Japão ordena que militares derrubem mísseis norte-coreanos

    635
    4

    kongo-foto-jmsdf

    ClippingNEWS-PAO Japão ordenou que um destróier posicionado no Mar do Japão intercepte qualquer míssil balístico que saia da Coreia do Norte e ameace o país nas próximas semanas, depois de Pyongyang ter disparado um míssil de médio alcance Rodong sobre o mar, disse neste sábado uma fonte do governo japonês.

    O ministro da Defesa do Japão, Itsunori Onodera, emitiu a ordem na quinta-feira, mas não a tornou pública para evitar estragar novas negociações entre os dois países, as primeiras marcadas em mais de um ano.

    “O ministro da Defesa ordenou a partir de 3 de abril até o dia 25 para que nos preparemos para mais lançamentos de mísseis”, afirmou a fonte.

    Segundo a fonte, Onodera não destacou baterias de mísseis Patriot, que seriam a última linha de defesa contra ataques.

    patriot-2

    A imprensa local informou que as conversas entre as duas partes, ocorridas nesta semana, não resultaram em acordos, apenas uma concordância na realização de mais encontros.

    O disparo do Rodong coincidiu com um encontro em Haia entre o presidente norte-americano, Barack Obama, e líderes da Coreia do Sul e do Japão, depois de vários lançamentos de foguetes de curta distância.

    Os atos aparentemente foram uma provocação norte-coreana.

    O míssil caiu no mar depois de voar por mais de 650 quilômetros, muito aquém do alcance máximo de aproximadamente 1.300 quilômetros.

    FONTE: Reuters Brasil

    4 COMMENTS

    1. Japão,Coreia do sul,deveria ter vergonha…ficam dependendo dos estado unidos,principalmente a Coreia do sul,não e o caso da Coreia do norte, que tem uma força bem armada,e provou ter a bomba atómica, além do mais a China ajudaria .porque os estado unidos iriam fica perto da fronteira da China

    2. Para alguns a Coreia do Norte é vista como um exemplo de independência militar, mesmo estando claro que trata-se da perpetuação de uma sangrenta ditadura onde desde muito cedo os jovens devem venerar o ditador como uma espécie de Deus não importando que a imensa maioria da população passe por necessidades , mesmo fome, com a desculpa de que o país pode ser invadido de uma hora para outra.
      .
      Só relembrando que em 1950 foi a Coreia do Norte, apoiada pelos governos chinês e soviético, que eventualmente contou com a participação direta principalmente dos chineses é que invadiu a Coreia do Sul provocando um conflito que durou 3 anos e até hoje não foi resolvido.
      .
      A Coreia do Sul tem muito mais a perder do que a Coreia do Norte em caso de uma guerra, então
      natural que as forças dos EUA lá baseadas ajam como uma forma de dissuasão e para aqueles que acreditam que a presença de forças dos EUA na Coreia do Sul possam impedir uma
      eventual e feliz reunificação a China já declarou que não permitirá uma reunificação onde a Coreia do Sul passe a ter o controle de toda a península mesmo ela sendo mais rica e com o dobro da população da Coreia do Norte além de ser uma democracia ,com seus defeitos, mas, também com suas qualidades.

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here