Home Noticiário Internacional Segundo Jane’s, França quer de fato vender ao Brasil o navio de...

Segundo Jane’s, França quer de fato vender ao Brasil o navio de desembarque doca ‘Siroco’

1855
202

Siroco

O Jane’s noticiou que autoridades da França informaram ao Ministério da Defesa brasileiro em 31 de julho que concordam em vender ao Brasil o navio desembarque doca “Siroco” da classe Foundre.

A oferta do navio teria sido feita via embaixada da França em Brasília e uma delegação brasileira deve ir a Paris para discutir a possível aquisição, indicando que o Brasil mantém interesse no negócio. A decisão de Portugal de não adquirir o Siroco poderia facilitar a potencial transferência ao Brasil.

Um porta-voz da Marinha Francesa disse ao Jane’s no dia 4 de agosto que as negociações com o Brasil estão progredindo.

202
Deixe um comentário

avatar
195 Comment threads
7 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
80 Comment authors
michael gonzalezJuarezFernando "Nunão" De MartiniMOX.O. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
BrunoFN
Visitante
BrunoFN

Melhor seria a MB com algum tipo de engenharia financeira ( financiamento externo como opção ) pra ter os 2 Classe Mistral .(França e Russia ja se acertaram em relação a quebra do contrato .. embora o repasse deve contar com algum tipo de aprovação do gov russo )… e uma oportunidade única ….de algo novo ja pronto q esta ”encalhado” .. provavelmente em ”promoção” .. vale ao menos uma consulta
Siroco por 130mi de euros e inviável … agora uns 50 mi ( incluso uma modernização de pelo menos alguns dos sistemas…) vale sim

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Em outros sites nacionais diz-se que já estava acetada a aquisição, inclusive com a adoção da nomenclatura NAM Bahia….

Rogério Mendes
Visitante
Rogério Mendes

Melhor do que aquela banheira enferrujada do Ceará.

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Estão falando que já é nosso!

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Só quero saber como $$$$ vão manter…

…os Franceses vão colocar e com areia, de novo.

Os franceses só fazem negócio de defesa com republiquetas como a nossa? – 90% das vezes sim…

a MB vai pagar muito caro se esse navio for para o Brasil.

Grande Abraço.

Valter
Visitante
Valter

Segundo outros sites, a MB já adquiriu o navio.

Confirme a notícia.

Julio C. S. Bueno
Visitante

Se já foi ou será de fato adquirido tal navio para a Marinha Brasileira, certo é que fará diferença para ela, já que parcos são os atuais meios dessa arma da república. Agora, que era preferível ter pelo menos um dos Mistrais, ah, sim senhor, seria.

john paul jones
Visitante
john paul jones

Já era …. O Sirocco é nosso !!!!, o atual CM informou ontem ao Altdo …. Eu fico imaginando o que as empresas e outras marinhas ficam pensando de nós, enquanto a Coréia nos oferece dois navios por USD 100 M nós compramos outra lata velha por Eu 110 M (80 + 30). Não vou nem comentar o fato da proximidade DCNS com o PT, a venda do Sirocco com todos os seus pixulecos foi combinada na visita do bebum Baiano a França alguns meses atrás e a MB entuba isto. Enfim, troca-se a Administração mas continuamos PT na essência,… Read more »

john paul jones
Visitante
john paul jones

Esqueci de dizer …..

Antes que entre algum defensor da decisão é importante ressaltar que foi a DEN que ratificou tecnicamente a qualidade do navio ….

Felipe
Visitante
Felipe

Cara o país desmoronando mas a safadeza não para. Essa tranqueira serviria só se viesse de graça. Já pagamos o olho da cara no Prosub e no Caracal…como está essa balança comercial com os franceses?? Brincadeira viu

bardini
Visitante
bardini

Mais um pra conta da DCNS…

Jr
Visitante
Jr

Jhon Paul Jonas “Coréia nos oferece dois navios por USD 100 M” Isso ai é mais uma lenda de internet, dois LPD por 100 milhões de doláres????? Essa conta não vai fechar nunca, por esse preço nem que fossem construidos na China por escravos ou presidiários (coisa que acontece muito por lá).

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Por favor… digam que na sequência a MB vai afundar o São Paulo…

…só assim para mais essa entubada doer menos.

Danilo
Visitante
Danilo

Pelo menos é mais novo !!!

