Home Aviação Naval INS ‘Vikramaditya’ fez 220 dias de mar em 2014

INS ‘Vikramaditya’ fez 220 dias de mar em 2014

541
5

Vikramaditya liderando força-tarefa indiana

O porta-aviões indiano Vikramaditya (R33), Projeto 11430 (reconstruído a partir do antigo cruzador de aviação pesado soviético Admiral Gorshkov) é visto na foto como parte de uma força-tarefa indiana com jatos MiG-29K/KUB no convoo.

O Vikramaditya foi reconstruído no Sevmash Shipyard na Rússia, em Severodvinsk, sob um contrato datado de 20 de Janeiro de 2004. Foi transferido para a Marinha indiana em 16 de novembro de 2013 e chegou à Índia em 7 de janeiro de 2014. O porta-aviões foi fortemente utilizado no seu primeiro ano de serviço sob a bandeira indiana, passando 220 dias no mar e realizando 240 decolagens/pousos com os jatos MiG-29K/KUB.

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
daltonljoseboscojrWellington Góes Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Um pergunta: Os Sea Harrier indianos serão aposentados junto com o Viraat?

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Reformulando a pergunta: Será que os Sea Harrier indianos serão aposentados imediatamente junto com o Viraat, ou ainda serão usados em conjunto com os Mig-29?

daltonl
Membro
Member
daltonl

Serão aposentados sim, até porque só uma meia dúzia
estava sendo mantida em condições de vôo .

abs

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Daltão,
Aproveitando sua sapiência, quanto tempo em geral o “Vidamardita” precisa passar “ancorado” (pra matar o MO de raiva) rsrssss… pra poder novamente voltar ao mar?

daltonl
Membro
Member
daltonl

Boscão…

uma comparação interessante seria com o USS George
Washington, baseado no Japão.

Ele tem um ciclo operacional completamente diferente dos demais NAes da US Navy.

Normalmente ele faz 2 patrulhas de cerca de 3 meses cada uma, por ano e no restante do tempo, ele passa
“ancorado” no pier, no cado o “berthing 12” em Yokosuka. 🙂

Manutenções mais complexas só podem ser feitas nos
EUA, daí a necessidade dele ser substituído ainda este ano pelo USS Ronald Reagan.

Quando chegar a necessidade do NAe indiano passar por manutenções mais complexas aí ele ficará indisponível por muito mais tempo.

abs