Home Geopolítica ‘Reagan’ pode se juntar ao ‘Vinson’ no final do mês

‘Reagan’ pode se juntar ao ‘Vinson’ no final do mês

6288
5

Movimento colocaria mais pressão sobre a Coreia do Norte

USS George Washington (CVN-73) e USS Ronald Reagan (CVN-76) em 2 de agosto, pouco antes da troca de tripulações

O porta-aviões da Marinha dos Estados Unidos, USS Ronald Reagan, poderá se juntar ao USS Carl Vinson na Península Coreana no próximo mês, assim que seu período de manutenção chegar ao fim, relatou o Nikkei Asian Review.

A USN não fez qualquer indicação de que o Ronald Reagan vai se juntar ao Carl Vinson para demonstrar ainda mais força na região. Por outro lado ele realizará exercícios de pouso e catapultagem próximo à ilha de Iwo Jima entre os dias 2 e 13 de maio. Baseado no porto japonês de Yokosuka na foz da Baía de Tóquio, o Reagan é a único pota-aviões da USN baseado fora dos EUA.

Após os exercícios o Ronald Reagan poderia seguir para a Península Coreana. Isso seria possível no final do mês de maio. O Reagan retorna ao mar após os quatro meses de manutenção, em meio a crescentes tensões com a Coréia do Norte, onde Pyongyang sugeriu testar uma outra arma nuclear ou um míssil balístico de longo alcance.

Antes de partirem para o mar, os cerca de cem pilotos designados para o porta-aviões deverão realizar 4.200 testes de toque e arremetida em uma pista terrestre.

Em 1996 o presidente Bill Clinton ordenou que dois “Carrier Strike Group” seguissem para o Estreito de Taiwan quando a China testou mísseis por lá. A capacidade de ataque de dois grupos desse tipo fornece uma dissuasão formidável para ações ofensivas.

Na semana passada, o navio foi visitado pelo vice-presidente Mike Pence, na qual pronunciou um discurso reafirmando o apoio dos EUA à região.

FONTE: Navy Times (tradução e adaptação do Poder Naval a partir do original em inglês)

5 COMMENTS

  1. Isso tem acontecido ano após ano…toda vez que o NAe baseado no Japão passa por um pequeno período de manutenção…ao contrário dos demais NAes baseados nos EUA, ele tem uma
    rotina de emprego e manutenção completamente diferente…é enviado um NAe baseado na costa
    oeste e eventualmente ambos se encontram pois a oportunidade de se treinar com 2 NAes ao
    mesmo tempo é rara e tem que ser aproveitada.
    .
    Ano passado por exemplo foi com o USS John Stennis…e com o USS Nimitz praticamente pronto
    para partir Pacífico adentro para substituir o NAe da costa leste o USS George Bush no Golfo Pérsico, seria perfeitamente possível que 3 NAes se encontrassem novamente, como ocorreu
    dez anos atrás.

  2. Dalton,
    Vi você em outro blog argumentando pela enésima vez sobre as bombas atômicas no Japão na SGM.
    Eu fico de cara com tanta gente que tem pena exacerbada dos 200 mil japoneses mortos em Hiroshina e Nagasaki mas não dizem nada sobre os outros 84.800.000 de mortos na SGM. Vai ter dó seletiva assim lá na Cochinchina. rsrsss

  3. Pois é Bosco…se sou um pai de família japonês e vejo minha casa e familiares mortos, não importa se foi uma bomba “A” lançada por um único B-29 ou bombas incendiárias lançadas por centenas de B-29s como ocorreu principalmente contra Tóquio em março de 1945.
    .
    Alguém inventou que Hiroshima não tinha valor militar e era povoada apenas por mulheres, crianças e idosos e muita gente acreditou.
    .
    O Japão cometeu uma série de atos escabrosos contra civis, prisioneiros de guerra e mesmo
    contra náufragos de navios mercantes, alemães e americanos também passaram dos limites às vezes, mas, não no mesmo nível japonês e isso poucas vezes é lembrado.
    .
    A explicação que encontro é devido a um ódio cego contra os EUA por parte de boa parcela
    da população, muitas vezes inflada por ditos setores da “esquerda”.
    .
    Certa vez como já comentei aqui, estava em uma livraria vendo um livro sobre o ataque à Pearl Harbor e um funcionário ao se aproximar perguntou-me que fotos eram aquelas que eu estava vendo e respondi que tratava-se de um navio americano (USS Arizona) que fora destruído durante um ataque japonês e mais de mil marinheiros tinham morrido…ele simplesmente respondeu que foi uma pena não terem morrido mais !
    .
    Um exemplo “isolado”? Infelizmente não…os americanos simplesmente são culpados por quase tudo de ruim que acontece no Brasil…não que eles sejam “santos”…mas…certamente
    se encaixam nos muitos discursos que tentam justificar muito do que se viu e está se vendo em nosso país.
    .
    Ainda acho que, hipoteticamente, se os russos tivessem usado armas atômicas contra os alemães e olha que a Alemanha não seria um arquipélago como o Japão, muito mais difícil de invadir, os que acusam os EUA de covardia certamente encontrariam boas justificativas.
    .
    grande abraço

  4. Dalton,
    O Massacre de Nanquim mesmo, perpetrado pelos japoneses contra a população civil e que vitimou cerca de 300 mil pessoas em cerca de um mês foi muito mais cruel que as bombas de Hiroshima e Nagasaki, mesmo porque, grande parte foi na base da baioneta e envolveu milhares de japoneses que somando às crueldades individuais destes, se mostram muito mais perversas que a crueldade de uns poucos responsáveis pelas bombas atômicas no Japão.
    E falando em termos de bombardeio, o bombardeio de Desdren pode ser considerado muito mais destrutivo (apesar de provocar 10 x menos mortes) e imoral que as bombas atômicas.
    Um abraço.

  5. joseboscojr 30 de abril de 2017 at 14:30
    daltonl 30 de abril de 2017 at 13:16

    Pois é senhores, temos um déficit de conhecimento ou, quem sabe até, alguma “má fé histórica”, pois quase nada é lembrado contra o “lado de lá”; por exemplo Katyn (zbrodnia katyńska).
    Saudações

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here