Bardini
Visitante
Bardini

Sim Danilo, só tem 3 décadas nas costas…

_RR_
Visitante
_RR_

Amigos, A notícia dessa aquisição, caso realmente se confirme, é sim muito boa. Mesmo que fique entre 120 e 130 milhões de Euros no final ( o navio, segundo matéria aqui mesmo do Naval, custaria 80 milhões de Euros )… Para uma embarcação desse porte e que certamente ficaria pelo menos pelos próximos 15 anos na MB desde a entrega ao País, acredito que valeria sim… Uma embarcação nova dessa mesma tonelagem e com essas características em específico, duvido que saísse por menos de 250 milhões de dólares… Não nos esqueçamos que essa aquisição dessa unidade cobre um ‘gap’ importante… Read more »

Andre
Visitante
Andre

Comparar prosub com o Siroco foi grotesco em Felipe!
Construir cinco submarinos é muito diferente de comprar um navio com pouco mais de quinze anos. Enquanto isso, Felipe, o Ceará só na base do reboque.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Jr, existem várias fontes em sites estrangeiros sobre o preço das Makassar (sem sistemas de defesa) custarem entre 35 e 50 milhões de dólares.

Sobre o Sirocco, só nos resta lamentar a compra de mais um navio francês caro, velho e que não deveria ser a prioridade da MB nesse momento.

Vamos aguardar qual será o próximo navio francês velho e caro que a MB irá comprar para ela poder pedir música no Fantástico.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Mais uma tranqueira francesa, estes almirantes não aprendem.

Está vai merecer uma Operação Lava Navio.

Abs,

Ricardo

Sequim
Visitante
Sequim

Que venham os dois MIstrals na sequência!

Sequim
Visitante
Sequim

Desculpem-me, não sou especialista em assuntos navais, mais muitos aqui estão lamentando a aquisição de um navio de múltiplo propósito com 17 anos de comissionamento que irão substituir um outro navio (NDD Ceará) com 60 anos de comissionamento? É isso mesmo? Se for, desculpem, mas não entendo a lógica disso.

Bardini
Visitante
Bardini

Citei 3 décadas de serviço erroneamente… Na realidade são 2, o navio foi comicionado em 1998…

Juarez
Visitante
Juarez

É realmente, se for verdade, os Piratas Franceses acordados com os Pixulequeros de BSB não tem limites, até os Portugueses correram da briga depois que meteram um olho no navio.
Esta gente da DCNS,/Airbus em breve vai levar o troco via lava jato, ahh vão.

Grande abraço

Marechal
Visitante
Marechal

A MB já comprou segundo alguns sites, a tripulação segue para a Toulon na França em setembro, em dezembro estará no Brasil, vai se chamar NAM Bahia.

Vader
Membro

Ahahahaha, caras, eu desisto da Marinha…

É rir pra não chorar, hehehehehe…

Mas o almirantado “gostcha” de tomar essas entubadas. Só pode ser…

Isso deve ser amor… 🙂

Marco Antonio
Visitante
Marco Antonio

Comprar o que então?
Mistral
Lhd América
E só ver o tamanho de nossa marinha , não temos nem uma guarda costeira eficiente quanto mais uma marinha de projeção.

Juarez
Visitante
Juarez

ohn paul jones 5 de agosto de 2015 at 19:54 #

Esqueci de dizer …..

Antes que entre algum defensor da decisão é importante ressaltar que foi a DEN que ratificou tecnicamente a qualidade do navio

JPJ, quando começarem as merdas, eu só espero que os Marinheiros presente neste blog não começem com aquela ladainha que não tem culpa, que cumpriraam ordens e todo aquele blpá blá, porqu eu vou começar uma campanha e inundar o email da DEN cobrando a responsabilidade deles pelas merdas feitas, ahhh vou.

Grande abraço

Jr
Visitante
Jr

Sei lá Rafael, difícil de engolir que um navio daquele tamanho custa só 50 milhões de dólares. Só vou acreditar nesse preço se o estaleiro que constroi esses navios deram o preço de forma oficial, sou meio sético em relação a esse preço meio irreal, nem os Chineses que tem uma mão de obra mais barata que os Coreanos tem um LPD por esse preço para oferecer. No mais o Siroco entrou em operação no final de 1998, portanto tem 17 anos de uso, é um navio relativamente novo e muito menos complexo do que aquele pesadelo que é o… Read more »

ABELPAUPERIO
Visitante
ABELPAUPERIO

Juro que não entendi. Porque comprar um usado pelo preço de 2 novos?? E com a diferença ainda daria para equipar um.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado JPJ,

Só uma pequena correção. A compra do “Siroco” (Futuro NAM “Bahia”) pelo MD baseia-se em relatório produzido pela DGMM e não pela DEN.

