185105065

Foi lançado nesta quinta-feira, em São Petesburgo, o primeiro de seis submarinos diesel-elétricos da classe Varshavyanka que devem ser entreguea à Marinha russa nos próximos dois anos. Os navios, apelidados pela Marinha americana de “buracos negros no mar” pela difícil detecção, são um componente chave para a estratégia naval da Rússia no Mediterrâneo, para onde foi enviada recentemente uma força-tarefa de aproximadamente dez meios de superfície.

A construção do Novorossiisk começou em agosto de 2010, nas instalações do Admiralty Shipyards, seguida pelas obras no Rostov-on-Don, iniciadas em novembro de 2011, e do Stary Oskol em agosto do ano passado. A classe Varshavyanka (Projeto 636) é uma versão modernizada da classe Kilo, e apresenta além de características stealth marcantes, maior alcance e capacidade para engajar alvos em terra, de superfície e submersos. Os submarinos têm como principal finalidade missões anti-navio e anti-submarinos em águas relativamente rasas.

Os navios acomodam 52 tripulantes, alcançam velocidade de até 20 nós e têm alcance de 400 milhas, além de serem capazes de realizar patrulhas por até 45 dias. Também são armados com 18 torpedos e 8 mísseis superfície-ar. A Frota do Mar Negro não recebe submarinos novos há décadas, e atualmente opera apenas o Alrosa, da classe Kilo, comissionado em 1990.

Ao comentar o lançamento do Novorossiisk, o capitão-de-mar-e-guerra Mikhail Nenashev afirmou que a Rússia precisa de pelo menos unidades da classe Varshavyanka no Mar Negro e no Mediterrâneo a fim de proteger os interesses nacionais nas duas regiões. Nenashev ainda citou especificamente como preocupações  a presença no Mediterrâneo de navios da US Navy equipados com o sistema integrado de mísseis Aegis, e a instalação de baterias anti-mísseis nos litorais de países da área.

FONTE: RIA Novosti (tradução e adaptação do Poder Naval a partir de original em inglês)

Tags: , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

One Response to “Lançado primeiro submarino da classe Varshavyanka para a Marinha russa” Subscribe

  1. Wagner 29 de novembro de 2013 at 12:37 #

    E assim a Rússia segue recuperando suas forças, a Frota do Mar Negro está mesmo precisando !

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Em fórum na Fiesp, Estado-Maior da Armada destaca a importância da indústria em projetos da Marinha

Por Dulce Moraes e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp Representantes do órgão apresentam projetos em desenvolvimento e formas de financiamento. […]

Navios-patrulha do Brasil e da França em operação contra pesca ilegal

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Defesa da França nesta segunda-feira, 20 de outubro, o navio-patrulha La Capricieuse da Marinha Francesa […]

Rússia diz que submarino ‘misterioso’ na Suécia é da Holanda, mas holandeses negam

A Rússia foi acusada de ter enviado o submarino ao local, mas negou. Porém, segundo jornal sueco, a Holanda também […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]

Suecos investigam presença de submarino estrangeiro perto de sua capital

Submarino estrangeiro estaria operando no Arquipélago de Estocolmo, do qual faz parte a capital da Suécia, o que levou ao […]

Mora em Brasília ou está na cidade? Então experimente um simulador da Marinha

Simulador de Aviso de Instrução, utilizado pelos aspirantes da Escola Naval no Rio de Janeiro (RJ), além de maquete da […]