Borei class submarine

Até 2016, os submarinos da Marinha russa serão revestidos com uma cobertura feita de materiais compósitos, que permite evitar a sua deteção por sonares inimigos. A tecnologia teria capacidade de  diminuir em até três vezes o ruído emitido atualmente pelos submarinos de 4ª geração, como os da classe Borei (Projeto 955).

O novo material é “salpicado” de sensores e placas piezopolímeras, capazes de neutralizar os sinais dos sonares, estabelecendo sua frequência e devolvendo os sinais com o faseamento oposto.

FONTE: Voz da Rússia (adaptação do Poder Naval)

NOTA DA EDITORA: Este post é sugestão do leitor Luis Reis.

Tags: , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

3 Responses to “Submarinos russos terão revestimento “stealth”” Subscribe

  1. Oganza 29 de janeiro de 2014 at 16:34 #

    Piezopolímeras?

    Da onde eles tiraram essa nomenclatura?

    existe um sistema patenteado pela Roland conhecido como piezoeletric ou piezoelétrico mas é de impressão, onde a tinta é fixada por meio de uma micro descargar de eletricidade estática promovendo uma fixação e secagem em milisegundos. O sistema é bem antigo e 9 entre 10 banners de propaganda impressos no mundo foi impresso com esse sistema.

    Será que esse sistema russo é como uma espécie de “impressão” sobre o antigo revestimento anecóico (essencialmente composto de polímeros) dos submarinos, sem necessáriamente ter que troca-los?UAU, se for isso, é uma BAITA invenção e se funcionar, é uma MEGA invenção.

    Obs.: O sistema da Roland só é possível pelo fato das tintas terem composição ferrosa (precisam ter alguma condutividade). Pergunto:

    SE o novo tal revestimento russo de MATERIAIS COMPÓSITOS for uma “impressão piezo” e eles tiverem que ter alguma condutividade para serem aplicados, isso não aumentaria sua detecção radar quando na superfície?

  2. juarezmartinez 29 de janeiro de 2014 at 20:03 #

    Caro Oganza! A nossa experiência com as famosas técnicas plug and play e invento snuca antes vistos na face da terra que vem da Rússia e ainda por cima comentados pela voz da Russia devem ser lidos sempre com um ou dois pés atrás.

    Grande abraço

  3. justin.case 30 de janeiro de 2014 at 22:56 #

    Amigos,

    Este é um link para um artigo acadêmico sobre o assunto:
    http://www.dissertationtopic.net/doc/784836
    Apesar de ser chinês, está disponível em Inglês.
    Abraços,

    Justin

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Em fórum na Fiesp, Estado-Maior da Armada destaca a importância da indústria em projetos da Marinha

Por Dulce Moraes e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp Representantes do órgão apresentam projetos em desenvolvimento e formas de financiamento. […]

Navios-patrulha do Brasil e da França em operação contra pesca ilegal

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Defesa da França nesta segunda-feira, 20 de outubro, o navio-patrulha La Capricieuse da Marinha Francesa […]

Rússia diz que submarino ‘misterioso’ na Suécia é da Holanda, mas holandeses negam

A Rússia foi acusada de ter enviado o submarino ao local, mas negou. Porém, segundo jornal sueco, a Holanda também […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]

Suecos investigam presença de submarino estrangeiro perto de sua capital

Submarino estrangeiro estaria operando no Arquipélago de Estocolmo, do qual faz parte a capital da Suécia, o que levou ao […]

Mora em Brasília ou está na cidade? Então experimente um simulador da Marinha

Simulador de Aviso de Instrução, utilizado pelos aspirantes da Escola Naval no Rio de Janeiro (RJ), além de maquete da […]