que foram indevidamente desclassificados enquanto outros que se beneficiaram de um gabarito dito oficial, mas que sabemos não ser verdadeiro. Deixa a vaidade de lado e promova a justiça é o que todos queremos. ” O militar de verdade assume seus erros para não prejudicar seus companheiros e o Comandante jamais pode decepcionar seus subordinados.”

  18. Por quê a Marinha não reconheceu os erros da prova escrita, assim como está reconhecendo os erros da prova prática. Quem está sendo beneficiado com essa postura radical e incompatível diante de tantos argumentos concretos ?

  19. Como alguém pode acertar 49 de 50 questões numa prova cheia de erros. Por que essa prova foi feita apenas no idioma português, quando todo mundo sabe que o prático trabalha falando em inglês. Tem coisa muito estranha nesse concurso!!!

  20. Lendo os comentários acima dá para perceber que tem muita gente que fez a prova e não passou e está triste por não estar entrando no esquema. O cerne da questão não é mencionado. Quando que esse esqueminha escroto vai acabar. É inadmissível que um prático possa cobrar valores tão irreais. Quando se compra um produto que vem por navio e faz 4 escalas em portos brasileiros até chegar ao destino o frete tem de comportar o preço de todos esses práticos. Isso aumenta em muito o valor do frete final e causa prejuízos grandes ao comércio. Quando poucos ganham muito sobre muitos é sinal de que há algo errado. Tomara que essa palhaçada acabe em breve. Bando de sangue sugas.

  21. Prezados amigos,

    Ainda há tempo de corrigir a prova escrita da maneira certa. Não é possível que um gabarito que coloca uma resposta em um navio que mantém rumo e velocidade realiza uma curva.
    E a pergunta que pede o melhor cabo, tem que dar os parâmetros. Melhor em que aspecto?- Peso? custo? resistência ao sol? A questão tem que ser anulada.
    E as traduções grotescas…..
    Muito triste ……

  22. Pelo que da pra entender de comentários e matérias dos jornais,deveriam recorrigir e fazer valer o edital.Simples e rapido.

  23. Uma pergunta de um bobo (eu), esse não é daqueles cargos vitalícios que aqui no Brasil passam de pais para filhos?
    Sres, é só uma brincadeira para descontrair, já que no final todos os debates, acabam por gerar mesmo que uma pequena tensão!

  24. Vergonha! o sr cmandante da marinha certamente nao pode estar de acordo com toda essa bagunça e injusticaa . O correto e a imediata suspensão do processo seletivo em face da suspeição que paira e se mobiliza nos atos da comissão organizadora no tocante a Legalidade, Imparcialidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência até que sejam esclarecidas as investigações em andamento no âmbito interno da MB, do Ministério Publico Militar, do Ministério Publico Federal, da Justiça Federal, do Ministério da Defesa e da Controladoria Geral da União.

    Falta de Legalidade pois existe uma Sentença Judicial da Justiça Federal do RN materializando a ausência de isonomia no ato das inscrições, e contradizendo a lei que regula o acesso às informações; e da lei que dispõe sobre o conflito de interesse.
    falta de Imparcialidade pois houve exigências distintas para a inscrição, já acentuadas no principio anterior; designação de banca examinadora da prova escrita após encerramento de inscrições; ausência de práticos na banca examinadora para avaliar os recursos administrativos ao gabarito da prova escrita; ausência de paridade na composição da banca examinadora; e repetição de conteúdos da prova pratica oral desconforme ao publicado na comunicação 14 beneficiando candidatos de grupos posteriores aos primeiros 17.
    Falta de Moralidade devido a falsa alegação a imprensa aberta de que houve analise pedagógica da prova escrita e posteriormente desmentida em resposta de acesso à informação dirigida a Diretoria de Ensino da Marinha; falsa alegação em juízo da motivação para classificação de sigilo da portaria de designação da banca examinadora da prova escrita; falsa alegação em despachos de indeferimentos de recursos administrativos as questões da prova escrita desmentidos em consulta publica feita ao Tribunal Marítimo; entrega de documentos inválidos e/ou adulterados a pedidos de acesso a informação, o que se poderá concluir somente ao final das investigações; e atos de prevaricação na entrega de documentos solicitados.
    Falta de Eficiência devido a Convocação de candidatos classificados em ordem distorcida por conta da manutenção um gabarito definitivo com 25% do conteúdo de avaliação da prova incorreto, lesando o interesse publico e a segurança da navegação ao não ter-se escolhido para a segunda fase os candidatos mais capazes dentre todos os inscritos.
    Dos mais de 1300 recursos feitos por ocasiao da correcao da prova nenhum deles foi aceito. Pelo menos 15 questoes estao com os gabaritos errados ou aceitam mais de uma resposta. O sr comandante da marinha deve determinar uma corecao pericial por parte de peritos isentos. Algumas dessas questoes possuem erro crasso de traducao simples do ingles para o portugues,
    No minimo o certame deve ser suspenso, nos melhores cumprimentos e efeitos de estilo impressos na Boa-fé e Moralidade Pública.
    obrigado

  25. Esse concurso já vem dando problema a algum tempo.
    Já esta na hora de dar um basta nisso.
    Sr Comandante da marinha, de um jeito nessa vergonha

  26. Lembro de uma reportagem que falava da prisão de um certo Almirante Janot juntamente com os donos do Estaleiro Inace de Fortaleza. Não se pode esperar muita coisa de nossa Marinha não é? Não se deve esperar nada desse país. Não sei por que tem pessoas que ainda se surpreendem.

