project-23560

De acordo com a agência de notícias TASS, o Ministério da Defesa russo planeja encomendar 8 destróieres de mísseis guiados com propulsão nuclear da classe “Lider” (ou “Leader”), conhecida também como Project 23560. A construção pode começar já em 2018.

Estes navios de 17.500 toneladas, 200 metros de comprimento e 20 metros de boca, serão equipados com mísseis S-500 com capacidade ABM (antimíssil balístico) e mísseis de cruzeiro Kalibr (SS-N-27), além de outras armas.

Maquete do destroyer russo classe Leader
Maquete do destroyer russo classe Leader

 

Previous articleDCNS entrega porta-helicópteros ‘Anwar El Sadat’, segundo da classe ‘Mistral’ ao Egito
Next articleMarinha Russa vai receber em 2017 o primeiro navio-patrulha Project 22160
Subscribe
Notify of
guest
52 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lewandowski

Que navio mais esquisito! Mas muito bonito. Sempre achei os navios russos de uma beleza ímpar.
.
Parece que os russos não desistiram de equipar tal classe com propulsão atômica. Tomara que se concretize, pois vai ser muito interessante vê-lo nos mares a fora.
.
“Substituto” da classe Kirov, creio…
.
Sds

Gustavo Borges

Odeio ver maquetes. A impressão que tenho é que os projetos nunca passam dessa fase.

Luciano

O MO deve ter amado esse “barquinho”!rsrsrs

ScudB

Projeto logico e esperado : estão empurrando a primeira linha de defesa AA das fronteiras continentais (principalmente na direção N-NE).
Presença de S-500 e Kalibr ja diz muita coisa.
Um abraço!

Beto Santos

Nossa já pensou em alguns por aqui na MB, seria muito show só não sei se é viável (tirando o custo) para o nosso mar mas acredito que seria uma ótima escolta para o nosso nae e outros serviços, o que vcs acham?

Marcelo

Desta vez o desenho russo ficou mesmo melhor que aquele “ferro de passar roupa” do DDG Zumwalt… Acredito que poderia ser construído uma unidade com pelo menos 144m, mais econômica que este planejamento monstro de 200m, que vai necessitar de uma caríssima logística de apoio e manutenção……..

Sandro Malta Moran

Quanto maior o navio, maior o espaço para atualizações (equipamentos, armamentos, sistemas). O destroyer classe Kidd foi criticado por ser muito grande (171 m), e depois se revelou um excelente navio.

Magno

Até parece uma nave do império…

Uhtred Ragnarsson

Seria essa a “resposta” russa aos Zumwalt?

Blind Mans Bluff

comment image?itok=OSOiJ9Xc

Aéreo

O problema não é o navio em si, mas as conseqüências de se desenvolver um projeto tão caro que vai gerar reflexos em outros setores da marinha russa. Não dá para operar submarino de míssil balístico, submarino nuclear, submarino convencional, porta aviões, escoltas oceânicas, navio de desembarque e ainda ter uma marinha costeira. Não com um PIB menor que o brasileiro. Poder naval é equilíbrio entre necessidades e orçamento. Um dos segredos da USN é o equilíbrio entre poder ofensivo, defensivo e deslocamento dos meios navais, ta ai a classe Arleigh Burke que na minha opinião pessoal são projetos de… Read more »

augusto

O almirantado russo anda cheirando o mesmo trem estragado que os almirante da MB kkkk

Mauricio Veiga

Aéreo, não mesmo !!! Com a nova família de misseis A/A Russos que ele terá em seus arsenais, não vai ser tão fácil assim destrui-lo, acredite …

Delfim Sobreira

Lembram couraçados japoneses da 2WW classe Ise e Fuso, que tinham pontes altas conhecidas como “pagodes”.

MO

Engraçado, o casco visto de proa lembra de um Kirov, na foto lateral sera que so eu achei que lembra um Virginia ? (molecada o CGN, vai no google que vcs acham)

Em relação ao Zummwalt (que só o primeiro UQTR do mundo é mais feio, a arca de noé, com a Visby correndo por fora )

No mais outro UQTR, versáo afeiada do Virginia, California, Texas, South Carolina … com o casco afeiado do Kirov
Quanto a eficiência … sei la …

CVN76

Isso aí seria um CGN e não um destróier……:-)

MO, realmente lembra os antigos CGN “Califórnia”….e um pouco do “Truxtun” e o “Bainbridge”…..

