Home Estratégia Documento: Relatório para o Congresso dos EUA sobre a Modernização Naval chinesa...

Documento: Relatório para o Congresso dos EUA sobre a Modernização Naval chinesa e Implicações para a U.S. Navy

566
29

Passex PLA Navy 1099a

Em 28 de julho de 2015 foi divulgado o relatório do Serviço de Pesquisa do Congresso dos EUA, “China Naval Modernization: Implications for U.S. Navy Capabilities—Background and Issues for Congress” – Modernização Naval da China: Implicações para as capacidades da Marinha dos Estados Unidos – antecedentes e questões para o Congresso. Leia o arquivo rolando a tela abaixo ou baixe o arquivo PDF no botão download.

RL33153_4

29 COMMENTS

  1. Lá como cá, nem sempre os assessores dos nobres deputados e senadores são assim grandes entendidos no assunto.
    Eu parei de ler quando o autor do estudo disse que a USN não tem um LRAAM desde que o Phoenix foi retirado de serviço mas que os EUA está comprometido a desenvolver um.
    Ele ainda lembra que houve um desenvolvimento no passado de um projeto, mas que foi abandonado.
    Infelizmente é leitura pra criança de 8 anos. Minha filha tá adorando!!! rsrssss

  2. A China chegou para ficar. Está aproveitando sua economia de bolha o quanto pode e até quando for conveniente. Quando deixar de ser, eles derrubam o dólar e colocam o Yuan lugar… metade da produção industrial do planeta está lá. Eles tem população, tecnologia, vontade política e recursos para ser uma superpotência.

  3. Sim, o Iuan chinês desvalorizou, porém foi por medida do banco central chinês que está buscando beneficiar a economia local ao facilitar a exportação em um momento de dificuldades econômicas em diversos países.

    A economia chinesa não está crescendo acima de 10% ao ano, porém ainda está em 7% ao ano.

    Como eles não são bobos, já estão se preparando e tomando as decisões para que continuem se modernizando.

    Obs.: A desculpa do banco central chinês seria uma “reforma no sistema cambial” do país.

    Abraço!

  4. Bosco …
    Talvez os acessores nem sejam tão ruins, mas os nobres congressistas que pode ser mais parecidos com os daqui que tem cérebros de crianças de 8 anos … rss

    (*)sem querer ofender as crianças, claro …

  5. Eu reafirmo: no longo prazo será muito interessante para os Estados Unidos/UE um Brasil militarmente forte.

    Estamos presenciando uma gradual nova divisão de poder no globo e as consequências podem ser imprevisíveis.

  6. Ahhhh… Fala serio !!!
    Manda o congresso americano ler os comentários dos especialistas q comentam aqui nos blogs q eles irão ler q os chineses não devem ser levados a sério. Nada do q eles fazem presta… tudo solta pecinha

  7. Interessante! Quando tem post onde o pessoal desse a lenha no Paraguai ou na Argentina não aparece nenhum defensor desses países vizinhos.
    Agora, falar mal de oriental comunista ou muçulmano do outro lado do planeta e do qual aparentemente não temos a mínima afinidade cultural aí é uma choradeira doida. Vai ter defensor assim desse povo la na Cochinchina!

  8. Bosco,

    Quem defendeu chinês ?? Não vi ninguém defendendo nada… muito menos muçulmano em outros posts….

    Da minha parte, eu quis ressaltar o respeito q o maior player mundial (militar e economicamente falando) tem pela capacidade bélica chinesa, ao contrário do que meia dúzia aqui gosta de vomitar: solta pecinha… não presta… é uma cópia barata…. e etc…

  9. Queri Bosco, faço-lhe só um questionamento, seria ta absurdo afirmar que a marinha chinesa já seja a 4° maior marinha do mundo?

  10. Thauno,
    Essa eu peço ajuda para os universitários. rrrsss
    O Dalton, Ivan, e outros são mais capazes de te responder.
    Eu se fosse afirmar diria que não. Eu penso que hoje tem uma 8 ou 9 na frente dela.
    Um abraço.

  11. Acho que não Bosco…na frente da marinha chinesa só tem a marinha russa e a US Navy !

    Pode se questionar o treinamento, qualidade das plataformas, etc, mas, em número bruto de navios, submarinos e pessoal é fácil constatar e os chineses
    estão ampliando os números inclusive em SSBNs !

    Veja por exemplo a Royal Navy que está tendo problemas de ordem técnica e financeira com seus novos SSNs e sofrerá mais atrasos ainda para conseguir a tão “sonhada” força de apenas 7 classe Astute !

    O Astute é superior à qualquer coisa que os chineses possuam e possuirão à médio prazo, mas, quando o sétimo for finalmente comissionado os chineses terão um maior número e por melhor que um navio ou submarino seja, não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo.

    abraços

  12. Pessoal esse papo de que tudo que vem da China não presta e solta peça já era e se iguala ao que fazíamos no Brasil sobre carros da Fiat e eletônicos da CCE, o mundo não parou no tempo na sua quase totalidade, a china evolui a passos largos aprendendo com seus erros e acertos, nossos governantes deveriam prestar atenção e impulsionar nossa indústria assim como eles o fazem ,jamais evoluiremos belicamente se não começarmos a desenvolver,testar,errar,desenvolver novamente e testar,testar e testar até acertar-mos e assim termos uma maior e melhor expressão no ato de demosntrar nossa força ao mundo.

