estaleiro-atlantico-sul-em-pernambuco-onde-foi-construido-o-primeiro-navio-do-promef-04-05-2010

ClippingNEWS-PAOs governos de Brasil e Uruguai assinaram nesta quinta-feira (15), em Montevidéu (Uruguai), um acordo naval para integração produtiva dos dois países, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O documento foi assinado durante a II Reunião Plenária do Subgrupo de Integração Produtiva do Grupo de Alto Nível bilateral (GAN) para o setor naval, do Mercosul.

“Esse acordo pode ser considerado um marco na relação comercial entre os dois países e no Mercosul. Demos um passo essencial para a integração produtiva de um dos setores mais dinâmicos da economia. Com isso, o setor naval, ao lado da cadeia automotiva, passa a figurar entre os segmentos com maior integração e complementaridade entre os países do Mercosul”, afirmou o ministro do Desenvolvimento, Mauro Borges.

Com o acordo, os dois países assumem o compromisso de promover o acesso recíproco de bens e serviços de empresas brasileiras e uruguaias, informou o Ministério do Desenvolvimento. Brasil e Uruguai também aceitam reconhecer o conteúdo local, desde que a certificação seja feita por empresa atuante nos dois países, e tenha chancela de certificação realizada por técnico credenciado junto à autoridade competente do importador (Agência Nacional do Petróleo no Brasil).

Os investimentos em embarcações pela indústria de construção naval brasileira totalizaram R$ 3,7 bilhões em 2013, e em estaleiros, R$ 1,3 bilhão, segundo dados do governo federal. No ano passado, foram entregues 77 embarcações – 44 para navegação interior, 21 para apoio offshore (ao largo da costa), oito para apoio portuário e quatro para cabotagem.

“Estão na carteira de estaleiros nacionais 73 navios de apoio marítimo (incluindo novos contratos recentemente anunciados pela Petrobras); navios petroleiros, de produtos, gaseiros [para transporte de gás liquefeito de petróleo] e transporte de bunker; plataformas de produção, construções/integrações de módulos para plataformas, sondas de perfuração, navios graneleiros [que transportam mercadorias a granel], navios porta-contêineres, rebocadores e comboios [combinação de empurradores e barcaças], além de embarcações para a Marinha do Brasil”, informou o Ministério do Desenvolvimento.

FONTE: G1

Tags: , , , ,

2 Responses to “Brasil e Uruguai assinam acordo para integrar indústria naval” Subscribe

  1. wwolf22 16 de maio de 2014 at 13:30 #

    O Uruguai vai pagar com erva ??
    ja to ateh vendo o “Bob Vessel”…

  2. aldoghisolfi 16 de maio de 2014 at 21:08 #

    Li e não entendi… o Uruguai vai comprar alguma coisa? Pelo que entendi (“… integração e complementariadade …”), o acordo é muito bom para o Uruguai.

    ============================
    E continuam a falar em MerCoSul!
    ============================

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Programa ‘Artémis’: início das entregas de torpedos F21 em 2016

Programa contratado à DCNS deverá equipar 10 submarinos da Marinha Francesa com o torpedo de nova geração F21, substituto do […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]

Quiz Naval: identifique as classes dos navios que aparecem na foto, se for capaz…

Essa é para os bons de História Naval. Clique na foto para ampliar e identifique as classes dos navios que […]

Euronaval 2014: informe da DCNS sobre a entrega do navio da classe ‘Mistral’ à Rússia

Em resposta à informação publicada anteriormente sobre a entrega potencial do primeiro navio porta-helicópteros de desembarque (BPC) para a Federação […]

Euronaval 2014: características das corvetas ‘Tamandaré’ e do NPaOc-BR

Seguem as informações divulgadas sobre as corvetas da classe “Tamandaré” e sobre o NPaOc-BR: Corvetas Tamandaré: Deslocamento: aproximadamente 2.700 toneladas […]

Marinha do Brasil compra mísseis AM39 e SM39 Exocet da MBDA

A Marinha do Brasil adiquiriu diversos sistemas de armas da MBDA France. Dentre estes sistemas, estão os mísseis antinavio AM39 […]