petrobras-plataforma-p-58-rio-grande-ag-petrobras-800

ClippingNEWS-PA A presidente Dilma Rousseff lamentou nesta sexta-feira (8) o intervalo nos trabalhos de construção de plataformas de petróleo no Rio Grande do Sul.

A Folha mostrou na edição de hoje que ao menos 5.000 pessoas serão demitidas diz lamentar ‘hiato’ na construção de plataformas no RS com a conclusão da P-58, a última de uma série de plataformas de petróleo construídas na cidade de Rio Grande, no litoral sul gaúcho.

“É verdade, infelizmente terá esse hiato. Mas entram [no estaleiro] a P-75 e a P-77. Já estão contratadas”, disse Dilma. A declaração foi feita em entrevista para rádios do Rio Grande do Sul. Ela participa nesta manhã da cerimônia de conclusão da P-58 no sul gaúcho.

As plataformas P-75 e P-77 somente devem começar a ser montadas na cidade durante o primeiro semestre de 2014.

A presidente disse que os operários estão com seguro-desemprego garantido e que cada plataforma vai gerar pelo menos 4.500 vagas. “O que vai acontecer é que terá uma demanda maior por trabalhador [nas próximas plataformas].”

Na entrevista, Dilma disse que o complexo de construção das plataformas em Rio Grande, erguido na década passada, é “emblemático” e gera o desenvolvimento de novas tecnologias.

“Antes existia apenas um ‘areão’ [no terreno em Rio Grande]”, afirmou.

FONTE: Folha de São Paulo, via UOL

Tags: , ,

Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

2 Comentários para “Dilma diz lamentar ‘hiato’ na construção de plataformas no RS”

  1. Antonio M 8 de novembro de 2013 at 18:54 #

    E cadê os protestos, passeatas, black blocs ?

    Lamentável é o atraso “conveniente” para que obras sejam entregues em época de campanha eleitoral não se importando com empresas e trabalhadores.

    “…A presidente disse que os operários estão com seguro-desemprego garantido …’

    Pela frase acima a gerentona vai levar um “puxão de orelhas” do partido por citar algo feito no governo anterior ao do padrinho, como o mesmo levou quando falou em Proer certa vez mas pensando que havia sido feito em seu governo.

  2. Colombelli 8 de novembro de 2013 at 22:28 #

    Demagoga. Começou o descaramento para a reeleição.

    Esse sopro na construção naval se mostrou só um sopro mesmo. Agora com os chineses no pré-sal, de onde acham que virão as plataformas?

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha argentina planeja ter navio de assalto anfíbio de 15.000 toneladas

Type 071 YUZHAO Jinggang Shan井冈 999 Kunlun Shan昆仑山 998 Amphibious Transport Dock LPD amphibious warfare ships of the People's Republic of China's People's Liberation Army Navy chinese (2)

  O Estado-Maior da Armada argentina tem prontas, para serem apresentadas em 2016 ao governo que sucederá o de Cristina […]

Novidades na Marinha Portuguesa

Submarino U-209PN classe Arpão

  Por Pedro Monteiro O responsável da pasta de Defesa português já discutiu com o seu homônimo francês a aquisição […]

Força de superfície da Marinha Indiana começará, este ano, a receber mísseis Barak-8

kolkata-04

  O destróier porta-mísseis INS Kolkata, navio de 7.500 toneladas construído pela indústria naval indiana com tecnologia stealth (furtiva), sob […]

Fotos e informações da primeira missão de caças navais Rafale M contra o EI

Rafale M pronto para lançar em missão de 25fev2015 contra o EI - foto 2 MD França

  Dois dos caças navais franceses realizaram ataque a campo de treinamento do Estado Islâmico, no Iraque, na manhã de […]

Compre seu livro ‘Monitor Parnaíba – 75 anos’

Livro Monitor Parnaíba - 75 anos -  Capas - WEB

A editora Aeronaval Comunicação, que produz a revista Forças de Defesa, está lançando a primeira edição do livro “Monitor Parnaíba […]