Home Marinha do Brasil Montagem do sistema de propulsão do submarino nuclear avança em São Paulo

Montagem do sistema de propulsão do submarino nuclear avança em São Paulo

7788
7
Montagem do casco do compartimento de turbinas a vapor do bloco 30

O Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP) executa, atualmente, a montagem eletromecânica do Laboratório de Geração de Energia Núcleo-Elétrica (LABGENE), localizado no Centro Experimental Aramar, em Iperó (SP). A partir do LABGENE, sistemas navais para propulsão a vapor serão testados, principalmente na parte nuclear, o que é vital para o Submarino Nuclear Brasileiro.

Nesse programa de testes, incluiu-se a operação conjunta de diversos sistemas eletromecânicos, em escala 1:1, como turbinas a vapor saturado, condensadores, painéis elétricos, bombas de circulação, sistemas de controle e instrumentação associada. A maioria dos componentes ora em montagem foi projetada e construída no Brasil.

Atualmente, o LABGENE já conta com parte de suas edificações prontas, assim como outras em obras civis em andamento, as quais obedecem a requisitos técnicos avançados, dentro do processo de licenciamento nuclear junto à Comissão Nacional de Energia Nuclear.

A montagem do condensador principal é mais um importante passo para o projeto e construção da planta nuclear de geração de energia e propulsão naval envolvendo militares e civis, contando inclusive com a participação da Amazul.

Funcionários trabalhando no sistema de lubrificação das turbinas
Montagem dos condensadores principais
Planta 3D mostrando os dois compartimentos do LABGENE: turbinas a vapor e reator
Planta 3D do compartimento do reator do LABGENE e seus condensadores

FONTE: MB

7
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Valter JuniorHomero M CorreaxtremeEParro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
EParro
Membro
EParro

“A maioria dos componentes ora em montagem foi projetada e construída no Brasil.”
Ora viva!
Nem tudo parou no país.
Aguardemos os testes e a qualidade a ser verificada.

xtreme
Visitante
xtreme

Qual será a potencia do reator quando o submarino estiver operacional ?

Valter Junior
Visitante
Valter Junior

48MW

Homero M Correa
Visitante
Homero M Correa

Maravilha

Valter Junior
Visitante
Valter Junior

Mas deixando claro uma observação. Potência é uma coisa(capacidade de trabalho) o “X” da questão em sistemas de potência eletromecânica não é exatamente a “potência em si”. Mas a capacidade de transmiti-la. E transmitir esse torque de maneira a ser decididamente útil para um submarino(que já é meio barulhento em comparação com subs convencionais) Sua assinatura acústica deve manter o NRI da instalação propulsora em um nível aceitável. Aí entram as engrenagens redutoras. A MB vem à muito deixando vazar(na minha opnião) que o sistema de propulsão do SNB não terá uma engrenagem r4edutora convencional, mas sim um sistema baseado… Read more »

Valter Junior
Visitante
Valter Junior

Na verdade mesmo que a MB realizasse um estudo de viabilidade técnica(é claro que já deve ter feito isso umas dez vezes) ela não divulgaria…

Valter Junior
Visitante
Valter Junior

Na verdade, mesmo que a MB realizasse um estudo de viabilidade técnica(é claro que já deve ter feito isso umas dez vezes) ela não divulgaria…