Reinaldo Deprera

Os russos são especialistas na criação dos mais lindos vasos de guerra. E, da década de 70 pra cá, fazem o mesmo com seus pássaros de asa dura.
Esse destroyer/cruzador é lindo! Sou cético com relação a tudo que vem daquele país, mas não tem como não gostar dos Moskva e Kirov, por exemplo.

Save Ferris!

Dalton

Até uns dias atrás as informações eram de que seriam construídos 12 navios, de qualquer forma o programa parece ambicioso demais e pode não corresponder às expectativas, há todo um histórico de “promessas” que não se concretizaram como por exemplo a introdução de todos os submarinos classes “Yasen” e ” Borei” antes de 2020 a reativação dos 3 grandes cruzadores “Kirov” que encontravam-se na reserva, apenas um está sendo reativado e mesmo o início da construção de um NAe antes de 2020. . Para quem perguntou se essa classe é uma resposta aos “Zumwalts” a resposta é não….o “Zumwalt” é… Read more »

Marcos

O que me deixa preocupado é que vejo muitos países planejando, comprando, construindo, desenvolvendo novos meios. Enquanto isso a Marinha do Brasil segue estagnada. E há coisas mínimas que uma Marinha deve cumprir, que é pelo menos ocupar espaço, nem que seja com algo completamente desdentado, porque se ela não fizer, outros terão de fazê-lo em seu lugar.

Dalton

Marcos… não há razão para ficar preocupado…o que você está vendo são países que estão na linha de tiro e/ou pertencentes à alianças militares com seus direitos e também obrigações se armando ou mais propriamente renovando seus meios. . Costumo pensar que os navios da US Navy funcionam como um barômetro…paraonde eles estão indo indica o aumento da pressão e certamente eles não estão nem estarão vindo para o Atlântico Sul. . Quanto a ocupar espaço…o Brasil com seu enorme tamanho e igualmente enorme população já garante seu lugar como a maior potência regional ainda mais evidenciado pela falta de… Read more »

John Paul Jones

Esse navio me lembra uma história na US Navy dos destroiers Classe Spruance, que eram navios com mais de 170 m de comprimento, cerca de 10000 toneladas full carregado e 11 m de calado !!! Eu estava em uma Capitania e o cais do porto não tinha calado para este mastodonte, aí perguntei para o adido naval americano porque eles chamavam os Spruance de Destroiers se tinham as dimensões quase de um cruzador Aegis, ele me respondeu que na época da aprovação do projeto a US Navy queria um cruzador mas o Congresso americano só tinha dinheiro para destroier, então… Read more »

MO

JPJ, perdão, mas Spruance com 11 m de calado ?, tem certeza ?

Acho que nem os Nimitz calam 11 m, se nao me engano era 8 m e alguma coisa (isso por causa do domo do sonar)

Dalton

JPJ… a história que conheço é diferente…o “Spruance” veio substituir velhos destroyers da II Guerra modernizados e manteve a classificação e seguiu a numeração de casco dos “DDs” não “DDGs” pois não tinha os sensores e mísseis para guerra antiaérea de longo alcance e mesmo sendo maior que alguns cruzadores da época, classe “Leahy,” não podia exercer as funções de um cruzador. . A classe “Ticonderoga” de cruzadores foi iniciada ainda quando a classe Spruance estava sendo construída e foi baseada na classe “Spruance” apesar dos primeiros navios terem sido classificados brevemente como “DDGs” e não como “CGs”. . Mesmo… Read more »

CVN76

Dalton

Somente para complementar; creio que no início os cruzadores da classe “Leahy” e os “Belknap” foram classificados como destróiers.

Dalton

Verdade Franz !

Livros antigos os mostram como fragatas ,então por volta de 1975 “magicamente” todos viraram cruzadores…e o motivo é que os soviéticos costumavam classificar navios de tamanho equivalente a fragatas e destroyers na Us Navy como cruzadores gerando algum desconforto e propiciando uma nova classificação que eliminou por exemplo a classificação DL ou destroyer lider e DE destroyer de escolta.
.
abs

Ricardo

Tudo está caminhando dentro das metas traçadas por Putin e é óbvio que vai acontecer atrasados. Se nos EUA que possuem um PIB (PPP) mais de 8 vezes maior que o russo o F-35 não para de colecionar problemas e a nova NAe Gerald Ford apresenta problemas até o teto, por que com a Rússia seria diferente???. Agora os novos submarinos estão aí, as novas fragatas, corvetas, pak-fa e S-500 prometheus. Hoje o general inglês Richard Barrons disse com todas as letras no de The Guardian que os ingleses não tem as mínimas condições de frear uma ataque aéreo russo.… Read more »