O que deve ter pesado para o MD, que irá pagar a conta, foi a redução do preço por parte da MN e o longo parcelamento oferecido.

Abraços

Knight
Visitante
Knight

Prezado Luiz Monteiro,

Outro assunto, mas julgo ser de grande importância pois é uma informação que circula nas mídias especializadas de modo contraditório:

Pelo planejamento, a construção da segunda corveta da Classe Tamandaré seria iniciada após as provas de mar da primeira ou antes?

Obrigado.

Manuel Flávio

Juarez
Visitante
Juarez

NAM Bahia, Mindef, jaques Wagner, ex governador da Bahia, DCNS, precisa explicar mais, não né, mais uma negociata na base do pixuleco com os traidcionais empreiteiros navais a serviço do partido.

Grande abraço

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

André, pagamos o olho da cara no caracal. “ah mas são vários helicópteros e tem o TOT”. Pagamos o olho da cara por um helicóptero que nunca foi unanimidade nas forças, que tem o valor unitário caríssimo e que tem manutenção caríssima. Além disso, pagamos por um tot de uma empresa francesa para um subsidiária dela, no Brasil, “absorver” o tal conhecimento. “Mas os submarinos são 04, mais um submarino nuclear, com direito à construção de uma base avançadíssima e mais o TOT”. Você já deu uma olhadinha no valor unitário dessas belezinhas? Iria citar que ainda não têm AIP.… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Bom, Jr. eu também sou cético, tanto que pesquisei em vários sites, tentei traçar paralelos com compra de outros tipos de navios pela DSME e etc. Que é um preço baixo esse de US$ 50 milhões eu concordo plenamente. Mas em navios de guerra, o que sai realmente caro são os sistemas de combate (radares, diretores de tiro, armamento, etc) e esse preço é dele pelado, sem nada disso. Não duvido que triplique ou quadruplique o valor do navio caso o comprador resolva deixá-lo completo, no estado de arte, e incluir o treinamento dos marinheiros e mecânicos e etc. Mas,… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezados senhores, Como não existe proposta oficial do estaleiro sul coreano para fornecimento de navios da classe “Makassar”, não sei dizer o valor de aquisição de tais meios. Contudo, o valor de 50 milhões de dólares hoje, não conpra nenhum helicóptero naval de ponta, tais como SeaHawk, Merlim, NH-90, entre outros. Há algum tempo atrás, comentei que o sul coreanos tem exportado meios navais de forma modular, onde o comprador realiza diversos contratos: um com o estaleiro para produzir o casco, outro com os fornecedores do sistema de propulsão e controle, outros com fornecedores de sistemas de navegação, outros com… Read more »

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

E André, sim vem para preencher essa lacuna na MB, tendo em vista que o Ceará já está certamente cansado. Mas a crítica aqui vem em tempos que evidentemente a solução sul coreana era mais vantajosa. Tempos desses para trás divulgaram, salvo engano, aqui mesmo, que o Peru comprou o Makassar por 50 milhões de dólares. Se é conversa de internet eu não sei. Mas fato é que é um navio bem mais barato. Talvez com um esforço pudéssemos comprar 02 e ainda estreitar as relações com os Sul coreanos que têm alternativas mais econômicas a nos oferecer. E o… Read more »

Knight
Visitante
Knight

A MB tinha uma necessidade premente de um novo NDD. Tinha de ser via compra de oportunidade.
Ele é um navio relativamente novo, comissionado em 1.998.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezsdo Knight,

Caso venha a ser decidido o início da construção das corvetas da Classe ” Tamandare”, tem-se hoje, como planejamento, que serão construídas em sequência, com intervalos médios de 12 a 18 meses entre elas.

dessa forma, quaisquer imperfeições detectadas nos testes da “Tamandare ” poderão ser corrigidas antes que a “Jerônimo de Albuquerque” seja lançada.

a

Juarez
Visitante
Juarez

Senhores, a Cesar o que é de Cesar, eu já disse e repito se um makssar cusatar US$ 50.000.000,00 eu troco de nome e passso a me chmar maria jose, nem que a vaca tussa, nem colocando escravos chineses para construir, não fehca a conta. Quanto custo um radar de navegação? Quanto custa um radar de busca aérea com IFF? Quanto custo um sistema de despistamento de misseis? Quanto custo um sisiema de sinalização apra pouso noturno? Quanto custa um 40mm mark 4, seus diretor de tiro e alça optrônica??? Não fecha a conta, isto aí eu concordo como Alm… Read more »

