Home Indústria de Defesa Índia procura novo parceiro para armar seus submarinos classe Scorpene

Índia procura novo parceiro para armar seus submarinos classe Scorpene

1924
6
Scorpene indiano

O cancelamento do contrato de torpedos Black Shark teve um impacto incapacitante no plano da Marinha Indiana para a sua frota de seis submarinos, dois dos quais estão prontos para ser incorporados em breve

New Delhi – A Marinha Indiana está procurando comprar torpedos pesados ​​para equipar os submarinos da classe Scorpene, cuja produção está atualmente em andamento no estaleiro Mazagon.

A Marinha teria contatado uma série de empresas globais para um acordo de Parceria Estratégica que prevê que uma empresa privada indiana irá se juntar com um fabricante estrangeiro disposto a transferir tecnologia. Em troca, o governo assegurará encomendas e também permitirá exportações.

O Project75, sob o qual os seis submarinos da classe “Scorpene” estão sendo construídos com a ajuda da firma francesa DCNS (atual Naval Group), originalmente previa equipar os submarinos com o torpedo pesado do Black Shark como sua arma primária. No entanto, em junho do ano passado, o governo indiano cancelou um acordo de US$ 200 milhões com a Whitehead Alenia Systemi Subacquei (WASS), uma subsidiária do fabricante de armas italiano Finmeccanica, devido a alegações de corrupção envolvendo outra subsidiária da Finmeccanica, Agusta Westland.

Torpedo Black Shark

O INS Kalvari, que será incorporado à Marinha Indiana até o final de agosto, passou com sucesso em uma série de ensaios de armas, incluindo o teste de um torpedo de SeaHake alemão e o lançamento de um míssil anti-navio Exocet SM39 de fabricação francesa, já em uso pelas forças indianas. O segundo submarino da classe Scorpene batizado de INS  também está nos estágios finais de testes no mar e espera-se que seja formalmente incorporado até o final deste ano.

De acordo com fontes, a Marinha Indiana precisa de pelo menos 24 submarinos para manter um nível de força mínimo, mas tem apenas cerca de 15 unidades. Dos 15, metade deles são usados de forma restrita ou não no nível ótimo e são mantidas como reservas de guerra. A Marinha Indiana espera que os submarinos da classe Scorpene, que operam de forma muito silenciosa e são capazes de múltiplas missões, possam adicionar força ao poder naval da Marinha Indiana, fortalecendo seu crucial braço submarino.

FONTE: sputniknews.com

6 COMMENTS

  1. Pergunto ?
    Os Hindus estão com parceria junto aos francélicos no Rajada, em Sub’s …. etc ….
    A lógica seria colocar todas as armas dos brioches, torpedos, missílica …..

  2. Carlos Alberto,
    No caso dos submarinos, dá pra falar em parceria com os franceses, devido a todo o programa de capacitação e de construção na Índia.
    Já com o Rafale, não creio que dê pra chamar de parceria, não no mesmo nível. Era pra ser fabricação local, cento e tantos aviões, mas virou compra de prateleira de três dúzias de caças.

  3. Sugiro aos Indianos testar “bem testado” todos os modelos de Exocet antes de comprar, principalmente os MM 40, principalmente no quesito alcance.

    g abraço

  4. Pera, uva, maçã, salada mista.
    A quantidade míssil antinavio na marinha indiana.
    Agora, eu gostaria de ver e saber mais sobre o sistema AIP dos insubmersíveis deles. Sei que é de células de combustível e fabricado pela estatal DRDO, porém, não existe muito mais coisa do que isso…

    Saudações.

  5. O F21 francês foi uma excelente escolha do Brasil e penso que os indianos deveriam buscar o mesmo caminho. Quando incorporados os 4 Scorpenes, teremos uma força de submarinos respeitável.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here