zopacas01

O ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve na terça-feira na capital baiana para a abertura do “I Seminário Zopacas – Segurança e Vigilância do Tráfego Marítimo, Busca e Salvamento”.

Em seu discurso, o ministro salientou que o evento tem, entre outras, a finalidade de “fortalecer as capacidades conjuntas” dos países participantes, que sejam também amplamente difundidas para o benefício das Forças Armadas e segurança do Atlântico Sul.

“O Atlântico Sul é um oceano pacífico é deve continuar a ser assim. Há mais de 25 anos, as Nações Unidas declararam a área como uma zona de paz e cooperação. Essa foi uma decisão sábia e que tem sido apoiada por quase a totalidade dos países da ONU”, complementou o ministro.

Amorim declarou ainda que cabe aos países da Zopacas concretizar essa ação. “Os conflitos que caracterizaram outros oceanos não devem ter lugar no Atlântico Sul. Desejamos o Atlântico Sul livre de armas nucleares e de outras armas de destruição em massa”, disse.

De acordo com o ministro da Defesa, o foco está voltado para o uso pacífico do mar. “Quanto mais cooperarmos, menos espaços teremos para interferências externas”, explicou.

Mas disse também que a cooperação não se esgota num único aspecto. “Além da segurança e da navegação, há muitas outras preocupações como combate à pirataria, narcotráfico e outras atividades ilícitas”, finalizou.

Ao longo do Seminário, representantes de 23 países discutirão, a situação marítima do Atlântico Sul, promovendo o intercâmbio de experiências. O evento, sob a coordenação do Ministério da Defesa, acontece até amanhã (17) e conta com o apoio do Ministério das Relações Exteriores e da Agência Brasileira de Cooperação.

FONTE: Ministério da Defesa

Tags: , , , , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

3 Comentários para “Amorim reforça compromisso do Brasil de manter o Atlântico Sul como zona de paz”

  1. Mayuan 16 de outubro de 2013 at 21:45 #

    Será que o sorridente e cordial comandante da MB poderia explicar ao Amorim o significado da frase “Se vis pacem para bellum”?

  2. Antonio M 17 de outubro de 2013 at 7:28 #

    Se o nosso governo conseguirá manter uma zona de paz eu não sei, mas com certeza manter uma “zona” está mantendo sim ….

  3. Antonio M 17 de outubro de 2013 at 7:33 #

    Fico pensando se ele fosse ministro de alguma coisa correlata durante a 2WW, se ele conseguiria manter a tal zona de paz no atlântico …..

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Seminário ‘Open Sonar Day’

sonar-underwater_view

O Open Sonar Day é um evento realizado em parceria entre o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) da […]

Enfim uma boa notícia: Marinha renegocia pagamentos nos EUA e garante mais 2 MH-16

Seahawk MH-16

A Diretoria de Aeronáutica da Marinha concluiu com êxito uma renegociação dos pagamentos que deve fazer ao governo dos Estados […]

LAAD 2015: Brasil e Argentina confirmam uso de drones para vigilância marítima

Vant Carcará

  Premidas por severas restrições orçamentárias, as Marinhas do Brasil e da Argentina vão recorrer a Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANTs) […]

LAAD 2015: corveta ‘Tamandaré’ é destaque no estande da Emgepron

Modelo da corveta Tamandaré no estande da Emgepron na LAAD 2015

A Emgepron (Empresa Gerencial de Projetos Navais) apresentou em seu estande na LAAD 2015 um modelo da corveta classe “Tamandaré”, […]

Sea Gripen da Marinha do Brasil na LAAD 2015

Sea Gripen da MB na LAAD 2015 - 1

A Saab apresentou em seu estande na LAAD 2015, além do “mock-up” (réplica em tamanho real) do Gripen NG e […]