Home Marinhas de Guerra China e Rússia realizam no Mar Báltico primeiro exercício naval Joint Sea...

China e Rússia realizam no Mar Báltico primeiro exercício naval Joint Sea 2017

3848
16
Navios chineses e russos na Joint Sea 2017

MOSCOU — Navios de guerra chineses e russos praticam exercícios navais no Mar Báltico nesta semana, no primeiro exercício naval conjunto realizado pelos dois países na área, que tem sido um foco de tensões entre a Rússia e o Ocidente.

Todos os lados pareceram ansiosos para evitar inflamar as tensões. A aliança da OTAN, que tem seis nações membros no Báltico, observaram o assunto com naturalidade, dizendo que os exercícios navais estavam sendo monitorados “como uma questão de rotina.” Comandantes chineses e russos insistiram que os exercícios não foram destinados a países terceiros.

China e Rússia tem realizado exercícios militares conjuntos por mais de uma década; eles começaram realizando exercícios navais conjuntos em 2012. Os países vêem a sua parceria militar brotando como uma forma de mostrar que eles não estão sozinhos, apesar dos esforços do Ocidente para isolá-los através de várias disputas.

A NATO, que no passado repetidamente reclamou que exercícios militares russos não são anunciados previamente, na terça-feira disse que tinha tido conhecimento de planos para as manobras navais russo-chinesas, chamadas Joint Sea 2017, durante várias semanas. A aliança disse que organizou com as marinhas aliadas para cumprimentar os navios chineses na semana passada quando se dirigiam ao Mar Báltico.

Piers Cazalet, o porta-voz da Otan, disse que os exercícios navais no mar Báltico “são um exemplo do crescimento das capacidades militares da China e seu papel cada vez mais significativo em geral.”

Apesar do rápido crescimento a Marinha da China ainda está voltada principalmente para os mares em torno do país, particularmente no disputado Mar do Sul da China, mas tem se estendido muito além do alcance, aventurando-se no Mediterrâneo, no Báltico e outros locais distantes.

A China, cujo líder, Xi Jinping, estabeleceu laços estreitos com o presidente Vladimir V. Putin da Rússia, não aprovou a anexação da Criméia pela Rússia. Mas não tem se juntado a pedidos ocidentais para a Rússia devolver a península no mar Negro rapidamente à Ucrânia.

A China e Rússia compartilham um desgosto com a democracia de estilo ocidental e dão importância aos valores tradicionais e de primazia da ordem, vendo-se como alternativas superiores aos modelos ocidentais enraizados na pluralismo político.

Os exercícios navais da semana incluem três navios chineses e cerca de 10 navios russos, liderados por um centro de comando conjunto em Baltiysk, um porto no enclave russo de Kaliningrado, que serve como base para Frota do Báltico da Rússia.

Numa cerimónia conjunta no fim de semana, os comandantes navais russos e chineses disseram que o principal objetivo do exercício era “treinar e melhorar os procedimentos de cooperação no mar”, de acordo com o Ministério da Defesa russo.

No ano passado, os dois países realizaram um exercício naval conjunto no Mar da China do Sul, que a China reivindica em sua totalidade, incluindo todas as ilhas, ilhotas e recifes em que desafia reivindicações rivais de outros países da região e da oposição do Estados Unidos.

O mar Báltico é também cheio de tensões geopolíticas. Nações bálticas como a Estônia se queixam que aviões e navios russos muitas vezes operar muito perto de suas fronteiras sem aviso.

FONTE: New York Times / Tradução e adaptação do Poder Naval / COLABOROU: Rustam Bogaudinov

16
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
_RR_WagnerMarcelo AndradeBrunoMahan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Emmanuel
Visitante
Emmanuel

É impressão minha ou os navios chineses são mais bonitos que os russos?????
Eles parecem ter um desenho “mais limpo”.
Fico pensando “esses cascos” com tecnologia ocidental. Talvez fosse uma boa para a MB.
Abraço a todos.

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Notícia interessantíssima. A China na Europa. Da base em Kaliningrado tem-se acesso ao Mar do Norte, ao Atlântico, ou subindo mais aos mares da Noruega e da Groenlândia, e rapidamente ao Ártico (e à América do Norte). Será que submarinos chineses também participaram furtivamente? E submarinos alemães, ingleses, suecos, franceses, americanos? Esse TO, num mar fechado, deve ser muito tenso. Se não fosse Kaliningrado, a saída da Rússia continental para o Mar Báltico poderia ser negada por Finlândia e Estônia (Helsinque e Talin), com ajuda da OTAN? A Rússia terá alguma base naval importante com saída para o Mar de… Read more »

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Emmanuel, concordo com você, os atuais navios chineses são muito elegantes.

