Nuclear submarine (NS) "Yuri Dolgoruky"

vinheta-clipping-navalDe acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa, o “míssil saiu bem do tubo de lançamento e sofreu uma falha em seu sistema de bordo no segundo minuto de voo”. O teste final de lançamento do Bulavá era esperado desde o outono do ano passado.

Após o fracasso, o responsável pela pasta, Serguêi Choigu, mandou suspender os testes finais dos submarinos nucleares Aleksandr Névski e Vladímir Monomákh “e realizar cinco lançamentos extra”. Isso significa que a entrada do primeiro submarino do projeto 955 da classe Borei Aleksandr Névski na Marinha russa foi adiado sem data definida.

Especialistas da aérea sugerem que os novos submarinos de quarta geração dificilmente poderão ser adotados este ano. Porém, o diretor  da revista “Independent Military Review”, Víktor Litóvkin, acredita que o lançamento mal sucedido do Bulavá não afetará o programa de construção de novos submarinos da classe Borei, que devem chegar a oito unidades em 2018.

“É desagradável, mas não é um grande problema. O mais importante é que os submarinos e os mísseis funcionem bem e não falhem na hora certa. Falhas são coisas que acontecem. Prova disso é a experiência dos EUA que, há vinte anos, testam o míssil antimíssil GBI sem resultado”, conclui Litóvkin.

Apesar da falha no Bulavá, a rampa de lançamento do Aleksandr Névski funcionou perfeitamente. As causas do acidente com o míssil serão investigadas por uma comissão especial de inquérito, presidida pelo Comandante Geral da Marinha da Rússia, o almirante Vladímir Tchirkov.

Espera-se que, depois de 2018, os submarinos do projeto 955 da classe Borei venham a constituir o núcleo do potencial estratégico naval da Rússia. Quando isso acontecer, os submarinos dos projetos 941 (Tubarão ou Tufão, na classificação da Otan) e 667 BDR e BDRM (Lula e Murena ou  Delta-3 e Delta-4, na classificação da Otan) serão retirados do serviço.

FONTE: Gazeta Russa

VEJA TAMBÉM:

Tags: , , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

Um comentário para “Governo russo suspende testes de submarinos nucleares devido a falha em míssil”

  1. Ivan 12 de setembro de 2013 at 15:57 #

    No final de semana passado, 07 de setembro, a RIANOVOST já estava publicando esta notícia:

    “Russia Puts Submarine Trials on Hold After Bulava Failure”
    http://en.rian.ru/military_news/20130907/183236775.html

    MOSCOW, September 7 (RIA Novosti) – Russia has put trials of two nuclear subs on hold following an unsuccessful launch of a Bulava submarine-launched ballistic missile (SLBM) on Friday, a Russian defense ministry spokesman said on Saturday.

    “The day before, a Bulava SLBM was fired toward the Kura test site in Kamchatka [in Far East] during state trials of the Alexander Nevsky nuclear-powered submarine in the White Sea,” the spokesman told journalists, adding that the rocket experienced a malfunction in one of its systems on the second minute of the flight.

    Saudações,
    Ivan Ivanovich.

    Read more: http://www.naval.com.br/blog/2013/09/05/navios-da-marinha-russa-se-concentram-no-mediterraneo/#ixzz2ehqYljTD

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Fabricação do primeiro submarino S-BR avança na ICN

Reforços Externos #2

Rio de Janeiro, 29 de junho de 2015 – A Itaguaí Construções Navais (ICN) avança na construção do primeiro submarino […]

Prosuper receberá propostas da China e dos EUA

Type 052B Guangzhou class Wuhan (170) guided missile destroyer

  O PROSUPER, programa da Marinha do Brasil (MB) que visa obter 5 navios escoltas, cinco navios-patrulha oceânicos (NPaOc) e […]

Duas boas notícias da MB: assinados novos contratos do MANSUP e revogada a suspensão do contrato do NHoFlu

NHoFlu Rio Branco - foto INACE

Contrato relacionado ao NHoFlu Rio Branco, já entregue, é com o estaleiro Inace. Para o MANSUP,  foram assinados contratos com Avibras e Mectron, marcando […]

Marinha dos EUA gasta US$ 9,1 milhões para manter Windows XP em PCs

usnavy_625

Ainda em processo de transição, marinha americana possui cerca de 100 mil computadores com o sistema operacional já obsoleto da […]

Marinha do Brasil promove estágio a militares bolivianos

bolivianosolda

A Base Fluvial de Ladário (BFLa) realizou, no período de 04 de maio a 19 de junho, Estágio Técnico em […]