    Sds

  13. Tudo é dinheiro. A Inglaterra era a maior potencia militar quando era a nação mais rica. O USA idem. Agora a China é a próxima. É matemática, não tem erro. A China está aproveitando muito bem o momento, acabou de desvalorizar sua moeda para exportar ainda mais e assim manter empregos e continuar se modernizando e ampliando sua infraestrutura. Quando pararem de crescer, fortalecem sua moeda e se tornam um grande mercado consumidor como o USA e a Europa. Comunistas, esquerda, direita, isso é balela, no fundo quem governa não tem ideologia. A humanidade tem 100 mil anos, religiões abraânicas não tem nem 10 mil, as ideologias então não passam de 200 anos. Ser a favor de uma nação ou outra por motivos ideologicos ou religiosos é uma grande tolice. Negocio com os chineses por ter uma importadora, são primatas assim como nós, os americanos ou qualquer ser humano desse planeta.

  14. Posso estar enganado, mas sobre marinhas, os rankings que acho na internet dizem que a tonelagem é mais importante que a quantidade de meios, seria verdade?
    E que a USNavy possui mais tonelagem que as próximas 9 somadas, como nesse site:

    http://www.therichest.com/rich-list/rich-countries/lets-sea-the-10-biggest-navies-in-the-world/?view=all

    Tonelagem seria mais importante mesmo? Se sim, falta um século pra marinha chinesa chegar na americana…

  15. Pessoal,
    Nenhum de nós têm informações confiáveis acerca da qualidade dos produtos militares chineses mas temos como aferir a qualidade dos produtos gerais que temos acesso deles aqui no Brasil e esses são de péssima qualidade.
    Daí a inferência que fazemos acerca de outros produtos. A culpa é deles. Já que são agora comunistas capitalistas que aprendam que a propaganda é a alma do negócio.
    Enquanto eles copiarem porcamente os produtos dos outros, eles terão essa fama que tanto irrita alguns descendentes de chineses que comentam na Trilogia e em outros blogs de “Defesa”.
    Também é sabido que lá no paraíso do proletariado chinês é comum o uso de mão de obra barata e até de trabalho escravo, e isso não colabora em nada com a popularidade de seus produtos.
    Sem falar que essa história de “soltar pecinha” começou comigo há muitos anos atrás quando aqui no Aéreo (salvo engano em 2009) brinquei com a duvidosa qualidade dos produtos chineses, inclusive digitando como se fosse um chinês. Não é algo que deva me orgulhar ou mesmo que coloque no meu currículo, mas não posso negar que sou o pai da criança.
    “Balatinho, bonitinho, mas solta pecinha né!”
    Bosco também é cultura. Inútil, diga-se de passagem. rsrsrs
    Aqui não é frequentado por velhas e piedosas senhoras devotas de santos e o que mais existe é “pré-conceito” sobre as mais diversas culturas. Os americanos e israelenses, não raro, são apontados como carniceiros e aproveitadores de toda a humanidade e nem por isso alguém acha que os americanos estão sendo achincalhados ou avacalhados.
    Não será uma desconfiança acerca dos produtos industrializados dos chineses que fará com que os mais de um e meio bilhão de cidadãos daquele milenar país percam o sono. Podem ficar tranquilos!

  16. Toleman…

    de fato os NAes da US Navy a serem mantidos em 11 unidades, se de fato eles conseguirem manter os 11 por si só já garantem mais de 1.100.000 toneladas em apenas 11 cascos.

    A marinha chinesa conforme estudos dentro de uns 15 anos será maior em 100 unidades à US Navy em que pese estas 100 unidades a mais, serem pequenos barcos lança mísseis que não poderão operar muito distantes de suas bases.

    Ou seja, não deveremos ver nada semelhante à US Navy dos anos 80, mas, deverá ser impressionante.

  17. Alguns de nós continuam a fazer gracinhas sobre os chineses, falam como se eles ainda fossem os cozinheiros com longas tranças e dentuços do filmes B americanos e não a maior economia comercial do mundo e com a maior reserva em dólares, além de ser o maior financiador da economia americana. Se acharem pouco, pensem no país que mais formou doutores em engenharia nos esteites e que tem se sofisticado geometricamente em tecnologia, vis a vis, foguetes, misseis (os americanos dizem que foram pirateados. Talvez, todos cresceram assim. Os americanos ‘piratearam’ os cientistas alemães na SGM), satélites, aviões, navios, submarinos. Bom seria a nossa sociedade dedicasse tempo para estudar a história deles e elaborar o nosso caminho. Em lugar disso continuamos sendo os maiores piadistas do mundo (alguns grupos da nossa sociedade) ou gastamos nosso tempo tentando destruir qualquer tentativa de dar rumo ao país.