John Paul Jones
Visitante
John Paul Jones

China no Mar Baltico !!!!, tá fod …..

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

“A Rússia terá alguma base naval importante com saída para o Mar de Barents? Questões de um leigo em assuntos militares”.

Juliano Bitencourt aqui tem um mapa que pode lhe responder:

comment image
.

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

Pois é meus caros,
.
o mar tá pra peixe…mas o peixe é tubarão…
.
Enquanto isso, hoje em São Petersburgo ocorreu a cerimônia de apresentação das seções dos dois submarinos diesel-elétrico do Projeto 06363 o “Petropavlovsk” e “Volkhov” (números de série, respectivamente , 01614 e 01615), os primeiros submarinos do projeto, destinados à frota russa do Pacífico…
.
De acordo com informações, nos termos do contrato, o primeiro navio será entregue ao cliente em 25 de novembro de 2019, a construção da série está programada para terminar em 2022.
.
Russos fazendo o dever de casa.
.
Grato

Rodrigo Tavares
Visitante
Rodrigo Tavares

Russia e China são dois países tantas vezes invadidos no passado.

China foi invadida por mongóis, potência europeias como Império Britânico, Japão Imperial…..

Russia invadido por Mongóis e Tártaros, depois pela França de Napoleão, Potências Europeias na guerra da Crimeia e depois países do Eixo….

Não é de assustar que gastam tanto com material bélico, tiveram o inimigo em seus lares muitas vezes e aprenderam….

donitz123
Visitante
donitz123

Rodrigo Tavares 28 de julho de 2017 at 21:34
.
Não se esqueça que a Rússia foi invadida por vários reis poloneses que tentaram controlá-la e forçar a conversão da sua população ao catolicismo na base da espada. A treta entre russos e poloneses vem daí.
.
Um detalhe é que todos apresentaram suas melhores embarcações.

Dalton
Visitante
Dalton

China e Rússia foram invadidas, mas, também invadiram, então há necessidade de se precaverem
invasores e invadidos igualmente.

Mahan
Visitante
Mahan

Qual a importancia estrategica do Baltico para a Russia? A guerra de minas tem importancia maior nessas aguas? Ha Sub diesel-eletrico que possa lancar misseis com ogivas nucleares no arsenal de Moscou?

Bruno
Visitante
Bruno

Quais eram os navios russos e chineses na operação?
Embora haja elogios nas frentes operações entre esses países, não vejo com bons olhos alianças militares entre russos e chineses, principalmente em uma área naval tão sensível, aumentando as tensões e expondo uma confirmação de definição de polos de poderes.
Espero que não seja recorrente a busca por mais aliados , pois me assusta pensar se tivermos um dia algum governante guinado para o lado vermelho da força….

Rodrigo Tavares
Visitante
Rodrigo Tavares

donitz123

Eu apenas fiz um “resumão”

Outra grande invasão que os russos enfrentaram que pouco se comenta, foi do Império Sueco com Carlos XII na “Grande Guerra do Norte”
Pelo menos nas fontes russas, o Exército Sueco era bem maior e melhor equipado.

Com fim da Guerra e a morte de Carlos, foi fim do Expansionismo Sueco, e inicio da ascensão do Império Russo como potência europeia.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Enquanto isso….. abaixo do equador……..

Wagner
Visitante
Wagner

Estados Unidos nunca foram invadidos de forma significativa.
Querer comparar o que os povos de China e Rússia sofreram, com norte americano, é piada.

_RR_
Visitante
_RR_

Wagner ( 30 de julho de 2017 at 13:57 );
.
Sugiro uma atenção maior a Guerra Anglo-Americana de 1812… Naquele conflito, o território americano foi invadido em vários lugares. Até mesmo Washington caiu e o avanço britânico somente foi contido em Baltimore!

_RR_
Visitante
_RR_

Mahan, . Ao negar o Báltico, negam acesso ao mar de poloneses, suecos e finlandeses, estonianos, letões e lituanos, praticamente isolando esse ultimo país nórdico e as pequenas nações bálticas. . Há também o enclave de Kaliningrado, cujo acesso ao mar deve ser mantido, haja visto estar cercado por países da OTAN. . A prática de minagem é, sem dúvida, fundamental nessas águas. Qualquer país que mine Kattegat, nega o Báltico… Há também vários estreitos/passagens passiveis de serem minados(as). . Não há dúvidas de que a situação dos russos é a mais complexa naquelas águas. A Rússia, aliás, tem um… Read more »