domingo, setembro 19, 2021

Saab Naval

BAE Systems assina contratos para desenvolvimento de equipamentos para sua fragata Tipo 26

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

MOD UNVEILS ROYAL NAVY’S FUTURE WARSHIPS

Excel, Londres – A BAE Systems acaba de assinar quatro contratos para o desenvolvimento de equipamentos para sua nova fragata Tipo 26. Os acordos com a Rolls-Royce, escolhida para fornecer as turbinas a gás; MTU, responsável pelos grupos geradores diesel-elétricos; David Brown Gear System, fornecedor da caixa de engrenagem; e Rohde & Schwarz, encarregado dos sistemas de comunicação do navio, demonstram o bom momento vivido pela empresa no que diz respeito à construção daquela que pretende ser a próxima geração de navios de guerra da Marinha Real britânica.

As fragatas Tipo 26 vão utilizar um sistema de propulsão combinado de motores diesel-elétricos e turbinas a gás. Isso permitirá aos navios alcançarem grandes velocidades e serem mais silenciosos em modo de cruzeiro, ao mesmo tempo em que proporciona economia de energia que será utilizada nos sistemas de bordo.

As novas fragatas serão navios de guerra multimissão, capazes de realizar uma ampla gama de papéis em guerras de alta intensidade, além de prestarem assistência humanitária, operando de forma independente ou como parte de um grupo de trabalho. Projetado com um casco acusticamente silencioso, o navio vai apoiar a guerra antissubmarino, atuar na defesa aérea e demais variante de uso geral.

Além disso, a classe Tipo 26 pretende tirar o máximo proveito de seu design modular e de sua arquitetura de sistemas aberta, o que garante sua fácil atualização frente a novas tecnologias e a acomodação de subsistemas e equipamentos para atender as necessidades individuais de cada cliente.

“Os contratos confirmam que estamos no caminho certo no desenvolvimento do Tipo 26 e refletem a maturidade que alcançamos no projeto do navio. Estamos trabalhando em conjunto com o Ministério da Defesa e com nossos fornecedores para ampliar nosso conhecimento e oferecer produtos de qualidade comprovada e alta tecnologia, para garantir o mais alto nível de serviço e capacidade dos navios, tanto para a Marinha Real quanto para os potenciais futuros clientes do mercado global”, disse, Geoff Searle, Diretor do Programa Tipo 26 da BAE Systems.

O programa da classe Tipo 26 começou em março de 2010, com uma equipe conjunta de 550 engenheiros da BAE Systems, do Ministério da Defesa e da indústria em geral que trabalharam em Bristol, Portsmouth e Glasgow para desenvolver a especificação detalhada para os navios.

O Ministério da Defesa britânico deve tomar sua decisão final de compra dos novos navios em meados da década e a produção deve ser iniciado em 2016, com as primeiras unidades sendo entregues em 2020. A Marinha Real deve adquirir 13 navios classe Tipo 26 para substituir os Tipo 23 atualmente em operação.

DIVULGAÇÃO: G&A Comunicação Empresarial

- Advertisement -

2 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
eduardo.pereira1

Galante este futuro belíssimo navio foi oferecido ao Brasil com opçao de recebermos alguns navios usados pra segurar a onda até eles ficarem prontos nao é verdade??
Ficaríamos bem armados navalmente com navios tao modernos e no estado da arte, creio ainda haver tempo para embarcarmos nesta, tomara que o GF nao avacalhe tudo como no FX2.

Sds.

jcsleao

Sei não. Me parece mais um daqueles cavalos selados passando na nossa frente que a gente não vai montar…
Imagina só nossos engenheiros participando do desenvolvimento deste navio. Brasil um país de tolos.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Como foi feito o acordo entre a Austrália, Reino Unido e EUA para o compartilhamento da tecnologia de submarinos nucleares

The Times: ‘Como uma cena de Le Carré’: como o pacto do submarino nuclear foi o maior segredo do...
- Advertisement -