Dalton

Ricardo… o que o General reformado disse não é nada novo…o Reino Unido já era dependente da OTAN logo que ela foi criada e no auge da guerra fria as forças armadas soviéticas eram muito maiores do que as forças armadas da Rússia são hoje e com um detalhe, a Rússia não tem meios para um desembarque no Reino Unido por exemplo e a OTAN parte do princípio de que pode deter um ataque russo à Europa por tempo suficiente até que os EUA possam enviar reforços…isso em uma guerra convencional, pois os britânicos sempre tem um submarino armado com… Read more »

Bispo

Bonita “nave” camaradas………but… até ficar pronta (se ficar), muita água vai rolar……

augusto

O RU unido nao tem capacidade pra deter um ataque russo ! Kkkkkk Piada. A RAF destroi qualquer que queira atacar as ilhas britanicas 10000x melhor do que fez com a luftwaffe na 2GM. E voce distorceu o que o general falou, ele nunca disse que o RU é incapaz de deter um ataque aereo russo mas sim que um ataque russo aos paises balticos a a Otan nao conseguiria deter com as atuais forcas la operacionais. Isso foi descoberto num jogo de guerra da Rand mas ela mesma disse que um reforco pode deter um ataque russo e é… Read more »

ScudB

A Russia hoje tem poucas opções das turbinas (receber da Ucrânia – nem pensar!). Logo, com vasta experiência em propulsão nuclear , estão partindo para algo maior , com autonomia maior , tendo como opção bastante sobra de energia para alimentar sistemas e complexos anti-tudo (funções das classes dos contratorpedeiros tipo 956 e “contrasubmarinos” – 1155 ), fazendo 3-in-1.
Não achei um outro jeito de descrever este projeto.Vejo como um “Arleigh Burke anabolizado e invisível”! 🙂
Um abraço!

zeabelardo

Bonita maquete. Não há grana para isso. Se fossem 4, já seria difícil.

Antonio Carlos Jr Zamith

O MINISTÉRIO DA DEFESA russo deve ser excêntrico. A economia russa esta pior que do Brasil pelo bloqueio do ocidente a invasão da Ucrânia e com barril do petróleo abaixo de U$50 e não U$100 para salvar a economia russa. Rusiia fizer 1 será um feito. Além de que o reator é um bom alvo para ASM por IV e fazer uma barulho para se refrigerar. Por isso que o F-1000 é a diesel.

Tamandaré

“Esse destroyer/cruzador é lindo! Sou cético com relação a tudo que vem daquele país, mas não tem como não gostar dos Moskva e Kirov, por exemplo.”
.
Reinaldo, concordo em gênero, número e grau!!! E digo mais: seria maravilhoso ter uns 2 ou 3 desses aqui…… (duvido que ocorra, mas sonhar AINDA não custa nada….)

Marcelo Andrade

Gente!!! Patrulha Estelar voltou???? Olha o Cruzador Espacial Yamato aí!!!! Aqui tinha o nome de Argus !!!!!

MO

Tbm lembra bem uma das naves da terra, fiquei com esta impressao, principalmente pela proa, mas achei mais palpavel os Virginias

Ricardo

Augusto, Bom que afirmou que a RAF não tem condições de enfrentar a VVS foi o general Richard Barrons que serviu por 40 anos é conhece muito bem as qualidades e defeitos de suas forças armadas. Agora se ele não sabe o que diz, quem sabe? O zé das couves da esquina?! O cara ficou lá dentro 40 anos e conhece todos os por menores da estrutura militar, porém é um idiota e quem realmente conhece a RAF e quem nunca se quer esteve lá… estranho. Dalton Você realmente acredita que a mídia exagera contra os equipamentos militares dos EUA,… Read more »

Dalton

Ricardo… não sei se você soube, mas, tem um almirante da US Navy com um modelo do “Yasen” na sala dele…não importa que o submarino levou 20 anos para ser comissionado e ainda esteja passando pela rodada final de testes e que o segundo da classe que deverá ser comissionado em 2019 para então passar por anos de testes…isso é normal deixo claro, já seja um modelo modificado , então há muita coisa boa sendo divulgada, as vezes até exagerada sobre as armas russas e suas capacidades…você mesmo deu um exemplo…o general ao criticar as forças armadas do Reino Unido… Read more »

ScudB

Amigos Ricardo ! Nao tem nada a ver com Guardian ou qq outra fonte que usou o documento original! Se trata dum resumo de 40 paginas onde general foi bastante duro em avaliação das capacidades reduzidas(!) de TODA a defesa britânica (na se trata da RAF somente). Em “poucas” palavras : a Inglaterra não esta capaz de se defender contra possível agressão russa (como exemplo) e que os ingleses estão dependentes em excesso(!) dos EUA. Principalmente em caso de conflito prolongado…Blah blah.. Obviamente que boa parte desse resumo se trata de “conseguir mais grana” para aumentar orçamento do Ministério de… Read more »