  18. Cuidado Helio…

    Por respeitar o crescimento chinês, e apontar que eles se confundem com outras potências, vc pode ser considerado um defensor xiita…

  19. Que os chineses tem méritos, sem dúvida.

    Mas os EUA tem as melhores universidades, os melhores centros de pesquisa, o melhor arsenal, o melhor complexo industrial-militar,

    A China não será potência, porque já é, tanto econômica quanto militar, ela já é tudo isso e continuará sendo, porque seu povo trabalhador e esforçado criou condições para tanto. Mas tanto em economia quanto em forças armadas, nunca chegará ao que são os EUA, por mais que em volume, possam até produzir mais.

    Mas concordo com o que muita gente escreveu aí em cima: o Brasil devia aprender com os chineses… mas nem chineses, nem russos, nem americanos precisam se preocupar, nunca nascerá uma potência militar ao sul do Equador na AL, a miopia da região é grande e quem teria pretensões em sê-lo. o Brasil, é um país medíocre, de povo medíocre e governantes corruptos, ou seja, NUNCA terá condições objetivas para chegar lá!

  20. Lembro quando, aqui, os chineses eram verdadeiramente menosprezados; hoje, estão no espaço sideral, possuem uma invejável marinha de guerra, seus aviões militares estão no mercado e incomodando, seus equipamentos terrestres servem à variedade e quantidade de vários exércitos e eles estão com imensa sobra financeira. O dólar, SMJ, podemos dizer que vai acabar comendo da mão do yuan, se não não está. Em termos de real a conversão é de quase 2X1…

    Um abraço p’ro Bosco, com quem tenho aprendido muito, mas não vejo em como e nem porque comparar nossos vizinhos com a China. Não sei qual a experiência que tu tens com os nossos amigos sulamericanos, mas penso que amizade existe com o Uruguay; o resto são bolivarianos aproveitadores aos quais a presidente se curva! Porque não reconhecer o mérito dos chineses? Pessoalmente eu os invejo, apesar de tudo…

  21. Pergunto ao Bosco o que O’Rourke poderia ter alterado no relatório que o elevasse do nível infantil para adolescente? Quais os erros crassos nele contidos, por exemplo? Desde já, grato pela atenção.

  22. Alex,
    Foi só uma impressão geral! O texto é muito simplista.
    Pra mim um estudo de alto nível como é de se esperar tinha que ser mais minucioso.
    Só pra citar um exemplo no texto relativo a um LRAAM o autor citou que um míssil ar-ar de longo alcance faz falta à defesa da USN e que desde a retirada da dupla F-14/Phoenix que não há mais nenhum míssil no inventário.
    A coisa não é bem assim.
    Até pode-se dizer que não há um LRAAM com o desempenho do Phoenix, mas não que não há um LRAAM operacional. A versão “C” do Amraam pode ser considerada de “longo alcance” e já está operacional (ou em vias de ficar) a versão D, que tem desempenho pelo menos similar ao Phoenix.
    Sem falar que desde a retirada do F-14, mesmo havendo uma redução do alcance do míssil BVR, houve uma incremento na capacidade defensiva global com a introdução do Super Hornet com AESA, agora do E-2D, no futuro imediato com o F-35C, etc.
    Mas nem foi isso e sim porque as análises são muito rudimentares, sem que haja um aprofundamento do assunto.
    Mas eu talvez tenha me equivocado na minha crítica porque imaginei ser um relatório do Congresso e não para o Congresso. Sendo “para” está justificado o teor infantil do trabalho já que os congressistas de lá não devem ser muito diferente dos daqui.

  23. s produtos militares chineses tem seu limites técnicos em muitas áreas uma delas é a de jato propulsão, mas eu diria que a qualidade do produto de exportação, em especial o militar na disposição que o comprador tenha de gastar, o chinês fazendo uma generalização meio “forte” para alguns é assim;

    Se você quiser comprar um celular de vinte dólares ele fabrica e te vende com a qualidade dos vinte dólares, se quiser um de cem ele faz e se quiser um de 200 vai sair com a qualidae proporcional.

    O grande problema do produto chinês e em especial militar é uma coisa chamada pós venda, este contínua sendo o calcanhar de aqules por falta de doutrina e por uma questão cultural e comercial.

    Grande abraço

  24. OFF TOPIC…

    …mas nem tanto!!!

    Aquisição de estaleiro espanhol por empresa chinesa, pode ter implicações p/ o Brasil:

    “The sale of another Spanish shipbuilder to the Chinese arm of Angola’s state-owned oil company has been ruled out, according to trade unions.”

    Angola demonstrou interesse em adquirir navios de patrulha no Brasil, será que o interesse ainda existe???

    “China Sonangol is, however, pushing ahead with the takeover of patrol boat specialist Rodman, which announced the sale of an initial 33% share in May.”

    (http://www.janes.com/article/53677/chinese-company-buying-larger-stake-in-spanish-shipyard-while-not-getting-another)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here