Home Indústria Naval Submarino sueco classe ‘Gotland’ pronto para novo motor AIP

Submarino sueco classe ‘Gotland’ pronto para novo motor AIP

4493
0
O submarino HMS Halland cortado em dois para a troca do motor

A Saab, empresa sueca responsável pela construção e modernização dos submarinos do país escandinavo, compartilhou fotos do submarino HMS Halland da classe “Gotland” dividido e pronto para a instalação de um novo motor Stirling Mk3.

O submarino está sendo modernizado sob um contrato assinado entre a Administração de Material de Defesa da Suécia (FMV) e pela Saab Kockums em 30 de junho de 2015. Os dois lados também concordaram na construção de dois submarinos completamente novos para a Marinha Sueca. A Saab refere-se ao novo submarino A26 como “o mais moderno programa de submarino do planeta”.

De fato, a Marinha dos Estados Unidos ficou tão impressionada com o HMS Gotland durante wargames que pediu emprestado o submarino à Suécia por dois anos. A Suécia concordou e o HMS Gotland passou dois anos (2005-2007) em San Diego, Califórnia, participando de treinamento com a US Navy, obtendo muitos sucessos que incluíram “afundar” muitos submarinos norte-americanos e aproximar-se de porta-aviões sem serem detectados.

Uma das razões pelas quais estes submarinos são tão eficazes é o motor Stirling com os quais estão equipados.

Submarino classe Gotland em corte seccional

O motor de Stirling foi inventado em 1816 e foi batizado em homenagem a Robert Stirling, que inventou o primeiro motor a ar de circuito fechado. O motor é também conhecido como um motor de ar quente, pois é alimentado pela diferença de pressão no fluido de trabalho em diferentes temperaturas. O calor pode ser alcançado a partir de uma ampla gama de fontes, e o motor Stirling é usado, entre outras aplicações, em projetos civis de energia solar.

Em submarinos suecos, o calor é derivado do diesel de baixo teor de enxofre que é queimado usando oxigênio líquido armazenado em tanques a bordo. Os motores Stirling são integrados em módulos completos que também contêm oxigênio e sistemas de combustível, juntamente com um gerador.

Sistema Stirling AIP
Gráfico mostrando o funcionamento de um motor Stirling. Vermelho indica alta temperatura e azul indica baixa temperatura. Trabalhando juntos estes elementos fornecem funcionamento ao motor de Stirling.

O sistema de propulsão independente do ar permite que os submarinos suecos tenham um longo tempo de operação subaquática, sem terem de aparecer e revelar a sua localização. Submarinos equipados exclusivamente com sistemas de propulsão diesel-elétricos são capazes de permanecer submersos por alguns diasm antes que sejam obrigados a vir à superfície para recarregar as baterias e renovar o ar ambiente (ou usar um snorkel). O motor Stirling aumenta a duração subaquática para várias semanas.

Submarino classe Gotland no dique seco

A tecnologia é vantajosa em comparação com outras tecnologias independentes do ar, como células de combustível e energia nuclear. E estas são altamente complexos e difíceis de gerir.

Todos os submarinos suecos estão equipados com motores Stirling. O primeiro motor foi instalado no submarino de Näcken em 1988 e, nos anos que se seguiram, o sistema evoluiu e muita experiência operacional foi ganha.

O sistema está agora em sua terceira geração, Stirling Mk3, que possui maior eficiência e densidade de potência, bem como um novo sistema de controle e HMI.

FONTE: navaltoday.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here