fragataliberal_inter

A Marinha do Brasil promoveu a substituição da fragata brasileira que atua como navio-capitânia da missão da Força Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM/Unifil). No último dia 17 de janeiro, a comitiva liderada pelo almirante Luiz Corrêa, da Chefia de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa (CHOC), atracou no porto de Beirute para efetivar a troca da fragata União – que chega de volta ao Brasil no começo de março – pela fragata Liberal.

A cerimônia de substituição foi realizada em ambas as fragatas, atracadas de contra bordo, e foi presidida pelo general italiano Paolo Serra, Comandante da Unifil. O evento contou com a presença do embaixador do Brasil no Líbano, Affonso Massot, do comandante da FTM-UNIFIL, Almirante José de Andrade Bandeira Leandro, e dos comandantes da Marinha e do Exército do Líbano.

O Brasil está no comando da Força-Tarefa Marítima da Unifil desde 2011. A FTM foi instituída pelas Nações Unidas em 2006 para patrulhar a costa libanesa, prevenindo o contrabando de armas no litoral mediterrâneo e colaborando com o treinamento da Marinha do país árabe.

A Unifil foi criada pelas Nações Unidas em 1978, após a invasão do sul do Líbano pelas Forças de Defesa de Israel.

FONTE: Ministério da Defesa

Tags: , , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

3 Responses to “Marinha substitui fragata em missão da ONU no Líbano” Subscribe

  1. Carlos André 27 de janeiro de 2014 at 21:25 #

    Liberal, a primeira da MODFRAG…

  2. daltonl 28 de janeiro de 2014 at 8:43 #

    É a segunda vez que mandam a “Lili” para lá. A União
    também já este lá duas vezes e a Constituíção uma vez então muito provavelmente a próxima a ser enviada será a Constituíção.

    Três das Niteróis revezando-se na UNIFIL enquanto a Independencia esteve nos EUA em 2012, uma comissão de mais de 4 meses e a Niterói andou bem ocupada ano passado, nada mal.

  3. Jacubão 28 de janeiro de 2014 at 10:35 #

    É vai começar a faltar perna para nossa NAVY!
    As velhas MK – 10 estão ficando cansadas!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

ICN realiza usinagem das subseções cônicas do primeiro submarino

ICN realiza usinagem das subseções cônicas do primeiro submarino

Trabalho prepara para soldagem das cavernas com o chapeamento do casco Rio de Janeiro, 22 de dezembro de 2014 – […]

Fornecedores nacionais do Prosub

Scorpène - Tunku Abdul Rahman

Respondendo à questão do leitor Oganza, segue anexa a lista de itens que a Marinha do Brasil pretende nacionalizar no […]

Mensagem do Comandante da Marinha insiste no Prosuper mas é discreta sobre meios navais

Esquadra A12

Roberto Lopes Autor do livro “As Garras do Cisne” Exclusivo para o Poder Naval Os 38 minutos da Mensagem de […]

Lançamento do livro ‘Monitor Parnaíba – 75 anos’, no dia 19 de dezembro, em São Paulo

Livro Monitor Parnaíba - 75 anos -  Capas - WEB

A editora Aeronaval Comunicação, que produz a revista Forças de Defesa, está lançando a primeira edição do livro “Monitor Parnaíba […]

Amazul assina contrato com a Mectron para projeto do IPMS do submarino de propulsão nuclear

Submarino com propulsão nuclear Álvaro Alberto

No mês de dezembro, a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul) assinou um contrato com a Mectron para o […]