Home Clipping Ibama renova a licença de dragagem do Porto de Santos

Ibama renova a licença de dragagem do Porto de Santos

1392
15

porto-santos-11

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) renovou a licença de instalação para a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) para as dragagens de manutenção do canal do Porto de Santos, no litoral de São Paulo.

A renovação tem validade de um ano, contando a partir de 23 de dezembro de 2015. Ela garante à Codesp a permissão para realizar os serviços de manutenção para manter a profundidade de 15 metros no canal de navegação do Porto.

A dragagem de manutenção é necessária para conter o assoreamento natural dos canais de acesso, bacias de evolução e berços de atracação, que acontece de forma progressiva. Assim, a profundidade ideal é mantida.

Em dezembro do ano passado, o Ministério Público Federal entrou com um pedido junto ao Tribunal Regional Federal para restringir a dragagem, anular a licença concedida e proibir o Ibama de conceder nova licença à Codesp. Na época, a Codesp se comprometeu a apresentar estudo para avaliação dos impactos da redução da largura do canal de 220 para 170 metros.

O recurso ainda está em andamento, mas com o avanço dos estudos permitiu a renovação da licença de instalação. O monitoramento ambiental da dragagem é realizado por meio de diversos subprogramas de monitoramento, que incluem impacto ambiental, qualidade da água, de organismos bioindicadores e da disposição oceânica. A Codesp realiza de forma sistemática tais programas, exigidos pelo Ibama para garantir a emissão da licença.

Fonte: G1 Santos

15 COMMENTS

  1. Só falta aparecerem as dragas … faz um tempinho que não veo nenhuma TSHD por aqui, a Geopotes 15 sumiu … , apenas dragagens pontuais por terminais privados, realizado por dragas de pequeno porte e batelões …

  2. MO 11 de maio de 2016 at 17:14

    Meu, se depender do Picolé de Chuchu e da presteza de suas atitudes, só vai pensar em alguma ação depois que a “areia” estiver 1m acima d’água!
    Saudações

  3. O que que o IBAMA tem que ver com a dragagem em Santos?
    Imaginem que o maior porto do país pode parar se o Ibama não der uma licença para o porto funcionar, só no Brasil colonizado mesmo para se aceitar uma coisa dessas.
    Em uma zona urbana e de vital importância para a Nação o Ibama não pode ter nem uma palavra se quer.
    Quando saiu as notícias de que no Japão, apenas 6 meses após o terremoto e o posterior tsunami, todas as rodovias destruídas já estavam completamente refeitas (refeitas mesmo, não recuperadas), aqui no Brasil todos ficaram espantados e boquiabertos, mas é que lá não existe um Ibama trancando o pé exigindo isso e aquilo, impedindo o desenvolvimento. O Ibama nem cumpre o seu papel direito, pois as madereiras estão lá na Amazônia depenando e exportando, enquanto na cidade eles querem meter o dedo. Claro é mais fácil achar de quem tirar dinheiro.

    • Cristiano, tentando explicar de uma outra maneira (indireta)

      O cais está igual a Aeroporto … foi feito longe da área urbana da época de construção, ai a cidade cresce, é uma ilha, não tem para onde expandir (bom, tem a Zona Noroeste e A´rea Continental, mas ai é naipe Distrito afastado de Rio Branco/AC não existe kkkkk)e ai foi para cima do cais, hoje tem torre na ponta da praia a menos de 400 m deo cais … ai … o que acontece … o cais é que incomoda os dondoca.

      Com o ibama é mais ou menos parecido, colocam um Superintendente Ferrerão, ajudado pelo inspetor Severino e ai ja viu a soma Toridade + Macaquice, com holofote da midia acéfala da nisso ….

  4. Cristiano, toda atividade potencialmente poluidora de grande porte deve ser licenciada pelo Ibama (com algumas exceções, quando o licenciamento é feito pelos estados). Isso faz parte das competências da instituição conforme previsto em lei.
    Nesse caso específico, acredito que os impactos estejam relacionados à ressuspensão na coluna d`água de metais pesados e outros poluentes existentes no sedimento; soterramento e contaminação dos locais onde será feito o bota-fora; entre outros.
    Querer colocar a culpa do subdesenvolvimento do país no órgão ambiental é um clichê que não cola. Pra mim as principais causas são duas: corrupção abundante (atingindo até mesmo os militares, veja o caso de Angra 3) e projetos mal feitos. Os estudos ambientais são feitos por empresas de consultoria que cobram o mínimo possível da empreiteira e tentar fazer o estudo da forma mais rápida que der, muitas vezes ignorando, por descuido ou malícia, informações fundamentais. E isso não é só em relação ao licenciamento ambiental. Vejamos as graves falhas de projeto e fiscalização na ciclovia do Rio. E não nos esqueçamos que o Brasil hoje é um dos países mais ineficientes nos trâmites de operação portuária, vinculado a órgãos como receita federal, anvisa e etc, gerando grandes prejuízos aos operadores dos navios.

  5. MO 11 de maio de 2016 at 21:36

    Olhaí mais uma que nem me atentei! O logo é federal! Obrigado pelo reparo MO.
    Entretanto, “malhar” o Picolé de Chuchu, a meu ver, nunca é demais e sempre está no contexto, mesmo que “opinativo”.

  6. MO 11 de maio de 2016 at 21:36

    Não conheço “bagaça” nenhuma (pelo que já vistes), mas como será que o Ibama faria em Amesterdão?

    • Achoque seria engraçado vere a cara de um destes Ferrerão vendo láe falando “Mas como????????????? … kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Seja em amsterdam ou Rotterdam … kkkkk os cara iriam ter no minimo uma azia… kkkkkkkkkkkkkk

  7. MO 12 de maio de 2016 at 20:31

    Pois é MO e a gente aqui vai levando como pode.
    Aliás, o titã aí de cima, parece que vinha do Brasil para Roterdão, será que vinha de Vitória?

  8. MO 13 de maio de 2016 at 20:35

    E, da forma como escrevi, nem dava para entender mesmo!
    É que no início do vídeo que postei em EParro 12 de maio de 2016 at 16:16, é mencionado que o “navizão” vinha do Brasil. Aí, como transporta minério, imaginei que viesse do porto de Vitória e perguntei se você conhecia alguma coisa a este respeito.
    Forte abraço.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here