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Não tenho conhecimento técnico relevante sobre o assunto, mas posso garantir 2 coisas:

1. Os estaleiros coreanos podem bater os franceses em preço, com as duas mãos e os dois pés amarrados às costas. Independente do valor final, para compra de prateleira de um navio sem a complexidade de uma “battleship”, um novo coreano é muuuuito mais negócio que um usado francês; e

2. O fato de que as propostas de venda do Scirocco tenham rodado o mundo e a coisa terminado entubada no Brasil parece algo insistentemente repetitivo. E com resultado pregresso não tão satisfatório. Sem dúvida que não cheira bem.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Juarez, ninguém aqui está falando que o Makassar com todos esses sistemas custará apenas US$ 50 milhões. Agora navios, motores e sistema de comando eu não duvido que os sul-coreanos consigam entregar por esse preço. A Vale encomendou 7 Valemax, com capacidade de 400 mil toneladas, 362 metros de comprimento e 65 metros de largura por US$ 748 milhões. Ou menos de US$ 107 mi por navio. E são navios muito maiores que o Makassar. Dá para colocar um Makassar dentro e sobra espaço. A gente não pode julgar a DSME usando como parâmetro o EISA. Ali é outro mundo.… Read more »

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Eu confio na MB. Nesse tempo de vacas magras, secas, esturricadas, a MB não iria jogar dinheiro no ralo. A análise técnico-financeira foi feita e aprovada. Makassar, Makassar, Makassar! A MB sabe que existe o Makassar e se não o escolhe é porque tem seus motivos. E devem ser dons bons. Por fim, a MB precisa deste tipo de nave pra ontem, não tem como esperar a buRRocracia brasileira. Até se autorizar a licitação, escolha dos finalistas, escolhidos, liberação de verba, contrato, produção, entrega, são aí 20 anos…

Jr
Visitante
Jr

Bem isso Juarez, acho que o Luiz Monteiro matou a charada, 50 milhões deve ser só o casco pelado, isso sim faria sentido.

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Caramba, acabei de ver anoticia dos copteros, dos Macae e agora isso, sem falar na toticia do gripen, ma ra vi lha, e assim que se faz, ponto pro Brasil.

M. Gilbert de Curitiba -PR
Visitante
M. Gilbert de Curitiba -PR

Eu mesmo gostaria que viesse ao menos um Mistral e de brinde estregavam o Siroco, mas como dizem o mar não está para peixe então o Siroco é muito bem vindo pois os nossos navios dessa classe estão quebrando e pegando fogo Então precisamos de um navio desse para ontem.

Abraços e parabéns para quem foi macho e bateu o martelo na compra desse navio,

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado JPJ, Você falou em avaliação técnica e não em relatório. Então, você está correto. A avaliação técnica do “Siroco” feita em duas oportunidades diferentes, a primeira no final do ano passado e a segunda no início deste ano, foram feitas por membros da DEN que emitiram parecer técnico favorável à compra do navio. Este parecer entregue em fevereiro serviu de base para o relatório que, numa linguagem coloquial, detalha as reais condições do navio, o que seria necessário realizar para que ele opere na MB e como seria a operação e manutenção desse meio, na hipótese de sua obtenção.

Eparro
Visitante
Eparro

Essa do “encantador de cisnes”, foi a melhor do dia!

Danilo José
Visitante
Danilo José

É do Brasil – G-40 Bahia !

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

PQP, sério isso?!?! Eu até entendo e concordo com os motivos da MB insistir com o NAeSP e sua aviação embarcada, mas quanto ao Siroco……… Não dá, simplesmente não dá!!! :/

Querem “homenagear” a Bahia?! Então que dêem esse nome a novos NDD baseados no Makassar class. O bolso do contribuinte, o ajuste fiscal e a indústria naval agradeceriam bastante.

Até mais!!! 😉

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

Mesmo que os uss50MM do Makassar fossem somente para o casco e Sistemas simples de navegação, não podemos nos esquecer que o estamos agora com uma grande sobra de canhões MK8 outros de 40mm, e estações de combate si conta sobrando dos das fragatas e navios parados, isto dentro de um Makassar fica de bom tamanho para a sua classe de navio e não alterando está perspectiva de preço inicial