ScudB

Um comentario meu ficou preso , eu acho 🙁 .. Bom , em resumo. A Russia tem problemas com as turbinas (essa parte ficou com a Ucrânia) e escolheram a propulsão nuclear para ter autonomia e reserva da energia para sistemas e complexos anti-tudo. Inevitavelmente não tem como fazer isso em 8000t. Desta forma temos uma classe que vai substituir as classes anti-submarinos (projeto 1155) e anti-torpedeiros (projeto 956). Carregados com dezenas de Kalibr podem ser chamados de 3-in-1. Preço estimado – 2-2,5 Bi.Lembrando que um navio do projeto 1155 beirava de 1 Bi dos presidentes mortos – nao esta… Read more »

MO

Oi Scud

Tava no spam, mas ja soltei

Iväny Junior

Belo barco. Acho muito bonito estes caiados laterais mais baixos.

Topol

A imagem de um Classe Nimitz em chamas com um grande rombo no casco aproando para o fundo lentamente expondo suas hélices e depois sucumbindo até sumir definitivamente deve ser uma imagem linda de morrer

Jodreski

Topol: acho que nunca veremos essa imagem detalhada por você!

Quanto ao projeto do Destróier Lider, se os Russos conseguirem produzir 4 desses navios já será uma vitória! Acho que 8 unidades está muito além da capacidade financeira Russa, tudo bem que estamos nos baseando nos índices econômicos de hoje, porém a não ser que os Russos saibam alguma coisa que desconhecemos sobre o que seu futuro econômico, eu acho difícil eles terem dinheiro para produzirem as 8 unidades.

Dalton

É possível ver as imagens no youtube do afundamento como alvo do ex-USS Oriskany, verdade que ele era um “Essex” modernizado, mas, ao
menos quanto a tamanho e deslocamento não fazia feio frente ao NAe “Charles De Gaulle” da marinha francesa.
.
Um NAe bem mais próximo do tamanho de um “Nimitz” que foi afundado como alvo, o único dos chamados “super carriers” descomissionados a
receber tal tratamento foi o ex-USS América mas não foram divulgadas, ao menos ainda, as imagens.

Jagderband#44

Isso ai é um Cruzador, é a união do Slava + Kirov class.

Carvalho2008

Este negócio de tamanho sempre foi algo emblemático para os russos
Lembra aquelas piadinhas da guerra fria na qual os eua para guerra de nervos e testar a capacidade da ind russa, fizeram um pedido de encomendas de preservativos com especificações bem detalhado:
25 milhões de unidades de 24 cm x 8 cm….os russos conseguiram atender o pedido no prazo e com as embalagens cuidadosamente etiquetadas….”TAMANHO M”. ….kkkkkk..rRRRzzz…deve ser algum complexo

Ednardo de oliveira Ferreira

Marcelo, este castelo é igualzim ao da série Patrulha Estelar! Faltam só as antenas!

MO

lembra e muito !”!!

Ednardo de oliveira Ferreira

Achei mais sobre este bichão: http://www.military-today.com/navy/project_23560e_shkval.htm Country of origin Russia Entered service In development Crew 250 – 300 men Sea endurance 90 days Dimensions and displacement Length 200 m Beam 23 m Draught 6.6 m Displacement, standard 15 000 tons Displacement, full load 18 000 tons Propulsion and speed Speed 32 knots Range ? Propulsion Gas turbines, output unspecified, delivering power to 2 shafts Airwing Helicopters 2 x unspecified ASW helicopters Armament Artillery 1 x 300-mm gun, 4 x Kashtan 30-mm CIWS Missiles 70 x Kalibr crusie missiles, 128 x SAMs, 16 x anti-submarine missiles Torpedoes Unknown Other 2 x… Read more »

John Paul Jones

Prezado Dalton, quem me contou a historinha foi o adido naval da US Navy, se é verdade ou não …….

John Paul Jones

Prezado MO, se aquele Spruance tava levando uranio na quilha ou o CHEMAQ não queria aspirar a lama do porto de Recife eu não sei, só sei que tive de atracar o navio em Suape porque eles informaram 11 m de calado rs rs rs

ALAN

Eu não considero tais vassos de guerra destroyer isso e um cruzador nuclear ou um cruzador de batalha digno de substituir a classe kirov.