Home Navios de Guerra Relatório da Marinha do Brasil é favorável à aquisição do ‘Siroco’

Relatório da Marinha do Brasil é favorável à aquisição do ‘Siroco’

406
7

Siroco 1

Vinheta ExclusivoA Diretoria-Geral do Material da Marinha (DGMM) recebeu em janeiro o relatório com a avaliação feita por sua equipe no navio de desembarque anfíbio “Siroco”, da Marine Nationale. Segundo a análise, o navio está em boas condições gerais e a recomendação é pela sua aquisição.

Neste semestre o Siroco será enviado para o Golfo da Guiné e deverá ser retirado do Setor Operacional em junho deste ano.

O preço pedido pelos franceses é de cerca de 80 milhões de Euros. O navio precisará passar por um período de manutenção, que poderá durar de 30 a 90 dias, dependendo do nível de manutenção.

O que está em negociação neste momento é se esta manutenção já está incluída no preço pedido, ou se a DCNS cobrará uma quantia a mais para realizar o serviço.

Caso venha a ser adquirido, a tripulação da MB escolhida para recebê-lo acompanharia esta manutenção, se familiarizando com o navio e seus sistemas.

06TLN0176i0214

7 COMMENTS

  1. Eu só vejo como profícuo se adquirirmos, também, a autorização para produzirmos mais desta unidade por aqui. Bem como se a Armada do Chile resolver se desfazer do seu co-irmão (já que dizem que ele não é pro bico dos chilenos).

    Compra esta belonave para depois comprarmos outro tipo de NDD ai eu já não concordo.

    Até mais!!! 😉

  2. Quem tá com fome come pão morfado, manda logo esse prá cá, que o bicho está pegando, claro que a DCNS vai cobrar uma quantia a mais…por favor não maltratem o bichinho lá no Golfo da Guiné, se voltar com riscos ou amassados pagamos menos.Abçs

  3. Esse canhão de 30 mm da Breda usado no Siroco pode disparar 800 t/min. Bem mais que os 200 t/min dos Mk-44 na classe Amazonas. Ambos usam a mesma munição.
    Há vantagens numa cadência menor se o alvo esperado é “lento”, como os típicos alvos de superfície. Essas vantagens podem ser resumidas na capacidade de manter um volume de fogo por mais tempo ou poupar munição e o desgaste do cano.
    Uma cadência muito alta aquece muito o cano e sem um controle de tiro adequado ou se disparado de muito longe, a maioria dos projéteis não atingem o alvo.
    Os projetistas do Mk-44 preferem uma menor cadência, desde que associado a uma plataforma estabilizada e a um controle de tiro mais preciso.
    A maior cadência de tiro do canhão europeu só tem vantagem se usado contra alvos aéreos, por exemplo, contra aviões lentos e helicópteros, mas não é esse o emprego esperado.
    Em geral os americanos estão adotando uma cadência baixa (200 t/min) nos seus canhões (M-242 e Mk-44) montados em suas plataformas de superfície (embarcações e veículos terrestres) contra alvos também de superfície.
    Até é possível a esses canhões elétricos uma cadência maior (até 600 t/min), se usarem motores de maior potência (8 hp), mas não se sabe de ninguém que o tenha feito.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here