185105065

Foi lançado nesta quinta-feira, em São Petesburgo, o primeiro de seis submarinos diesel-elétricos da classe Varshavyanka que devem ser entreguea à Marinha russa nos próximos dois anos. Os navios, apelidados pela Marinha americana de “buracos negros no mar” pela difícil detecção, são um componente chave para a estratégia naval da Rússia no Mediterrâneo, para onde foi enviada recentemente uma força-tarefa de aproximadamente dez meios de superfície.

A construção do Novorossiisk começou em agosto de 2010, nas instalações do Admiralty Shipyards, seguida pelas obras no Rostov-on-Don, iniciadas em novembro de 2011, e do Stary Oskol em agosto do ano passado. A classe Varshavyanka (Projeto 636) é uma versão modernizada da classe Kilo, e apresenta além de características stealth marcantes, maior alcance e capacidade para engajar alvos em terra, de superfície e submersos. Os submarinos têm como principal finalidade missões anti-navio e anti-submarinos em águas relativamente rasas.

Os navios acomodam 52 tripulantes, alcançam velocidade de até 20 nós e têm alcance de 400 milhas, além de serem capazes de realizar patrulhas por até 45 dias. Também são armados com 18 torpedos e 8 mísseis superfície-ar. A Frota do Mar Negro não recebe submarinos novos há décadas, e atualmente opera apenas o Alrosa, da classe Kilo, comissionado em 1990.

Ao comentar o lançamento do Novorossiisk, o capitão-de-mar-e-guerra Mikhail Nenashev afirmou que a Rússia precisa de pelo menos unidades da classe Varshavyanka no Mar Negro e no Mediterrâneo a fim de proteger os interesses nacionais nas duas regiões. Nenashev ainda citou especificamente como preocupações  a presença no Mediterrâneo de navios da US Navy equipados com o sistema integrado de mísseis Aegis, e a instalação de baterias anti-mísseis nos litorais de países da área.

FONTE: RIA Novosti (tradução e adaptação do Poder Naval a partir de original em inglês)

Tags: , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

Um comentário para “Lançado primeiro submarino da classe Varshavyanka para a Marinha russa”

  1. Wagner 29 de novembro de 2013 at 12:37 #

    E assim a Rússia segue recuperando suas forças, a Frota do Mar Negro está mesmo precisando !

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha dos EUA compra helicópteros usados do Japão

Mh-53E Sea Dragon Port-au-Prince

A Marinha dos Estados Unidos (USN) adquiriu dois helicópteros usados MH-53 Sea Dragon, além de outros sobressalentes, que pertenciam às […]

Crise derruba verbas e cronograma do projeto AF-1B; 2ª aeronave só em 2016…

AF-1M

  Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa As restrições orçamentárias que se abateram sobre a Marinha […]

Reforma do AMRJ: no futuro, Oficina de Submarinos servirá à construção de navios de superfície

NAPAOC Amazonas no AMRJ - foto V Cardoso

A Marinha já traça planos para as áreas do seu Arsenal, no Rio de Janeiro (AMRJ), que ficarão liberadas de […]

Marinha suspende até setembro execução do contrato que rege construção da classe Macaé

Navio-Patrulha Macaé

  A Marinha do Brasil suspendeu, até a terceira semana do mês de setembro, a execução do contrato nº 45000/2008-004/00, […]

Guerra entre China e EUA pode ser inevitável, segundo jornal chinês

bandeira da china

Uma semana depois de a Marinha chinesa ameaçar um avião americano que operava voos de reconhecimento em águas internacionais, o […]