mocambique_inter

O Brasil vai enviar uma missão a Moçambique no início de abril para auxiliar o país africano a revitalizar instalações de bases navais e de sua escola de formação de marinheiros. A iniciativa faz parte do conjunto de ações que serão implementadas para fortalecer a cooperação entre as duas nações na área de defesa.

O envio da missão foi anunciado pelo ministro Celso Amorim na última quarta-feira (19) durante encontro com o ministro da Defesa de Moçambique, Agostinho Mondlane. A visita foi a primeira de uma série de encontros oficiais que Amorim manteve ao longo da semana com autoridades de três países africanos (Moçambique, África do Sul e República Democrática do Congo).

No encontro com o ministro moçambicano, também foram acertadas a ampliação do número de vagas para formação de militares daquele país em instituições de ensino das forças armadas brasileiras. Atualmente, 16 oficiais e praças da nação lusófona estudam no Brasil, em academias militares e instituições como o Instituto Militar de Engenharia (IME). A formação de oficiais foi apontada por Mondlane como uma das principais necessidades do país na atualidade no campo da defesa.

No encontro, Amorim confirmou as tratativas em curso no Brasil para concretizar a doação à Moçambique de três aviões Tucanos (T-27), utilizados pela Força Aérea Brasileira (FAB) para treinamento de pilotos. Segundo ele, a doação depende agora somente da autorização do Congresso Nacional.

Moçambique está reestruturando e modernizando seu sistema de defesa. O país manifestou, em 2011, o interesse em adquirir aviões Super Tucano, produzidos pela Embraer. O assunto foi mencionado no encontro entre ministros. Na ocasião, Amorim afirmou que, se o interesse pelas aeronaves for confirmado, Moçambique poderá contar com mecanismos de financiamento de médio e longo prazos de instituições brasileiras para compra do equipamento. Segundo ele, as mesmas condições acessíveis podem ser estendidas a outras necessidades de equipamento do país africano.

mocambique_pequenaAo final da reunião, em entrevista à imprensa, o ministro brasileiro também anunciou a doação à Marinha moçambicana de um simulador de manobras navais. O equipamento será utilizado no treinamento dos militares moçambicanos, e deverá ser instalado na Escola Naval de Pemba, instituição que receberá a visita da missão brasileira em abril próximo. “Para nós, Moçambique é um país estratégico, de grande importância e de grande afinidade cultural”, disse Amorim, ao comentar a doação.

Para garantir o acompanhamento das ações previstas no âmbito da cooperação, ficou decidido que será realizada, a cada dois anos, uma reunião bilateral entre os ministros. “Com isso, criaremos mecanismo para sistematizar a cooperação, controlar o que está sendo feito e ver se novas ideias surgem”, afirmou Amorim.

Segundo ele, a cooperação com Moçambique tem o objetivo de ajudar o país a combater a pirataria em suas águas oceânicas, o contrabando e qualquer outra ameaça que a nação possa sofrer, por exemplo, em relação aos seus abundantes recursos naturais. Nesse sentido, também foi debatida a possibilidade de implementação em Maputo de uma missão brasileira permanente de cooperação em ensino e instrução militar.

Na capital moçambicana, Amorim foi recebido com honras militares na sede do Estado-Maior General do país. Após o encontro com Modlane, o ministro brasileiro proferiu palestra sobre as relações entre Brasil e Moçambique a militares alunos do recém-inaugurado Instituto Superior de Estudos de Defesa (ISEDEF). Em sua exposição, ele falou, entre outros aspetos, da necessidade de formulação de um pensamento estratégico autônomo pelos países em desenvolvimento.

Amorim também manteve contatos com outras autoridades moçambicanas, entre as quais o ex-ministro da defesa Felipe Nyusi, e o primeiro ministro do país, Alberto Vaquina.

FONTE: Ministério da Defesa

Tags: , , , , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

6 Comentários para “Brasil enviará missão a Moçambique para revitalização de instalações navais”

  1. a.cancado 25 de março de 2014 at 14:17 #

    Acho ótimo, corretíssimo, afinal de contas as nossas instalações aqui são de primeiro mundo, não precisam de absolutamente nada, funcionam à perfeição! Mais que certo, gastar nosso dinheiro LÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ em Moçambique…Aliás, O QUÊ É MESMO Moçambique, hein??!…rsrsrsrsrsrs

  2. MO 25 de março de 2014 at 14:30 #

    distrito desgarrado do Acre

  3. MO 25 de março de 2014 at 14:32 #

    Em tempo =

    http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/03/manobras-entre-18-e-21012014.html

    10 ships / 14 photos

  4. Lyw 25 de março de 2014 at 16:29 #

    Bom, eu sei que nossa política externa é um desastre, mas o que a matéria fala é que apenas enviamos uma equipe para ajudar nas revitalização de instalações, provavelmente engenheiros, o que é diferente de o Brasil pegar seu dinheiro e revitalizar as instalações.

  5. Ozawa 25 de março de 2014 at 19:06 #

    Em terra de sem dentes, banguela é rei…

  6. a.cancado 26 de março de 2014 at 10:33 #

    Lyw, aposto minha mão esquerda como vai grana firme nisso também…E sou canhoto!!

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha dos EUA compra helicópteros usados do Japão

Mh-53E Sea Dragon Port-au-Prince

A Marinha dos Estados Unidos (USN) adquiriu dois helicópteros usados MH-53 Sea Dragon, além de outros sobressalentes, que pertenciam às […]

Crise derruba verbas e cronograma do projeto AF-1B; 2ª aeronave só em 2016…

AF-1M

  Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa As restrições orçamentárias que se abateram sobre a Marinha […]

Reforma do AMRJ: no futuro, Oficina de Submarinos servirá à construção de navios de superfície

NAPAOC Amazonas no AMRJ - foto V Cardoso

A Marinha já traça planos para as áreas do seu Arsenal, no Rio de Janeiro (AMRJ), que ficarão liberadas de […]

Marinha suspende até setembro execução do contrato que rege construção da classe Macaé

Navio-Patrulha Macaé

  A Marinha do Brasil suspendeu, até a terceira semana do mês de setembro, a execução do contrato nº 45000/2008-004/00, […]

Guerra entre China e EUA pode ser inevitável, segundo jornal chinês

bandeira da china

Uma semana depois de a Marinha chinesa ameaçar um avião americano que operava voos de reconhecimento em águas internacionais, o […]