  27. Não se deve esquecer que no princípio de tudo foi apontado um erro do Edital que previa um tratamento diferenciado para os Mestres Amadores, impedindo a inscrição daqueles que não fossem habilitados até a data do término das inscrições. Na verdade há farta jurisprudência no nível do STF indicando que não se pode exigir a comprovação da qualificação antes da investidura do cargo. Isto só já impediu que muitos se inscrevessem e participassem do processo seletivo por discriminação injustificável. A sentença determinando a anulação das etapas já cumpridas do certame e a imediata reabertura das inscrições para novas provas, resultado do processo movido pelo MPF-RN, teve seus efeitos suspensos por decisão do TRF-5, mas esse processo é causa perdida pela MB porque afronta decisões anteriores do STF sobre o assunto. Então continuar com todo o resto, que traz tantos vícios já fartamente apontados é só tapar o sol com peneira. Pura perda de tempo, amanhã todos os novos Praticantes de Prático terão seus certificados cassados pela justiça. Tanto esforço em vão. Já que há tanto erro desde o começo PARA, APURA, CORRIGE, PUNE E COMEÇA TUDO OUTRA VEZ. MAS FAÇAM ISSO LOGO, O PAÍS NÃO PODE FICAR ESPERANDO UM PROCESSO TODO ERRADO SER CASSADO PRA REFAZER TUDO COMO DEVERIA SER DESDE A PRIMEIRA VEZ.

  28. Nossa! Que diferença da Marinha de outrora! Quanta bala perdida! Quantas horas de sono perdidas e esforço inútil! Pena, é o que sinto pelos candidatos. Vergonha, é o que sinto por esta situação vexaminosa.

  29. Ha muito tempo ocorrem problemas com este concurso. Em 2008, houve denuncias de sumiço de provas que misteriosamente apareceram no banheiro feminino, questões “erradas” etc, etc. Nada foi devidamente apurado, e as mesmas pessoas continuaram conduzindo os concursos. Todos confortavelmente protegidos pelo poder publico. Parou se o concurso no dia 03 de setembro e no dia 06 inicia se tudo novamente como se nada tivesse acontecido e sem esclarecimentos a sociedade. Pegaram se os restos deste concurso moribundo e montou se um Frankenstein. Uma criatura que tem como destino se voltar contra o seu proprio criador….

  30. Lobo do mar, alguns de nós passaram com pontuações altas e ainda assim entramos na justiça contra questões evidentemente erradas. Só lamento por voce que evidencia uma pobreza moral repugnante. Tomara que não seja alguem que fez o concurso, ‘passou’ aleatóriamente nessa kgada que foi a prova e será um de nós no futuro. Quem testemunha ilicitudes e fica calado porque se beneficiou é o que? Não vale nem a pena dizer…

  31. Tem muita gente com medo com perder a vaga se essas questões forem recorrigidas, e ficam aqui tentando compactuar com a marinha nessa vergonha que fizeram, tomem vergonha na cara e assumam os erros, Marinha e candidatos classificados erroneamente. Tudo o que queremos nesse país é o justo, nos concursos, na política, no uso do dinheiro público, e na justiça, que fez o ditado mudar, ela tarda e falha, e falha muito…. ou será que ninguém está vendo a postura do brasileiro mudar, de ir pras ruas, de mostrar sua indignação. As forças armadas, o governo, a polícia, que deveriam ser os exemplos são os mais manchados pela incompetência, corrupção, robalheira, favorecimento, verdadeiros caras de pau. Quem não tem o que acrescentar à discussão, que quer ver as coisas continuarem como estão porque talvez pela primeira vez na vida estão se beneficiando com tudo isso, fazem parte dessa corja de pilantras que governam e “defendem” o nosso país. Cada vez mais penso que esse não é lugar para as pessoas decentes e leais, aqui só deveriam ficar os bandidos, farinha do mesmo saco de quem está no poder, comandando as principais instituições estratégicas, como a Marinha do Brasil, e que compactuam com mais essa vergonha. Não querem fazer parte dessa corja, não querem receber esse rótulo, tomem alguma atitude, mudem as coisas, façam o justo.

  32. muda Brasil!!!muda marinha!!!!!!!!!!!ou só quando não afeta o bolso que interessa dizer que honestidade existe?a que interessa isso?

  33. quem deve estar muito feliz com isso tudo,são os cursinhos dos senhores praticos,que cada vez estão mais ricos explorando estas situações.

Deixe uma resposta