Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

7 Comentários para “Vídeo da chegada do AF-1 ‘Falcão’ com pintura comemorativa na BAeNSPA”

  1. Vassili 2 de outubro de 2013 at 8:44 #

    Podem falar que ele é antigo, antiquado, obsoleto, peça de museu…………………….

    Mas o A-4 Skyhawk “Galinho de Briga” sempre será uma aeronave incrível aos meus olhos e, principalmente ouvidos, pois a J52 tem um som fantástico.

    Só tem 2 quesitos que não concordo na modernização que a Marinha está realizando nele:

    1º – O fato de insistir em manter os 2 Colt de 20mm instalados e não os trocar por um único modelo mais potente de 30mm (leiasse DEFA).

    Seria por causa do centro de gravidade que neste caso poderia sofrer alteração?

    2º – Até o presente momento, não foi sequer mencionado a possibilidade de integrar o Exocet ou similar nele. Creio que o cabide central possa carregar ele, vide que leva um tanque externo de combustível provavelmente mais pesado que o MM-40.

    Não podemos deixar essa função exclusivamente em mãos dos 8 EC-725 adaptados que a MB vai receber nos próximos anos.

    Abraços.

  2. giltiger 2 de outubro de 2013 at 14:09 #

    Acho que a manutenção dos dois Colts de 20mm é mais uma análise de custo-benefício.

    Embora concorde que a troca seja vantajosa o custo de uma mudança desta no bico da aeronave exigiria uma série de caríssimos testes de vibração e de estabilidade que ACHO que a MB preferiu não gastar dinheiro e/ou TEMPO neste processo de modernização das aeronaves…

    SE a recuperação operacional definitiva do PA São Paulo ocorrer a partir deste final de 2013 e ao longo de 2014 (não aparecer mais problemas que obrigue docagem)…

    O programa de modernização das aeronaves esta um passo atrasado da possibilidade operacional do navio com a maioria das entregas para 2015…

    SERÁ uma enorme decepção para mim se o AF-1 não poder operar armado com mísseis anti navio.

    Esta capacidade é vital para estabelecer o NÍVEL de dissuasão do sistema como todo (PA+aeronave) e não faz muito sentido para mim modernizar os S-2 para ter capacidade AEW na Marsh e não dotar os AF-1M de plena capacidade ar-ar e ar-mar…

  3. MO 2 de outubro de 2013 at 15:14 #

    Simples Ovi, o am 39 “eh maior que ele” … (kkkkk) era mais facil integrar este aviaozinhum no AM 39 …..

  4. Fernando "Nunão" De Martini 3 de outubro de 2013 at 11:10 #

    “giltiger em 2 de outubro de 2013 at 14:09
    Acho que a manutenção dos dois Colts de 20mm é mais uma análise de custo-benefício. Embora concorde que a troca seja vantajosa o custo de uma mudança desta no bico da aeronave exigiria uma série de caríssimos testes de vibração e de estabilidade que ACHO que a MB preferiu não gastar dinheiro e/ou TEMPO neste processo de modernização das aeronaves…”

    Bico???

    O que uma mudança de canhões instalados nas raízes das asas iria influenciar tanto no “bico”, ou melhor, no nariz da aeronave?

    Se fosse um A-1 ou um F-5, com canhões instalados no nariz, eu entenderia, mas não no caso de um A-4, em que as armas estão na raiz das asas / ventre.

    Israel trocou os canhões de 20mm de seus A-4 por DEFA de 30mm, a Argentina também fez isso com alguns dos seus (anteriores aos A-4AR) e, até onde sei, nada disso trazia problema algum nariz das aeronaves e aos sistemas instalados na fuselagem dianteira.

    Se há uma questão de custo-benefício envolvida, creio que apenas está nas mudanças locais necessárias nos espaços originais de instalação dos canhões, se é que algum dia se cogitou essa troca por aqui.

    Eu acho que seria algo a se pensar, afinal não faltam DEFA 30mm de aeronaves da FAB desativadas / estocadas (Mirage IIIE e até A-1). Mas é algo que certamente tem que passar por estudos de custo-benefício, frente ao tempo de serviço restante, eventual satisfação com os canhões instalados etc.

  5. Vassili 3 de outubro de 2013 at 11:58 #

    Sepol,

    embora eu tenha trocado o modelo e citado o MM-40 ao invés de falar o correto, que seria AM-39, ainda assim imagino que o Skyhawk possa ser capaz de portar ele no pod ventral e decolar com o mesmo.

    É claro que não tenho a devida certeza se o pod ou cabide central é apenas molhado ou seco tb………….

    As catapultas do A-12 estão plenamente habilitadas à levarem ao céu as aeronaves do VF-1 com um MAN agarrado à ele……….. pois se até mesmo Rafale conseguiu ser lançado, imagina os pequenos e leves A-4s…………….

    Abraços.

  6. Vassili 3 de outubro de 2013 at 12:03 #

    Nunão,

    Era justamente sobre os Defa estocados pela FAB à que eu me referi no post acima.
    Bastaria um acordo de cessão dos mesmos entre as duas forças para que algo do gênero pudesse ser realidade. Afinal, não vejo mais utilidade dos DEFA por parte da FAB.

    Abraços.

  7. daltonl 3 de outubro de 2013 at 12:55 #

    Mas será que valeria a pena tanto transtorno…troca de canhões, integração de certos mísseis ??

    Apenas 12 dos 23 comprados serão modernizados e 3 são bipostos que não são adequados para operar a bordo do NAeSP.

    Estima-se que só em 2015 todos estarão modernizados para uma estimativa de vida de 10 anos…não acho que o NAeSP dure além de 2025.

    Acho difícil mesmo que 8 dos monopostos possam ser embarcados ao mesmo tempo, pouca coisa mais poderão fazer além de defesa da frota.

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Cortes adiam término do Estaleiro de Construção de submarinos e a reforma do A12

O primeiro submarino S-BR em construção em Itaguaí-RJ - Foto Ricardo Pereira

  Roberto Lopes Enviado Especial ao Rio A eliminação de 24,8% do orçamento do Ministério da Defesa previsto para o […]

Orçamento 2015: corte na Defesa foi de 5,6 bi

Cortes 2015 no Ministério da Defesa - foto Nunão - Poder Aéreo

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão divulgou nesta sexta-feira, 22 de maio, os números do contingenciamento orçamentário deste ano […]

FREMM Aquitaine realiza com sucesso seu primeiro disparo de Míssil de Cruzeiro Naval

FREMM Aquitaine dispara Míssil de Cruzeiro Naval - foto Marinha Francesa

Além do MdCN, também chamado de ‘Scalp Naval’, a fragata francesa também disparou pela primeira vez o míssil antinavio MM40 […]

Empresa Chinesa CEIEC vence licitação para reconstrução da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF)

Estação Antártica Comandante Ferraz

SECRETARIA DA COMISSÃO INTERMINISTERIAL PARA OS RECURSOS DO MAR RESULTADO DE JULGAMENTO CONCORRÊNCIA Nº 2/2014 Processo nº 61165.000287/2014-93 Espécie: Reconstrução […]

BAE Systems vai fornecer cinco canhões navais Bofors 40 Mk4 para a Marinha do Brasil

BAE_Bofors_40_Mk_4_Naval_Gun_System

Karlskoga, Suécia – A BAE Systems fechou um contrato para produzir e entregar cinco canhões navais Bofors 40 Mk4 para […]