UNITAS 47-06 PHOTOGRAPH CLEARED FOR RELEASE by Lt. Jon Spiers, COMUSNAVSO Public Affairs Officer. Email: jon.spiers@navy.mil

Por volta das 19 horas, do dia 14 de outubro, ouviu-se, no Passadiço da Fragata Rademaker, um pedido de socorro pela frequência usada permanentemente nos navios. Era o Barco Pesqueiro Força Maior VI, que solicitava o salvamento de sua tripulação. O barco vivia uma situação crítica, devido ao mau funcionamento do motor, agravada pela constante entrada de água a bordo.

Sem mais condições de navegar, os pescadores permaneceram a cerca de cem milhas náuticas a nordeste de Salinópolis-PA, ancorados ao fundo por três dias até o contato realizado com a Fragata Rademaker, que regressava de uma comissão internacional chamada UNITAS, onde operou na Colômbia com outras treze nações.

“Foi Deus que colocou vocês em nosso caminho, permitindo nosso resgate”, disse José Airton Serafin da Silva, um dos pescadores, referindo-se à coincidência do encontro no mar entre os dois navios.

Ao receber o chamado de socorro, a Fragata Rademaker, que se encontrava a sete milhas náuticas do barco pesqueiro, rumou imediatamente ao encontro da embarcação. O fato de o Navio estar a curta distância do barco pesqueiro possibilitou a rápida aproximação ao local onde ele se encontrava.

Rademaker

O resgate foi bem sucedido, em que pese as condições de mar e vento não serem favoráveis, com ondas de 1,5 a 2 metros e ventos com rajadas de até 30 nós, que dificultaram a retirada dos tripulantes da embarcação. O primeiro foi resgatado pelo militar do Navio especializado em Natação de Salvamento, mas as condições muito desfavoráveis impediram o prosseguimento desse método, sendo os outros cinco tripulantes retirados por meio de guincho, após o barco pesqueiro ser posicionado ao lado do Navio.

O resgate durou cerca de três horas e à medida que iam sendo trazidos para bordo, os tripulantes do Força Maior VI iam sendo atendidos pela a equipe médica do Navio, quando se constatou que todos se encontravam bem.

Os pescadores, após os procedimentos médicos, foram muito bem tratados pela tripulação que os acolheu, oferecendo-lhes todo conforto possível, como um bom banho quente, roupas secas, farto jantar e confortável cama para poderem descansar e se refazerem do susto por que passaram.

O próximo porto de escala da Fragata Rademarker será Fortaleza, onde o Navio atracará no dia 17 de outubro, quinta-feira.

DIVULGAÇÃO: Comando-em-Chefe da Esquadra

SAIBA MAIS:

Tags: , , , , , ,

Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

2 Comentários para “Fragata ‘Rademaker’ resgata seis tripulantes do barco pesqueiro ‘Força Maior VI’”

  1. jacubao 17 de outubro de 2013 at 23:57 #

    A Minha eterna Rademaker o meu “BRAVO ZULU”… ;-)

  2. daltonl 18 de outubro de 2013 at 12:25 #

    Parece que as T-22s faz bom tempo, são enviadas em operações relativamente próximas, não afastando-se muito das costas ao contrário das Niteróis que estão fazendo rodizio na UNIFIL nos confins do Mediterrâneo.

    Não uma crítica, pois até a US Navy tem navios que são poupados de operações mais distantes e longas, realizando exercícios “próximos” de bases devido a manutenções menos rigorosas por falta do “vil metal”.

    As “Niteróis” valeram cada centavo gasto inclusive na modernização e continuam sendo a espinha dorsal da esquadra e deverão continuar sendo por mais alguns anos ainda.

    Como escreveu o Jacuba acima, BRAVO ZULU para a
    Rademaker.

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Precisamos, para já, de 4 (bons) navios usados

maestrale

  Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa e autor do livro “As Garras do Cisne” Parece […]

Navio-veleiro Cisne Branco aberto à visitação em Santos neste final de semana

Cisne Branco (2)

A Capitania dos Portos de São Paulo informou em nota à imprensa que o navio-veleiro Cisne Branco da Marinha do […]

Marinha peruana estuda três opções para renovar sua força de superfície

DE_LA_PENNE__5____a

  Não é só a Esquadra brasileira que necessita equacionar a renovação de sua força de superfície em um cenário […]

Cerimônia de incorporação do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico ‘Vital de Oliveira’ à Marinha do Brasil

Vital de Oliveira - 1

  Em uma cerimônia de batismo, mostra de armamento e transferência para o setor operativo, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico […]

Ministério da Defesa menos otimista com as chances do Prosuper em 2015

FREMM 523b

Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa e autor do livro “As Garras do Cisne” Passam os […]