Navantia - LCM para a RAN

Estas embarcações são parte de um programa de construção de 12 LCM (EDVM no Brasil) para os porta-helicópteros de assalto anfíbio ALHD Canberra e Adelaide

10 de março de 2014 – As quatro primeiras embarcações de desembarque de viaturas e material para a Marinha Real Australiana embarcaram em um navio de carga (na foto acima, as embarcações a bordo do cargueiro) no estaleiro da Navantia, em Puerto Real. Espera-se que o cargueiro chegue ao seu destino em meados de abril. As oito unidades restantes estão sendo construídas em diferentes fases e serão trasladadas em grupos de quatro, nos próximos meses.

As características principais das LCM (EDVM) são:

  • Comprimento total: 23,30 m.
  • Comprimento na linha d’água: 21,27 m.
  • Boca moldada: 6,40 m.
  • Calado: 2,80 m.
  • Propulsão: dois motores diesel de 809 kW, que acionam propulsores de jato d’água (waterjets) através de duas caixas de câmbio.
  • Velocidade na condição de lastro: mais de 20 nós
  • Autonomía: 190 milhas a plena carga

O contrato de construção das embarcações foi firmado em setembro de 2011. O destino dessas unidades será os navios anfíbios ALHD Adelaide e Canberra que a Navantia e a BAE Systems estão construindo para a Marinha Real Australiana, com uma distribuição percentual de trabalho aproximada de 80% e 20%, respectivamente.

VEJA TAMBÉM:

Tags: , ,

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

6 Responses to “Navantia entregou as primeiras quatro embarcações de desembarque à Austrália” Subscribe

  1. eduardo.pereira1 11 de março de 2014 at 13:34 #

    Pessoal nao seriam 123,30 m de comprimento nao hein??

  2. daltonl 11 de março de 2014 at 13:52 #

    Não…a nãoser que voce esteja confundindo com o navio que as está transportando e que podem ser vistas no convés…seria isso ?

  3. MO 11 de março de 2014 at 15:05 #

    ummm pela Spliethoff … não tenho o Dijksgracht e acho que nenhum desta classe

    Edu, não meu, ja pensou uma EDVM de 123 m , ai seria um NDCC ?-), vc deve ter se confundido com o angulo

  4. eduardo.pereira1 11 de março de 2014 at 16:24 #

    MO e daltonl, me desculpem a falta de atençao (e de conhecimento mínimo naval como se nota pelo vacilo), me confundi com o navio que esta transportando as crianças e pensei em um NDCC.

    Obs.; e olha que sou 4 olhos hein,rs!!

    Sds, Eduardo o observador(quatrolho),aprendiz.

  5. MO 11 de março de 2014 at 17:31 #

    ih nem esquenta dias atras nao enxerguei o diacho de um navio russilico no meu nariz e ainda me achei que tinha dois, quando havia 3

  6. juarezmartinez 11 de março de 2014 at 21:46 #

    Eu também vi a mesma coisa…..ahh também sou quatro olhos..

    grande abraço

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Conheça a história e o futuro da Força de Submarinos da Marinha do Brasil

Nunca antes neste país publicaram uma série de matérias sobre o tema nesta profundidade! A Força de Submarinos da Marinha […]

‘Modelo exportação’: Brasil deverá construir navios-patrulha para Angola

O ministro Celso Amorim (Defesa) assina hoje com o angolano João Manuel Lourenço termo de cooperação para construção de 7 […]

FMM aprova investimentos de R$ 4,4 bilhões em projetos

Estão inclusos no montante valores para novas embarcações de cabotagem e seis embarcações de apoio offshore O Conselho Diretor do […]

Navio-Patrulha Oceânico ‘Araguari’ será aberto à visitação pública neste final de semana no porto de Natal-RN

O Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” (NpaOc Araguari), subordinado ao Comando do 3º Distrito (Com3ºDN) será aberto à visitação pública, no porto […]

Eisa quita salários e sinaliza recuperação

Sergio Barreto Motta O Estaleiro Ilha S/A (Eisa) conseguiu empréstimo no exterior de US$ 40 milhões e quitou três meses […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]